Notícias

Golo mal anulado tira Tricampeonato ao Benfica!

Sporting CP - SL Benfica, 5-5 | 2017-06-18 | 12:34

A 26.ª e última jornada do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins colocou frente a frente as equipas do Sport Lisboa e Benfica e do Sporting CP. Em pista dois conjuntos fortes em termos coletivos e com boas individualidades… e com o Benfica a depender somente de si próprio para se sagrar Tricampeão Nacional… e tinha-o sido não fossem influências de terceiros!

À entrada para esta derradeira ronda, apenas duas equipas podiam sagrar-se Campeãs: Benfica ou FC Porto! As duas equipas partiam igualadas no topo da classificação, embora o Benfica tivesse vantagem nos jogos realizados entre ambos devido à diferença de golos (venceu na Luz, por 7-4, e perdeu no Dragão Caixa, por 9-7)… ou seja, era preciso vencer o dérbi para as águias erguerem o desejado 24.º título da Modalidade.

Pavilhão de Alverca, casa emprestada dos leões, completamente lotado, com o dérbi a viver-se intensamente dentro e fora da quadra e com uma arbitragem ardilosa desde o início.

Grande penalidade muito, muito duvidosa para o Sporting, com Sérgio Miras, numa repetição que também não se compreende, a inaugurar o marcador.  Resposta pronta de Nicolia a repor o empate a uma bola.

Antes do intervalo, Caio fez o 2-1, mas ficaram por assinalar duas grandes penalidades favoráveis aos encarnados por faltas claríssimas não assinaladas sobre Adroher e Diogo Rafael.

No reatar, João Pinto dilatou a vantagem leonina para 3-1; Sérgio Miras, num grande lance individual fez o 4-1 e Diogo Rafael reduziu para 4-2 a dez minutos do final.

Com as águas balanceadas no ataque, João Pinto fez o 5-2, mas o Benfica nunca deixou de acreditar! João Rodrigues faz o 5-3; Nicolia o 5-4 e João Rodrigues o empate a um minuto do final. Impróprio para cardíacos!

A 23 segundos do final, João Rodrigues faz o 6-5, golo validado pelo árbitro, e o Benfica era Tricampeão Nacional. Quando já se festejava, o árbitro voltou atrás na decisão, invalidou o golo – limpinho!!! - de forma inexplicável e o jogo terminou com um empate a cinco bolas.

Com este resultado, o SL Benfica termina o Campeonato Nacional na 2.ª posição, e vê o FC Porto sagrar-se Campeão Nacional.

Um Campeonato que ficará na História, manchado por uma decisão inexplicável da equipa de arbitragem que, a 23 segundos do apito final, retirou o 24.º título ao Glorioso.

"Marcámos um golo e é bom que percebam que as regras são claras. Não se pode marcar com o corpo, mas nada impede que a bola bata no corpo e entre. E quero crer que a bola bate no corpo do João Pinto. De qualquer das formas, houve Benfica até ao fim, a lutar por ser Tricampeão. Não conseguimos, mas não tenho nada a apontar aos meus jogadores. Foi, de facto, uma grande época de Hóquei em Patins mas a arbitragem tem de evoluir", disse o treinador Pedro Nunes, após o apito final.

Pedro Nunes fez alinhar o seguinte cinco Inicial: Guillem Trabal, Valter Neves, Diogo Rafael, Carlos Nicolia e João Rodrigues.

Segue-se a Final Four da Taça de Portugal. SL Benfica e FC Porto defrontam-se nas meias-finais; no outro desafio há um SC Tomar vs AE Física. Quem vencer disputará a grande final da competição.

SA

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica