Atingir o Olimpo

Participação dos Atletas do Benfica nos Jogos Olímpicos

“Quem está nos Jogos Olímpicos são os melhores dos melhores do Mundo, são pessoas que se preparam quatro anos. Primeiro, há que reconhecer isso e sentir que quem lá está já é especial.”
Ana Oliveira, coordenadora do Benfica Olímpico



Para um atleta, participar nos Jogos Olímpicos é o coroar de uma carreira de sucesso. Nesta exposição, recordamos os atletas do Sport Lisboa e Benfica que marcaram presença no mais prestigiado evento desportivo mundial.




Portugal e os Jogos Olímpicos

Em Portugal, o crescimento inicial do desporto, à data designado como sport, seguiu as tendências dos outros países, surgindo ano após ano novos clubes e associações, ligas e até uniões, hoje designadas como federações desportivas.O desporto, que estava no final do século XIX muito circunscrito às elites, com o passar dos anos começou a integrar elementos das diversas classes sociais e a fazer parte do quotidiano nacional.

Ver mais ›

O Benfica e os Jogos Olímpicos

A primeira participação de atletas do Benfica nos Jogos Olímpicos aconteceu em 1928, em Amesterdão. Em edições anteriores haviam participado duas figuras ligadas à história do Benfica, mas que à data já não tinham um vínculo com o Clube: Francisco Lázaro, que correu a maratona em Estocolmo 1912, e Félix Bermudes, que competiu na modalidade de tiro em Paris 1924.

Ver mais ›

1928 Amesterdão
1936 Berlim
1948 Londres
1952 Helsínquia
1960 Roma
1972 Munique
1976 Montréal
1980 Moscovo
1984Los Angeles
1988 Seul
1992 Barcelona
1996 Atlanta
2000 Sydney
2004 Atenas
2008 Pequim
2012 Londres
2016 Rio

Amesterdão 1928

17 MAIO - 12 AGOSTO

Num mundo que se abeirava, a passos largos, de uma crise financeira, coube a Amesterdão a organização da 10.ª edição dos Jogos Olímpicos. Pela primeira vez, o evento não contou com a liderança do mentor dos Jogos Olímpicos da Era Moderna, Pierre de Coubertin, que havia abandonado a presidência do Comité Olímpico Internacional em 1925 por motivos de saúde e familiares.

Portugal estreou-se em duas importantes modalidades: o hóquei em campo e o futebol. A deslocação de uma equipa portuguesa àquela que era, então, a mais internacional das provas futebolísticas levou a que os jornalistas portugueses se deslocassem em massa até aos Países Baixos, não só os especializados em desporto, como Cândido de Oliveira, Ribeiro dos Reis, Craveiro Lopes e Salazar Correia, mas também os generalistas António Ferro e Adelino Mendes.

O vencedor da prova de futebol foi o Uruguai. Dois anos depois, em 1930, o país sul-americano viria a organizar o primeiro mundial de futebol sagrando-se, também, como o primeiro campeão mundial da história.

Atleta SLB: 1923/24-1931/32

Resultado:

Quartos de final

Jorge Tavares

Atleta SLB: 1926/27-1927/28

Resultado:

Quartos de final

Raul de Figueiredo

Atleta SLB: 1927/28-1935/36

Resultado:

Quartos de final

Vítor Silva

Futebol Olímpico

Primeira participação de atletas do Benfica em Jogos Olímpicos

Berlim 1936

1 AGOSTO - 16 AGOSTO

No dia 1 de agosto, em plena Alemanha do III Reich, perante 100 mil espectadores, no Estádio Olímpico de Berlim, Adolf Hitler anunciou a abertura dos XI Jogos Olímpicos. A campanha olímpica do Führer serviu de impulso propagandístico à sua política, permitindo exibir ao mundo o crescimento que o governo nazi impusera sobre a Alemanha.

O Benfica voltou a ter representação nos Jogos Olímpicos, uma vez que na edição anterior, em Los Angeles, o Clube não esteve representado por nenhum atleta.

Atleta SLB: 1932/33-1943/44

Prova e resultado:

Maratona – 17.º lugar

Manuel Dias

Manuel Dias

Uma maratona com percalços

Londres 1948

29 JULHO - 14 AGOSTO

O ano de 1948 foi uma esperança tornada realidade, depois do cancelamento das edições de 1940 e 1944, devido à II Guerra Mundial. Em 1948, Londres pôde recuperar o papel de organizador que lhe havia sido atribuído em 1944. No rescaldo de um mundo em reconstrução, a Alemanha e o Japão, principais nações agressoras da II Guerra Mundial, não foram convidadas a participar.

Esta edição foi palco para o benfiquista Luís Alcide, que participou na prova de triplo salto. Com um salto de 13,92m, estabeleceu-se no 22.º lugar, não se qualificando para a final. A sua prestação pode ter sido condicionada por ter estado lesionado, encontrando-se “ainda incompletamente restabelecido”.

Atleta SLB: 1942/43-1950/51

Prova e resultado:

Triplo salto – 22.º lugar

Luís Alcide

Sabia que…?




A comitiva de atletismo portuguesa não levou o massagista consigo, o que prejudicou bastante a prestação nacional. Segundo a revista Stadium, “foi notória a falta dum massagista, visto que a temperatura estava muito baixa, e é já tradicional o descuido dos nossos atletas em se aquecerem convenientemente”.

Luís Alcide

Helsínquia 1952

19 JULHO - 3 AGOSTO

No início da década de 1950, o mundo vivia sob o signo da Guerra Fria. Esta edição ficou marcada pela primeira participação da União Soviética em Jogos Olímpicos. Os soviéticos aperceberam-se do potencial propagandístico do evento e iniciaram uma corrida ao ouro olímpico, para demonstrar ao mundo a capacidade de realização e de superioridade do Bloco de Leste.

Helsínquia assistiu à consagração de Emil Zatopek, apelidado de “Locomotiva Humana”. O checo conquistou os 5000m, os 10 000m e a maratona, sendo ainda hoje considerado um dos melhores fundistas de sempre.

A comitiva nacional era composta por 71 atletas de nove modalidades. Os cinco atletas do Benfica que participaram nesta edição disputaram provas de atletismo e tiro.

Atleta SLB: 1942/43-1953/54

Provas e resultados:

200m – eliminatórias

4x100m – eliminatórias

Eugénio Eleutério

Atleta SLB: 1947/48-1953/54

Provas e resultados:

200m – eliminatórias

4x100m – eliminatórias

400m – eliminatórias

Fernando Casimiro

Atleta SLB: 1938/39-1956/57

Provas e resultados:

400m barreiras – eliminatórias

Decatlo – 16.º lugar

Matos Fernandes

Atleta SLB: 1942/43-1957/58

Provas e resultados:

100m – eliminatórias

4x100m – eliminatórias

Tomás Paquete

Atleta SLB: 1949-1966

Provas e resultados:

Carabina 50m, 3 posições – 31.º lugar

Carabina 50m, deitado – 37.º lugar

Luís Howorth

Quarteto de atletas

Casimiro, Eleutério, Matos Fernandes e Paquete

Luís Howorth

Primeira e única participação do Benfica na modalidade de tiro

Roma 1960

25 AGOSTO - 11 SETEMBRO

As Olimpíadas de Roma ficaram marcadas por uma simbiose entre a Antiguidade Clássica, com algumas das modalidades disputadas em locais históricos, e a Era Moderna, representada pelo renovado Estádio Olímpico, palco central dos Jogos. Estes foram os primeiros a serem transmitidos em direto pela televisão, graças à invenção do satélite, e a utilizar o sistema de photo finish.

Dois atletas entraram para a história dos Jogos Olímpicos: o etíope Abede Bikita venceu a maratona correndo descalço e o velejador dinamarquês Paul Elvstrom foi o primeiro a conquistar a medalha de ouro em quatro edições. Esta edição ficou também marcada pela morte do ciclista Knut Jensen, causada por excesso de estimulantes. Roma foi ainda embrião do que seriam os Jogos Paralímpicos, pois pela primeira vez assistiu-se à participação de atletas com deficiência.

Nesta edição, a comitiva portuguesa era composta por 65 atletas, dos quais 5 eram mulheres. Os “encarnados” fizeram-se representar nas provas de atletismo, ciclismo e luta.

Atleta SLB: 1949/50-1971/72

Prova e resultado:

Lançamento do martelo – eliminatórias

Eduardo Albuquerque

Atleta SLB: 1955/56-1962/63

Prova e resultado:

Decatlo – desistência (lesão)

Júlio Santos

Atleta SLB: 1960-1963

Prova e resultado:

Estrada (equipa) – 25.º lugar

Ramiro Martins

Atleta SLB: 1958-1961

Prova e resultado:

Luta greco-romana, -62Kg – 22.º lugar ex-aequo

José António Gregório

Pormenor de O Benfica Ilustrado, n.º 14 (novembro 1958), p. 4

Eduardo Albuquerque, engenheiro de profissão na RTP e atleta consagrado, fez uma marca de 54,92m no lançamento do martelo, que não foi suficiente para o apuramento para a final.

Júlio Santos, bastante desmoralizado devido ao enorme calor, ressentiu-se de uma lesão antiga e lesionou-se novamente, não concluindo as provas do decatlo.

José António Gregório (por baixo) durante a prova de luta greco-romana

Em luta greco-romana, José António Gregório foi eliminado pelo persa Ebrahimian, classificando-se em 22.º lugar.

Em ciclismo, na prova de estrada de 100km, Ramiro Martins e os seus companheiros obtiveram o 25.º lugar, entre 35 equipas.

Munique 1972

26 AGOSTO - 11 SETEMBRO

Esta edição ficou manchada de sangue pelos terríveis acontecimentos ocorridos a 5 de setembro de 1972. Um comando operacional da organização terrorista Setembro Negro infiltrou-se na Aldeia Olímpica e sequestrou a comitiva israelita, provocando duas mortes. O mundo ficou com os olhos postos em Munique enquanto decorreram as negociações entre os terroristas e o governo alemão, que acabou por aceder às exigências do grupo separatista. Quando terroristas e reféns chegaram ao aeroporto, a intervenção da polícia alemã resultou num desfecho trágico, com a morte de nove reféns, cinco terroristas e um polícia.

As provas estiveram suspensas por um dia, surgiram vozes a favor do cancelamento das Olimpíadas e as delegações de Israel, Noruega, Filipinas e Holanda retiraram-se dos Jogos. Só graças à firmeza de Avery Brundage, presidente do Comité Olímpico Internacional, o evento prosseguiu, respeitando os ideais de desportivismo sem fronteiras, credos ou políticas.

A prestação do nadador Mark Spitz foi avassaladora, que conquistou sete medalhas de ouro, batendo recordes mundiais nas provas de 100m e 200m nos estilos livre e mariposa.

Nesta edição a comitiva portuguesa foi representada por 29 atletas, sendo Fernando Silva o único benfiquista em competição. O atleta competiu na prova de 400m barreiras e na estafeta 4x400m, com Alberto Matos, José Carvalho e Fernando Mamede.

Atleta SLB: 1969/70-1972/73; 1976/77-1978/79

Provas e resultados:

4x400m – eliminatórias

400m barreiras – eliminatórias

Fernando Silva

Sabia que…?




Depois da prova de 400m barreiras, ao ser entrevistado pelo periódico A Bola, Fernando Silva disse:

“Sabe o que é isto? Falta de experiência, sou muito novo para andar metido nestas coisas. Corria à ganância, senti-me à frente, olhei, não vi ninguém ao meu lado, deu-me cá uma gana que parecia que se acabava o mundo. […] Aos 200 metros, era um regalo, era tudo meu. Todos lá para trás e eu para a frente. Mas não queira saber… quando fui para os 300 metros, entrou-me cá uma dor nas pernas… ena pai, eles todos a passarem por mim, parecia que o mundo acabava, tudo o que tinha pensado ia por água abaixo…”

Pormenor de A Bola, n.º 4015 (4 setembro 1972), p. 6

Montréal 1976

1 AGOSTO - 31 JULHO

A bela cidade de Montreal foi a anfitriã da XXI Olimpíada, na qual participaram mais de seis mil atletas de 92 países. Numa época em que mundo vivia sob uma recessão económica sem precedentes, originada pelo choque petrolífero de 1973, os canadianos gastaram 1,5 milhões de dólares na organização do evento. Foi considerado um dos maiores prejuízos de sempre na história das Olimpíadas.

Esta edição foi também marcada por um conflito político. Trinta nações africanas boicotaram o evento em protesto contra o convite endereçado à Nova Zelândia, cuja equipa de râguebi estava a fazer uma digressão à África do Sul, o que foi interpretado como uma quebra das sanções internacionais contra o apartheid.

A ginasta romena Nádia Comaneci, com apenas 14 anos, ganhou três medalhas de ouro e tornou-se a primeira ginasta a conquistar um dez perfeito. Nesta edição, assistiu-se ao alargamento do sector feminino no basquetebol e no andebol.

Portugal participou nestes Jogos com uma comitiva reduzida, representada por apenas 19 atletas. O Benfica esteve representado em atletismo com Hélder de Jesus e Anacleto Pinto.

Atleta SLB: 1964/65-1968/69; 1973/74-1976/77; 1979/80-1980/81

Prova e resultado:

Maratona – 22.º lugar

Anacleto Pinto

Atleta SLB: 1971/72-1977/78

Prova e resultado:

1500m – meia-final

Hélder de Jesus

Hélder de Jesus classificou-se com relativa facilidade para as meias-finais dos 1500m, utilizando a estratégia de imprimir velocidade a meio da prova. Na meia-final, a tática não deu resultado, não resistiu à pressão e, no momento em que tocou a sineta para a última volta, Hélder de Jesus estava já fora da disputa.

Anacleto Pinto disputou a maratona. Habituado a provas de exigente esforço físico, o atleta chegou a figurar no pelotão que comandava as operações, porém, a meio do percurso não conseguiu resistir ao ritmo imposto e teve de ceder.

Moscovo 1980

19 JULHO - 3 AGOSTO

Os primeiros Jogos Olímpicos realizados num país comunista contaram com a presença de 5217 atletas em representação de 80 países, o número mais baixo desde Melbourne 1956. Jimmy Carter, presidente dos Estados Unidos da América, declarou um boicote a esta edição devido à invasão do Afeganistão pelas tropas soviéticas, secundado por 65 países ocidentais.

Foi uma edição dominada pela supremacia do Bloco de Leste: os soviéticos conquistaram 195 medalhas e a República Democrata Alemã arrecadou 126. O ginasta Aleksandr Dityatin (URSS) tornou-se o primeiro atleta a conquistar oito medalhas numa edição olímpica.

Apesar do boicote da maioria dos países ocidentais, Portugal, de forma não oficial, fez-se representar nesta edição com 11 atletas, com os benfiquistas Anacleto Pinto e João Campos a participarem nas provas de atletismo.

Atleta SLB: 1964/65-1968/69; 1973/74-1976/77; 1979/80-1980/81

Prova e resultado:

Maratona – 22.º lugar

Anacleto Pinto

Atleta SLB: 1979/80-1989/90

Prova e resultado:

1500m – meia-final

João Campos

Na maratona, Anacleto Pinto mostrou garra e vontade de ir mais longe, mantendo durante toda a prova um bom ritmo. Conseguiu o 10.º lugar entre 76 concorrentes, melhorando a posição (22.ª) dos Jogos anteriores.

O jovem João Campos deixou boa impressão, conseguindo qualificar-se para a meia-final dos 1500m, na qual terminou em 7.º lugar com o tempo de 3min44,4s.

LOS ANGELES 1984

28 JULHO - 12 AGOSTO

Após a crise financeira de 1976, apenas Los Angeles se candidatou a anfitriã dos Jogos Olímpicos de 1984. A edição contou com várias inovações: tratou-se de uma organização de iniciativa privada; foram incluídas mais modalidades – maratona feminina, ginástica rítmica, natação sincronizada e ciclismo de estrada feminino; e a divulgação da informação foi modernizada com a utilização de computadores, o que fascinou e facilitou o trabalho dos jornalistas, por terem acesso em poucos segundos ao histórico e às marcas alcançadas pelos atletas.

O ambiente da Guerra Fria fez-se sentir e teve repercussões na competição. A União Soviética e mais 15 países agiram da mesma forma que os Estados Unidos da América na edição anterior, em Moscovo, e boicotaram a competição. Dias antes do início, deu-se mais uma baixa, a Líbia, indignada por três jornalistas líbios terem sido impedidos de entrar nos Estados Unidos da América.

O Comité Olímpico de Portugal também apresentou novidades para esta edição. Substituiu o formato em que as federações indicavam quais os atletas que podiam ser selecionados e passou a determinar marcas mínimas de apuramento.

O Benfica contou com seis atletas, que deixaram a sua marca. A natação do Benfica estreou-se em Jogos Olímpicos. A maratonista Rita Borralho tornou-se a primeira atleta feminina do Clube a participar nas Olimpíadas. O momento alto da edição foi a conquista da primeira medalha olímpica por um atleta do Clube, António Leitão, nos 5000m.

Para além da medalha de António Leitão, Portugal obteve a sua primeira medalha de ouro, por Carlos Lopes, na maratona.

Atleta SLB: 1982/83-1990/91

Prova e resultado:

5000m – 3.º lugar (medalha de bronze)

António Leitão

Atleta SLB: 1979/80-1989/90

Prova e resultado:

Maratona – não terminou

Cidálio Caetano

Atleta SLB: 1979/80-1989/90

Prova e resultado:

5000m – meia-final

João Campos

Atleta SLB: 1982/83-1990/91

Prova e resultado:

Maratona – 38.º lugar

Rita Borralho

Atleta SLB: 1979/80-1992/93

Provas e resultados:

100m bruços – 34.º lugar ex-aequo

200m bruços – 7.º lugar

Alexandre Yokochi

Atleta SLB: 1979/80-1988/89

Provas e resultados:

100m mariposa – 37.º lugar ex-aequo

200m mariposa – 23.º lugar

João Santos

António Leitão

Medalha de bronze

Alexandre Yokochi

Expectativas superadas na estreia da natação

Seul 1988

17 SETEMBRO - 2 OUTUBRO

Os Jogos Olímpicos de Seul, em 1988, tal como as duas edições anteriores, foram marcados por boicotes, desta feita por parte da Coreia do Norte, Cuba, Etiópia e Nicarágua. Ainda assim, foi batido o recorde de participação, com 159 países.

No decorrer da competição, levantou-se uma polémica com a equipa de voleibol dos Estados Unidos, por os jogadores se recusarem a limpar o chão. A Federação Internacional de Voleibol tinha adotado uma nova norma, para acelerar o ritmo de jogo, em que sempre que um jogador caía, em vez de entrar uma pessoa para limpar o chão, seriam os próprios jogadores a fazê-lo, utilizando uma toalha que estaria presa aos calções. Os americanos contestaram a decisão, argumentando que o chão poderia não ficar bem limpo e causar alguma lesão, além de que se diziam atletas e não varredores.

O atleta canadiano Ben Johnson, após ter vencido a medalha de ouro nos 100m, em que estabeleceu um novo recorde do mundo, acusou doping. Os canadianos, que tinham vibrado com a sua vitória, sentiram-se frustrados. O governo reagiu rapidamente, cortou todos os fundos a Johnson e suspendeu-o da equipa canadiana de forma vitalícia.

Portugal conquistou uma medalha de ouro na maratona, por Rosa Mota. Nesta edição, foram apurados 13 atletas do Benfica, de atletismo e natação, sendo o clube português com maior representatividade na comitiva nacional.

Atleta SLB: 1984/85-1992/93

Provas e resultados:

4x400m – meia-final

800m – meia-final

Álvaro Silva

Atleta SLB: 1987/88-1996/97

Provas e resultados:

4x400m – meia-final

800m – 32.º lugar

António Abrantes

Atleta SLB: 1981/82-1987/88

Prova e resultado:

5000m – 31.º lugar

Fernando Couto

Atleta SLB: 1985/86-1989/90

Provas e resultados:

4x400m – meia-final

400m – 46.º lugar

Filipe Lombá

Atleta SLB: 1984/85-1985/86; 1987/88-2001/02

Prova e resultado:

20Km marcha – 29.º lugar

José Urbano

Atleta SLB: 1983/84-1999/00

Provas e resultados:

100m – 69.º lugar ex-aequo

200m – 44.º lugar

Luís Cunha

Atleta SLB: 1984/85-1992/93

Prova e resultado:

4x400m – meia-final

Paulo Curvelo

Atleta SLB: 1984/85-1992/93

Prova e resultado:

4x100m – meia-final (desqualificado)

Pedro Curvelo

Atleta SLB: 1979/80-1992/93

Provas e resultados:

100m bruços – 40.º lugar

200m bruços – 9.º lugar

Alexandre Yokochi

Atleta SLB: 1984/85-1995/96

Provas e resultados:

200m estilos – 28.º lugar

200m mariposa – 26.º lugar

400m estilos – 26.º lugar

Diogo Madeira

Atleta SLB: 1979/80-1988/89

Prova e resultado:

4x100m mariposa – 14.º lugar

Henrique Villaret

Atleta SLB: 1979/80-1988/89

Prova e resultado:

200m mariposa – 29.º lugar

João Santos

Atleta SLB: 1984/85-1990/91

Provas e resultados:

100m mariposa – 27.º lugar

200m mariposa – 18.º lugar

Sandra Neves

Jovens esperanças

Momento alto da natação “encarnada”

Barcelona 1992

25 JULHO - 9 AGOSTO

Na primeira edição dos Jogos Olímpicos após a queda do Muro de Berlim e a dissolução da União Soviética, a Alemanha participou unificada, a Estónia, Letónia e Lituânia disputaram a competição como países independentes, enquanto os outros países que integravam a União Soviética optaram por se apresentar em conjunto, sob a designação de Comunidade de Estados Independentes (CEI). Com o fim do apartheid, foi permitida a inclusão da África do Sul.

O basebol, que nas últimas seis edições tinha estado presente como desporto de exibição, passou a pertencer ao quadro olímpico, tal como o badmínton e o judo feminino.

O basquetebol foi a modalidade com maior mediatismo, devido à participação de jogadores como Michael Jordan, Scottie Pippen, Earvin Johnson, Larry Bird e Karl Malone pelos Estados Unidos da América. Os próprios adversários não ficaram indiferentes, aproveitando para tirar fotografias com os americanos.

Os Jogos Olímpicos de Barcelona 1992 assinalam a maior participação de sempre do Benfica, com 26 atletas, dos quais seis ao serviço de Angola. Esta foi a primeira edição em que o Benfica esteve representado por atletas de outra nacionalidade que não a portuguesa.

Nesta edição, deu-se a estreia de atletas do Benfica em basquetebol, hóquei em patins, ténis e tiro com arco. Os hoquistas portugueses foram os que estiveram mais próximos de conquistar uma medalha, ficando em 4.º lugar.

Atleta SLB: 1989/90-1993/94

Prova e resultado:

100m – eliminatórias

Afonso Ferraz

Atleta SLB: 1984/85-1992/93

Prova e resultado:

4x400m – 18.º lugar

Álvaro Silva

Atleta SLB: 1987/88-1996/97

Prova e resultado:

800m – 40.º lugar

António Abrantes

Atleta SLB: 1990/91-1993/94

Prova e resultado:

Triplo salto – eliminatórias

António Santos

Atleta SLB: 1988/89-1992/93

Prova e resultado:

Maratona – não terminou

António Pinto

Atleta SLB: 1990/91-1995/96

Prova e resultado:

4x400m – 8.º lugar

Eduarda Coelho

Atleta SLB: 1990/91-1991/92

Prova e resultado:

400m – eliminatórias

João Capindiça

Atleta SLB: 1990/91-1991/92

Provas e resultados:

800m – eliminatórias

1500m – eliminatórias

João N’Tyamba

Atleta SLB: 1984/85-1985/86; 1987/88-2001/02

Provas e resultados:

20 Km marcha – desqualificado

50 Km marcha – 25.º lugar

José Urbano

Atleta SLB: 1987/88-1993/94

Provas e resultados:

100m – 23.º lugar

200m – 19.º lugar

4x400m – 8.º lugar

Lucrécia Jardim

Atleta SLB: 1989/90-1993/94

Prova e resultado:

4x100m – 19.º lugar

Luís Barroso

Atleta SLB: 1983/84-1999/00

Prova e resultado:

4x100m – 19.º lugar

Luís Cunha

Atleta SLB: 1990/91-1991/92

Prova e resultado:

4x100m – 19.º lugar

Pedro Agostinho

Atleta SLB: 1984/85-1992/93

Provas e resultados:

4x100m – 19.º lugar

4x400m – 18.º lugar

Pedro Curvelo

Atleta SLB: 1988/89-1998/99

Provas e resultados:

4x400m – 18.º lugar

400m barreiras – 21.º lugar

Pedro Rodrigues

Atleta SLB: 1988/89-1995/96

Resultado:

10.º lugar

Jean-Jacques da Conceição

Atleta SLB: 1984/85-1988/89; 1991/92-1993/94; 1996/97

Resultado:

10.º lugar

José Carlos Guimarães

Atleta SLB: 1988/89-2001/02

Resultado:

4.º lugar

Luís Ferreira

Atleta SLB: 1989/90-1998/99

Resultado:

4.º lugar

Paulo Almeida

Atleta SLB: 1987/88-1995/96

Resultado:

4.º lugar

Rui Lopes

Atleta SLB: 1989/90-2002/03

Resultado:

4.º lugar

Vítor Fortunato

Atleta SLB: 1988-1992

Prova e resultado:

Luta greco-romana, -74 Kg – 14.º lugar

Paulo Martins

Atleta SLB: 1979/80-1992/93

Prova e resultado:

100m bruços – 39.º lugar

Alexandre Yokochi

Atleta SLB: 1984/85-1995/96

Provas e resultados:

200m estilos – 33.º lugar

200m mariposa – 29.º lugar

Diogo Madeira

Atleta SLB: 1990/91-1992/93

Provas e resultados:

Singulares – 33.º lugar ex-aequo

Pares – 17.º lugar ex-aequo

Bernardo Mota

Atleta SLB: 1990-1995

Prova e resultado:

Individual – 23.º lugar

Ana de Sousa

Na estreia olímpica de Pedro Rodrigues, o atleta esteve à altura da ocasião. Apesar de não ter conseguido passar à final, estabeleceu a marca de 49,46s nos 400m barreiras, batendo o recorde nacional de 49,94s que pertencia ao seu treinador, José Carvalho, e que perdurava há 16 anos.

Na sua primeira participação olímpica, Lucrécia Jardim teve uma prestação brilhante. Nas meias-finais dos 200m, a benfiquista percorreu a distância em 23,09s, estabelecendo um novo recorde nacional, e ficou bem perto de garantir o apuramento para a final, sendo necessário recorrer-se ao photo finish, em que foi confirmada a 5.ª posição.

José Carlos Guimarães e Jean-Jacques

José Carlos Guimarães e Jean-Jacques integraram a equipa de basquetebol angolana. Foi uma tripla estreia, pois nenhum dos atletas tinha participado numa prova olímpica, tal como Angola nunca tinha participado com a modalidade de basquetebol. Classificaram-se em 10.º lugar e deixaram a sua marca na prova. Os jornais falavam dos atletas angolanos como se se tratasse de vencedores olímpicos, ofuscando, por vezes, os basquetebolistas americanos.

Os hoquistas “encarnados” Paulo Almeida, Luís Ferreira, Rui Lopes e Vítor Fortunato
Na estreia do ténis, o Clube foi representado por Bernardo Mota
Na estreia do tiro com arco, a representante foi Ana de Sousa

Atlanta 1996

19 JULHO - 4 AGOSTO

As Olimpíadas de Atlanta assinalaram o centenário dos Jogos Olímpicos na Era Moderna, em que estiveram presentes os 197 Comités Olímpicos Nacionais. O voleibol de praia e o futebol feminino passaram a pertencer ao quadro olímpico. O velejador austríaco Hubert Raudashl tornou-se no primeiro atleta a estar presente em nove edições dos Jogos Olímpicos.

Esta edição ficou marcada pelo ato terrorista da madrugada de 27 de julho, no Centennial Olympic Park, com a explosão de uma bomba de média potência que resultou em duas vítimas mortais e cerca de duas centenas de feridos.

Após o fracasso da última edição, a comitiva portuguesa realizou uma participação bastante positiva, que culminou com a conquista da medalha de ouro nos 10 000m, por Fernanda Ribeiro. Estiveram presentes nove atletas do Benfica, das modalidades de atletismo, futebol e natação. Calado e Kennedy destacaram-se ao contribuírem para a boa campanha lusa no futebol, ficando perto de obter uma medalha, ao classificarem-se em 4.º lugar.

Atleta SLB: 1987/88-1996/97

Prova e resultado:

800m – eliminatórias

António Abrantes

Atleta SLB: 1991/92-1998/99; 2003/04-2005/06

Prova e resultado:

400m barreiras – eliminatórias

Carlos Silva

Atleta SLB: 1990/91-1995/96

Prova e resultado:

800m – eliminatórias

Eduarda Coelho

Atleta SLB: 1984/85-1985/86; 1987/88-2001/02

Prova e resultado:

20 Km marcha – 31.º lugar

José Urbano

Atleta SLB: 1983/84-1999/00

Prova e resultado:

100m – eliminatórias

Luís Cunha

Atleta SLB: 1993/94-1996/97

Prova e resultado:

100m barreiras – não competiu (lesão)

Sandra Barreiro

Atleta SLB: 1995/96-2001/02

Resultados:

4.º lugar

Calado

Atleta SLB: 1990/91-1995/96

Resultados:

4.º lugar

Kenedy

Atleta SLB: 1984/85-1995/96

Prova e resultado:

200m mariposa – 25.º lugar

Diogo Madeira

Diogo Madeira

Três participações, sempre a evoluir

Sydney 2000

15 SETEMBRO - 1 OUTUBRO

A edição de Sydney teve como novidade a inclusão do triatlo e do taekwondo no quadro olímpico. A competição ficou marcada pela participação de quatro atletas timorenses, ainda que sem hino e sem bandeira.

Um dos protagonistas desta competição foi Ian Thorpe, o nadador australiano conquistou três medalhas de ouro e duas de prata. O remador britânico Steve Redgrave tornou-se o primeiro atleta a conquistar a medalha de ouro em cinco edições consecutivas dos Jogos Olímpicos.

O Benfica teve dois atletas presentes nos Jogos Olímpicos: Mário Aníbal, no atletismo, e o espanhol Carlos Marchena, no futebol.

Atleta SLB: 1989/90-2004/05

Prova e resultado:

Decatlo – 12.º lugar

Mário Aníbal

Atleta SLB: 2000/01

Resultado:

2.º lugar (medalha de prata)

Marchena

Mário Aníbal, na sua estreia nos Jogos Olímpicos, teve uma prestação brilhante no decatlo, ao conquistar 8136 pontos, estabelecendo um novo recorde nacional.

Carlos Marchena com a medalha de prata
conquistada nos Jogos Olímpicos de Sydney 2000

Marchena contribuiu para a campanha em crescendo da Espanha, que conquistou a medalha de prata. Na final, frente aos Camarões, a sorte sorriu aos africanos que ganharam na decisão por grandes penalidades.

Atenas 2004

11 AGOSTO - 29 AGOSTO

Os Jogos Olímpicos regressaram à Grécia, o seu país de origem, mais de um século depois. O Estádio Panathinaikos, local da primeira edição dos Jogos Olímpicos da Era Moderna, em 1896, foi completamente remodelado. Pela primeira vez, a tocha olímpica deu a volta ao mundo, passando por países de todos os continentes, antes de voltar a solo helénico.

Portugal teve a sua melhor prestação, com a conquista de 3 medalhas e de 13 diplomas.

Do Benfica, participaram Nelson Évora, Moreira e o nigeriano Uchenna Emedolou.

Atleta SLB: 2000/01; 2003/04-2015/16

Prova e resultado:

Triplo salto – 40.º lugar

Nelson Évora

Atleta SLB: 2003/04

Provas e resultados:

100m – 8.º lugar

4x100m – 3.º lugar (medalha de bronze)

Uchenna Emodolu

Atleta SLB: 2000/01-2010/11

Resultado:

14.º lugar

Moreira

Uchenna Emedolou

Segundo bronze “encarnado”

Pequim 2008

8 AGOSTO - 24 AGOSTO

Pela primeira vez, os Jogos Olímpicos realizaram-se em território chinês. Pequim foi a cidade eleita para a organização desta edição e, para além da cidade-sede, seis outras cidades acolheram provas olímpicas: Hong-Kong, Qiugdao, Xangai, Tianjin, Qinhuangdao e Shenyang.

Nesta edição, o nadador norte-americano Michael Phelps fez história. Conquistou oito medalhas de ouro e bateu, em simultâneo, sete recordes mundiais e um recorde olímpico. A sua prestação valeu-lhe a atribuição da medalha Pierre de Coubertin, a mais alta condecoração concedida a um atleta olímpico.

Pequim foi o palco para a estreia de atletas benfiquistas nas modalidades de judo e triatlo. Nelson Évora foi o porta-estandarte da comitiva lusa na cerimónia de abertura, tendo sido, também, a estreia de um benfiquista neste prestigiante papel. As duas medalhas portuguesas foram conquistas pelos atletas “encarnados” Nelson Évora e Vanessa Fernandes. Para este sucesso teve um papel preponderante o Projeto Olímpico do Benfica, criado em 2007.

Para além de Portugal, também a Argentina, os Estados Unidos da América e a Guiné-Bissau contaram com atletas do Benfica. Nunca o Clube tinha qualificado atletas de tantas nações.

Atleta SLB: 2007/08-2010/11

Prova e resultado:

100m – eliminatórias

Holder da Silva

Atleta SLB: 2000/01; 2003/04-2015/16

Prova e resultado:

Triplo salto - 1.º lugar (medalha de ouro)

Nelson Évora

Atleta SLB: 2007/08-2009/10

Resultado:

1.º lugar (medalha de ouro)

Ángel Di María

Atleta SLB: 2007/08

Resultado:

Fase de grupos

Freddy Adu

Atleta SLB: 2007-

Prova e resultado:

-52 Kg – 9.º lugar ex-aequo

Telma Monteiro

Atleta SLB: 2008-2016

Prova e resultado:

17.º lugar

Bruno Pais

Atleta SLB: 2006-

Prova e resultado:

2.º lugar (medalha de prata)

Vanessa Fernandes

Nelson Évora

Primeiro ouro!

Vanessa Fernandes

Prata que vale ouro

Ángel Di María com a medalha de ouro
conquistada nos Jogos Olímpicos de Pequim

O argentino Di María integrou a equipa de futebol que revalidou o título olímpico. O extremo benfiquista teve um papel preponderante em vários encontros e, na final, frente à Nigéria, coube-lhe a honra de marcar o golo da vitória.

Londres 2012

27 JULHO - 12 AGOSTO

Cem anos depois da malograda participação de Francisco Lázaro nos Jogos Olímpicos, realizou-se a XXX Olimpíada. Londres foi a primeira cidade a receber três vezes os Jogos Olímpicos da Era Moderna, tendo sido as anteriores em 1908 e 1948.

Portugal enviou para Londres 77 atletas, dos quais 32 mulheres. Foi, até à data, o maior contingente feminino de sempre. Telma Monteiro foi escolhida para porta-estandarte na cerimónia de abertura, em reconhecimento do seu currículo desportivo, pois, na altura, a atleta ocupava o 2.º lugar no ranking mundial.

Foram 13 os atletas do Benfica que estiveram presentes nesta edição. A canoagem “encarnada” fez a sua estreia e, em representação de países estrangeiros, Rodrigo (Espanha) e Urreta (Uruguai) participaram no torneio de futebol.

Os Jogos Paralímpicos, que se realizaram de 29 de agosto a 9 de setembro, contaram pela primeira vez com atletas do Clube. Os quatro representantes foram Firmino Baptista, Gabriel Potra e José Monteiro, no atletismo, e Simone Fragoso, na natação.

Atleta SLB: 2011/12-2016/17

Prova e resultado:

3000m obstáculos – 31.º lugar ex-aequo

Alberto Paulo

Atleta SLB: 2011/12-2015/16

Prova e resultado:

200m – 39.º lugar

Arnaldo Abrantes

Atleta SLB: 2007/08-2015/16

Prova e resultado:

400m barreiras – 41.º lugar

Jorge Paula

Atleta SLB: 2009/10-2015/16

Prova e resultado:

Lançamento do peso – 15.º lugar

Marco Fortes

Atleta SLB: 2006/07-

Prova e resultado:

Salto em comprimento – 28.º lugar

Marcos Chuva

Atleta SLB: 2010/11-2012/13

Prova e resultado:

Maratona – 13.º lugar

Marisa Barros

Atleta SLB: 2003/04-

Prova e resultado:

50 Km marcha – 40.º lugar

Pedro Isidro

Atleta SLB: 2010-2020

Provas e resultados:

K2 500m – 6.º lugar

K4 500m – 6.º lugar

Joana Vasconcelos

Atleta SLB: 2012-

Provas e resultados:

K1 200m – 8.º lugar

K1 500m – 11.º lugar

K4 500m – 6.º lugar

Teresa Portela

Atleta SLB: 2011/12-2013/14

Resultado:

Fase de grupos

Rodrigo

Atleta SLB: 2008/09-2009/10; 2011/12-2013/14

Resultado:

Fase de grupos

Urreta

Atleta SLB: 2007-

Prova e resultado:

-57 Kg – 16.º lugar ex-aequo

Telma Monteiro

Atleta SLB: 2008-2016

Resultado:

41.º lugar

Bruno Pais

 




Os Jogos de Londres 2012 assinalam a primeira participação de atletas do Benfica em canoagem. Esta modalidade tinha sido introduzida no Clube em 2010, integrada no projeto Benfica Olímpico, com a contratação de Joana Vasconcelos e, dois anos depois, de Teresa Portela.

Joana Vasconcelos, na sua estreia em Jogos Olímpicos, e Teresa Portela, na segunda participação, obtiveram resultados de excelência. Classificaram-se nos oito primeiros lugares em três categorias (Joana Vasconcelos em K2 500m, Teresa Portela em K1 200m e, em conjunto, em K4 500m), conseguindo, assim, três diplomas olímpicos.

Joana Vasconcelos e Teresa Portela

Rio 2016

5 AGOSTO - 21 AGOSTO

Pela primeira vez, os Jogos Olímpicos realizaram-se na América do Sul. Estas Olimpíadas de Verão decorreram integralmente no inverno, uma vez que o Rio de Janeiro se localiza no hemisfério sul. O râguebi de sevens e o golfe integraram pela primeira vez o programa olímpico.

Esta edição contou com tecnologias inéditas em diversas modalidades, com destaque para a natação, em que se utilizou pela primeira vez contadores eletrónicos dentro da piscina para a contagem das voltas, substituindo as placas manuais fora de água.

A representação lusa foi a maior de sempre, com 94 atletas, e obteve bons resultados, sendo a segunda melhor classificação de sempre. A medalha de bronze ganha pela benfiquista Telma Monteiro foi a única conquistada por Portugal nesta edição. Foi também ela a atleta escolhida para porta-estandarte na cerimónia de encerramento.

Nesta edição dos Jogos Olímpicos, participaram 20 atletas do Benfica, em atletismo, canoagem, judo e triatlo. Destacaram-se duas estreias com bons resultados. O triatleta João Pereira alcançou o melhor resultado de sempre do triatlo masculino português em Jogos Olímpicos, cortando a meta em 5.º lugar, resultado que o deixou bastante emocionado. Na canoagem, João Ribeiro fez dupla com Emanuel Silva em K2 1000m e ficou a escassos 28 centésimos de conquistar uma medalha. Foi a segunda melhor participação portuguesa no Rio de Janeiro, depois da medalha de bronze de Telma Monteiro.

Atleta SLB: 2016

Provas e resultados:

200m – eliminatórias

4x100m – 6.º lugar

Bruno Lins Barros

Atleta SLB: 2013/14-

Prova e resultado:

Maratona – 16.º Lugar

Dulce Félix

Atleta SLB: 2014/15-2015/16

Prova e resultado:

10 000m – 26.º lugar

Carla Salomé Rocha

Atleta SLB: 2010/11-

Prova e resultado:

1500m – 36.º lugar

Marta Pen

Atleta SLB: 2015/16-2019/20

Prova e resultado:

50 Km marcha – 36.º lugar

Miguel Carvalho

Atleta SLB: 2000/01; 2003/04-2015/16

Prova e resultado:

Triplo salto – 6.º lugar

Nelson Évora

Atleta SLB: 2003/04-

Prova e resultado:

50 Km marcha – 32.º lugar

Pedro Isidro

Atleta SLB: 2012/13-2017/18

Prova e resultado:

Maratona – 134.º lugar

Ricardo Ribas

Atleta SLB: 2012/13-2015/16

Prova e resultado:

Maratona – 123.º lugar

Rui Pedro Silva

Atleta SLB: 2011/12-2017/18

Prova e resultado:

20 Km marcha – 53.º lugar

Sérgio Vieira

Atleta SLB: 2013/14-2016/17

Prova e resultado:

Triplo salto – 9.º lugar

Susana Costa

Atleta SLB: 2009/10 -

Prova e resultado:

Lançamento do peso – 29.º lugar

Tsanko Arnaudov

Atleta SLB: 2012-

Provas e resultados:

K2 1000m – 4.º lugar

K4 1000m – 6.º lugar

João Ribeiro

Atleta SLB: 2012-

Prova e resultado:

K1 5000m – 11.º lugar

Teresa Portela

Atleta SLB: 2012-2017

Prova e resultado:

-90 Kg – 17.º lugar

Célio Dias

Atleta SLB: 2014-2018

Prova e resultado:

-73 Kg – 17.º lugar

Nuno Saraiva

Atleta SLB: 2007-

Prova e resultado:

3.º lugar (medalha de bronze)

Telma Monteiro

Atleta SLB: 2013-

Resultado:

5.º lugar

João Pereira

Atleta SLB: 2013-

Resultado:

35.º lugar

João Silva

Atleta SLB: 2013-

Resultado:

44.º lugar

Miguel Arraiolos

Telma Monteiro

A medalha pela qual tanto lutou

Atletismo

Uma mão cheia de boas prestações

Sabia que…?




O mesa-tenista Tiago Apolónia assinou a 29 de julho de 2016 uma parceria institucional com o Benfica. Foi a primeira vez que um atleta ligado ao Benfica foi aos Jogos Olímpicos em ténis de mesa. Alcançou o 17.º lugar em singulares e, com Marcos Freitas e João Monteiro, o 9.º lugar em equipas.

Ao longo de quase um século, 95 atletas do Sport Lisboa e Benfica, em 13 modalidades, deixaram a sua marca na história dos Jogos Olímpicos. Na consagração máxima, subiram ao pódio sete vezes, duas vezes para receber a medalha de ouro, duas vezes a prata e três vezes o bronze.

Hoje, a história do Benfica continua a ser escrita pelos atletas que participam nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Acompanhe as suas prestações aqui.




Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar