Jovens esperanças

Momento alto da natação “encarnada”

Nos Jogos Olímpicos de Seul 1988, a natação “encarnada” teve a sua maior representação de sempre, com cinco nadadores, treinados por Shintaro Yokochi.

Comitiva de natação que representou Portugal nos Jogos Olímpicos de Seul
Medalha dos Jogos Olímpicos de Seul pertencente a Matos Fernandes
1988
Acervo do Sport Lisboa e Benfica

A grande esperança era Alexandre Yokochi. No entanto, o melhor nadador português mostrou-se pouco confiante para esta edição, devido à lesão que tinha contraído no ano anterior, e por o nível de exigência estar mais elevado com a participação dos soviéticos. Nas eliminatórias dos 200m bruços, o nadador bateu o recorde nacional, mas apenas conseguiu o apuramento para a final B. A prova foi bastante renhida, o benfiquista começou muito lento, mas foi recuperando ao longo dos 200m, acabando em 1.º lugar.

Aos 19 anos, Sandra Neves tornou-se a primeira nadadora portuguesa a competir nos Jogos Olímpicos. A sua qualificação foi “uma grande compensação pelo trabalho levado a cabo em todos estes anos. Um trabalho a que sempre me entreguei de alma e coração que se reflete em cerca de seis horas diárias de treino intensivo”. Nas eliminatórias dos 100m mariposa, fixou um novo recorde nacional, com 1min04,60s, menos 12 centésimos que o recorde que lhe pertencia, conseguindo o 3.º lugar na sua série e o 27.º lugar na classificação final. Competiu também nos 200m mariposa, alcançando o 18.º lugar.
Sandra Neves

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar