Beira Beira

Beira

A Beira Interior é uma extensa região vitícola que confina, a norte, com o Douro, a sul com o Alentejo, a poente com o Dão e a nascente com a Serra de Salamanca, onde hoje se produzem alguns dos mais desafiantes vinhos de Espanha. Rodeada de vizinhos tão distintos a conclusão só pode ser uma: o vinho da Beira Interior tem de ser bom, não obstante ser pouco conhecido dos portugueses.

Em destaque

Um pouco de história

Beira

Época romana

Incremento no limiar do século XII

Na região atualmente identificada como denominação Terras da Beira o vinho foi, durante séculos, um produto de grande importância, remontando à época romana. Mas foi no limiar do Século XII, pelas mãos dos monges de Cister, que a vinha teve um grande incremento. Neste caso, como em Távora-Varosa, impõe-se reiterar o carinho dos bons monges pelo bom vinho, que ainda hoje nos tem dado tantas alegrias.

O que esperar

Aglutinação das regiões de Castelo Rodrigo, Cova da Beira e Pinhel

A Denominação de Origem Beira Interior foi criada a 2 de Novembro de 1999, resultado da aglutinação das regiões de Castelo Rodrigo, Cova da Beira e Pinhel, que passaram a sub-regiões desde então. Tem um passado histórico vitivinícola que remonta à fundação da nacionalidade portuguesa, está localizada no interior centro de Portugal, tem cerca de 16 000 hectares de vinhas e uma grande variedade de castas. Destacam-se nas brancas a Síria, Fonte Cal, Malvasia e Arinto e, nas Tintas, a Rufete, Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz.

Os vinhos são influenciados pela montanha, rodeados pelas serras da Estrela, Marofa e Malcata e pela altitude com variações entre os 400 e os 700 metros. Os solos são de origem granítica na sua maioria, sendo os restantes essencialmente de origem xistosa. O clima da região é muito agreste, com temperaturas negativas no Inverno e Verões muito quentes e secos. Desta combinação de factores resultam vinhos brancos de grande exuberância aromática e muita frescura e, nos tintos, vinhos com aromas complexos a frutos silvestres e especiarias, aliados a uma frescura marcante.

Esta região produz vinhos brancos, tintos, rosados e palhetes, bem como espumantes naturais de qualidade, contribuindo para tal a grande variedade de castas que têm permitido a descoberta constante de novos aromas e sabores.

Nos últimos anos, tem-se dado nesta região uma grande evolução relativa ao aumento do número de produtores e à qualidade dos seus vinhos. A Beira Interior quer afirmar-se como uma região de excelência e qualidade na produção de vinhos e ocupar o seu legítimo lugar juntamente com as grandes regiões vitivinícolas portuguesas.

Notas de prova

Tintos

Enquanto jovens são vinosos e brilhantes, intensos e equilibrados, com raro bouquet quando estagiados e envelhecidos.

Castas comuns

Bastardo, Marufo, Rufete, Tinta Roriz e Touriga Nacional.


Brancos

De qualidade notória, são vinhos aromáticos, cheios e persistentes no sabor.

Castas comuns

Arinto, Fonte Cal, Malvasia Fina, Rabo de Ovelha e Síria.


Selo de Garantia:

Cabe à CVR da Beira Interior certificar a qualidade e autenticidade dos vinhos da região.

Fonte:

CVR Beira Interior, Wines of Portugal e Instituto do Vinho e da Vinha.

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar