2 de julho de 2020, 13h28

Marcel Matz: "Orgulhoso por comandar uma equipa num clube com o tamanho do Benfica"

Voleibol

Treinador de voleibol renovou contrato e avança para a terceira temporada.

Marcel Matz vai continuar a ser o treinador da equipa masculina de voleibol do Sport Lisboa e Benfica. A renovação de contrato foi anunciada pelo próprio – que segue para a terceira época de águia ao peito – em direto no Instagram do Clube.

"Estou muito feliz, muito orgulhoso por comandar a equipa de voleibol num clube com o tamanho do Benfica. Apesar de todas as incertezas relacionadas com a pandemia, e sem saber quando vai ser o nosso regresso, estou muito feliz e sempre motivado para fazer com que a equipa renda o máximo para atingirmos os objetivos", confessou o técnico brasileiro de 40 anos.

Em maio de 2018, Marcel Matz era apresentado oficialmente como novo treinador das águias, sucedendo a José Jardim. Na altura com 37 anos – e 16 de ligação ao voleibol profissional –, abraçava o primeiro projeto na Europa.

"Fiquei muito feliz. Era uma ambição que eu tinha, de vir trabalhar para um clube da Europa. Eu já conhecia a dimensão do Clube e esta vinda acabou por trazer bons resultados. É isso que eu quero tentar dar continuidade, continuar a trilhar um caminho para a modalidade em Portugal e na Europa", reforçou o treinador encarnado, que se assume como Benfiquista: "Já vestimos [Marcel Matz e a família] a camisola do Benfica, e tenho uma grande relação com o Clube e com os adeptos, que merecem… Eles apoiam-nos muito."

Marcel Matz

"TEMOS UMA EQUIPA TÉCNICA MUITO AMBICIOSA E JOGADORES DE GRANDE QUALIDADE"

E ao fim de duas épocas – a última terminou abruptamente devido à pandemia de COVID-19 – conquistou tudo o que era possível a nível nacional (um Campeonato Nacional, uma Taça de Portugal e duas Supertaças), aliando a isso uma boa campanha na Europa.

"O segredo é muito trabalho. Temos uma equipa técnica muito ambiciosa, que trabalha muito, os jogadores têm uma qualidade muito grande, são muito dedicados – mesmo já tendo uma larga experiência – e têm uma competição muito saudável entre eles. Não nos amedrontamos perante nenhum adversário, conhecemos as nossas capacidades e trabalhamos muito para conseguir os resultados, com respeito pelos adversários", comentou.

"Foi uma temporada onde estava tudo encaminhado na fase final, estávamos na liderança do Campeonato Nacional e na Final Four da Taça, e acabou de uma maneira diferente. Foi estranho, mas, quem sabe, podemos continuar a escrever a história…", desejou.

Uma época que fica ainda marcada pela histórica presença na fase de grupos da Liga dos Campeões, uma competição que, segundo Marcel matz, serve para "a evolução da modalidade".

Marcel Matz

"2019/20 NÃO FOI UMA ÉPOCA PERDIDA…"

"Foi uma temporada muito boa, avançámos para a Liga dos Campeões, onde conseguimos enfrentar os grandes clubes da Europa de igual para igual, conseguimos as vitórias que queríamos – poderíamos ter conseguido mais –, e eu acho que colocar o Benfica a enfrentar os melhores da Europa é sempre importante. Estas competições [Liga dos Campeões] são importantes para sairmos um bocadinho da nossa realidade e ver onde podemos evoluir. Claro que queremos ganhar, mas há competições mais complicadas e que servem para a evolução da modalidade", considerou.

"Não foi uma época perdida [2019/20]. Eu valorizo muito o processo, e nós fizemos uma temporada muito proveitosa. Tínhamos uma missão em relação aos adeptos… Depois de conquistarmos o Triplete na época passada, queríamos trazer mais Benfiquistas aos pavilhões e conseguimos. Há muita coisa boa… Não me vou lamentar. Foi uma época que terminou de uma forma estranha, mas há que valorizar o trabalho que está a ser feito para contornar esta pandemia. Isso é o mais importante", concluiu.

Texto: Filipa Fernandes Garcia

Fotos: Arquivo / SL Benfica

PATROCINADORES MODALIDADES


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar