23 de fevereiro de 2018, 11h24

P. Ferreira-Benfica: mais uma batalha para ultrapassar

Futebol

Este será o 20.º embate entre os dois emblemas na Mata Real a contar para o Campeonato Nacional. As águias estão em clara vantagem.

Este ciclo do Benfica é composto por quatro jogos, dos quais três são em casa. Pois bem, o jogo fora de portas tem lugar este sábado, às 20h30, no Estádio da Capital do Móvel.

Nas anteriores 19 deslocações ao reduto do Paços de Ferreira, as águias somam 12 triunfos, e cederam quatro empates e três desaires. Curiosamente, o resultado que arrancou o histórico de jogos foi um empate, tal como aconteceu no último desafio entre os dois clubes, no Norte. A diferença? Em 1991/92 ficou 1-1 e na época transata terminou com um nulo.

A estreia do P. Ferreira na 1.ª Divisão foi em 1991/92. O Benfica fora Campeão Nacional na temporada anterior e defendia o escudo. Treinados por Sven-Göran Eriksson, os encarnados empataram a uma bola e até estiveram a perder. Adalberto, defesa pacense, inaugurou o marcador aos 61'; César Brito voltou a saltar do banco para sossegar as hostes benfiquistas à passagem do minuto 79.

A permanência dos castores na Divisão maior do futebol português foi sol de pouca dura. Em 1994/95 já militavam na 2.ª Divisão, mas a mudança de Século foi de mudança para o Paços de Ferreira. Desde 2000/01 tem sido “cliente” habitual da Liga NOS com notório crescimento competitivo, ao ponto de ter marcado presença na final da Taça da Liga (perdeu com o Benfica tendo Rui Vitória ao leme) e na Taça UEFA.

Com maior ou menor dificuldade, o Benfica traz, quase sempre, um resultado positivo da Capital do Móvel, mas o melhor ciclo de triunfos ocorreu entre 2007/08 e 2013/14. Sete temporadas, sete vitórias das águias. Destaque neste caminho para a goleada, por 1-5, na época 2010/11. Nuno Gomes (2), Cardozo, Aimar e Gaitán foram os finalizadores de serviço.

Por falar em golos… Na casa do Paços de Ferreira, os comandados por Rui Vitória somam 37 tentos e sofreram 19. O melhor marcador do Benfica na Mata Real para o Campeonato Nacional é Nuno Gomes, com cinco golos em quatro jogos. Seguem-se Cardozo com três remates certeiros e Gaitán, com dois.

HISTÓRICO DE JOGOS P. FERREIRA-BENFICA NA LIGA NOS

Época Resultado Marcadores
2016/17 0-0 -
2015/16 1-3 Mitroglou, Jonas e Lindelöf; Diogo Jota
2014/15 1-0 Sérgio Oliveira
2013/14 0-2 Garay e Markovic
2012/13 1-2 Lima (2); Cícero
2011/12 1-2 Gaitán e Bruno César; Michel
2010/11 1-5 Nuno Gomes (2), Cardozo, Aimar e Gaitán; Carole (ag)
2009/10 1-3 David Luiz, Carlos Martins e Cardozo; Maykon
2008/09 3-4 Nuno Gomes, Maxi Pereira, Cardozo e Jorge Ribeiro; Ozéia, Rui Miguel e William
2007/08 1-2 Cristián Rodríguez e Katsouranis; Tiago Valente
2006/07 1-1 Katsouranis; João Paulo
2005/06 3-1 Manuel Fernandes; Edson e Júnior (2)
2003/04 0-3 João Pereira (2) e Fernando Aguiar
2002/03 1-3 Nuno Gomes (2) e Simão; Renato Queirós
2001/02 2-1 João Manuel Pinto; Zé Manuel e Leonardo
2000/01 0-0 -
1993/94 1-2 Aílton e João Vieira Pinto; Rudi
1992/93 0-2 Isaías (2)
1991/92 1-1 César Brito; Adalberto

 

Texto: Marco Rebelo

Fotos: Arquivo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar