11 de agosto de 2017, 21h12

André Almeida: “Quem chega ao Benfica encontra uma família”

Futebol

O defesa direito renovou com o Benfica até 2021. 

Tags

Futebol

André Almeida, jogador do Sport Lisboa e Benfica, prolongou o vínculo com o Clube até 2021. Na hora de renovar o contrato, o camisola 34 falou em “dever cumprido”.

“É um sentimento gratificante e um objetivo cumprido. Mais um voto de confiança e um sentimento de dever cumprido. O trabalho que eu e toda a estrutura temos realizado tem sido positivo”, disse, em declarações proferidas à BTV.

Soma 158 jogos, dois golos e 12 194 minutos pelo Benfica onde conquistou quatro Campeonatos Nacionais, duas Taças de Portugal, quatro Taças da Liga e três Supertaças. “Fico contente por ter alcançado esses números. Mais pela parte coletiva, pois os títulos é que marcam as carreiras. Fico contente por ter chegado onde cheguei, mas espero não ficar por aqui, pois estamos a falar de um Clube imenso. Vou tentar ajudar, como fiz até agora, com títulos”, frisou.

Chegou ao Clube em 2011/12 e ainda se recorda como se fosse hoje do primeiro dia. “Lembro-me do primeiro dia no Caixa Futebol Campus. Foi especial, senti que vinha para uma realidade diferente e teve impacto. Ao nível dos troféus foi especial este Tetra. Quando vi a faixa a subir e vi que era um dos seis jogadores Tetracampeões, algo que nunca tinha acontecido no Clube, senti algo muito especial e fiquei grato por fazer parte desse momento”, reconheceu.

É dos atletas com mais anos de Benfica no plantel, mas para André Almeida o símbolo do Benfica é o mais importante. “Já disse e repito. A referência é o símbolo. Quem chega ao Benfica encontra uma família. Eu sou mais um para ajudar. É verdade que conheço a casa há mais anos e isso pode ajudar na integração, mas quem chega sente esse à-vontade, sente uma casa e uma família para receber bem quem chega”, elogiou.

E no relvado? O que sente um futebolista ao pisar o tapete verde com a Luz completamente cheia? “É difícil explicar. Só sentindo. Sente-se a vibração dos adeptos. O adversário também sente. A sensação é enorme, espetacular e ajudam-nos imenso. Aliás, deixo já um apelo: encham os estádios por este país fora, pois isso ajuda a conseguir ir buscar forças”, desejou.

O próximo embate é em Trás-os-Montes com o GD Chaves, oponente que merece todo o respeito do lateral. “O GD Chaves é um adversário difícil e em casa mais ainda. É um adversário de qualidade, que o ano passado fez um excelente Campeonato e que este ano tem tudo para repetir. Vamos com todo o respeito pelo oponente, mas o Benfica vai fazer tudo para ganhar”, assegurou.

Texto: Marco Rebelo

FOTOGRAFIAS DISPONÍVEIS PARA A COMUNICAÇÃO SOCIAL NO MEDIA CENTER

Comentários (0)

200 caracteres disponíveis

Submeter

Ainda não existem comentários. Sê o primeiro a enviar uma opinião.

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar