2 de janeiro de 2019, 11h41

Borko Ristovski: "A nossa equipa tem muita qualidade"

Andebol

O guarda-redes macedónio do Benfica falou antes de rumar ao Mundial de andebol.

Numa entrevista ao jornal "A Bola" acompanhada pela BTV, Borko Ristovski explicou como prepara um jogo de andebol. Mostrou-se confiante na conquista do Campeonato Nacional e elogiou as condições proporcionadas pelo Sport Lisboa e Benfica.

É uma espécie de globe trotter, com paragens no Egito, Espanha, Alemanha e França, além da Macedónia, onde nasceu. Fala estas línguas quase todas. Porque escolheu Portugal nesta época?

Recebi outras propostas, nomeadamente para voltar à Alemanha e até para ficar em Barcelona. Mas há coisas mais importantes. Sou pai de um bebé de oito meses, o meu primeiro filho, e trocar Barcelona pela Alemanha não era opção, porque a vida de lá é algo diferente, um pouco dura, e não me permitia passar muito tempo com a família. Então decidimos analisar a proposta do Benfica. Perguntei a ex-jogadores daqui e falaram-me de um clube grande, com ambições. Gostei do projeto desportivo do Benfica que, no futuro, quer ganhar o Campeonato e jogar a Liga dos Campeões. Gosto de clubes que lutem por algo e, em família, decidimos assim.

O Clube surpreendeu-o?

Sabia que o Benfica era um grande clube, mas não esperava este nível. Estou surpreendido com as condições que temos, tanto na forma como nos treinamos, como ao nível das instalações. Noto, desde o primeiro dia, que o Benfica é um grande clube.

Borko Ristovski

Acredita na conquista do título nacional?

Tenho a sensação de que seremos campeões neste ano. Se não for nesta época, seguramente na próxima. Temos de fazer um esforço para dar essa felicidade aos Benfiquistas. Não ganhamos há 10 anos e está na altura de o fazermos.

A juventude da equipa é um entrave para os objetivos que existem?

A nossa equipa tem muita qualidade em todas as posições e sabemos o que fazemos. Também temos um treinador com conhecimento e trabalhamos diariamente a nível muito elevado, com qualidade e ritmo. Só nos falta um pouco de experiência, o que se notou nos jogos contra FC Porto e Sporting. Sem falsas modéstias, digo claramente que éramos melhores.

Enquanto guarda-redes de andebol como prepara um encontro?

A preparação de um jogo já é um processo mecanizado. Vejo muitos vídeos e tenho de me recordar de muitas coisas. Há sete jogadores em campo e há outros sete que não estão. Temos de nos recordar dos pontos fracos e fortes de todos. Estas coisas ajudam muito nos jogos. Mas é importante termos cabeça fria. Se não soubermos processar todas estas informações, de nada servem. Não ajudam a equipa. Por isso, temos de estar concentrados.

Fotos: Francisca Caria / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar