11 de março de 2019, 22h59

Man of the Match

Futebol

André Ameida foi eleito o melhor jogador em campo no clássico lisboeta, um desafio que terminou com um empate a dois golos.

Empate a duas bolas no Estádio da Luz na receção das águias ao Belenenses SAD, numa partida referente à 25.ª jornada da Liga NOS. No final do desafio, André Almeida, que envergou a braçadeira de capitão, foi eleito o Man of the Match e lamentou que, face às oportunidades que construiu, o Benfica não tivesse conquistado os três pontos.

O Benfica fez um bom jogo! O Belenenses teve uma proposta de jogo bastante defensiva, foi uma equipa muito organizada, com bons jogadores e defendeu-se com as armas que tem. Na primeira parte tivemos o domínio total do jogo e criámos algumas oportunidades, o Belenenses também soube defender bem e fomos para o intervalo com um empate. Na segunda parte entrámos muito, muito fortes, fizemos dois golos e, quando estávamos por cima, mais perto de fazer o 3-0, e contra tudo o que era expectável, em dois minutos eles fizeram dois golos e empataram o jogo. Depois, criámos ainda mais duas ou três oportunidades e poderíamos ter saído daqui claramente com a vitória. A haver um vencedor teria de ser o Benfica”, analisou André Almeida.

Camisola Alternativa Adidas Benfica

Com o passe para o golo de Jonas, André Almeida, com um cruzamento com conta, peso e medida, somou oito assistências na Liga NOS, uma marca que o lateral preferiu colocar em segundo plano, realçando ao invés o trabalho do coletivo.

“Tenho vindo a fazer o meu trabalho, como todos, e o mais importante era sair daqui com os três pontos e infelizmente não o conseguimos. Estamos a fazer o nosso trabalho da melhor maneira e é continuarmos como temos dito, é jogo a jogo e treino a treino”, afirmou o lateral da formação comandada por Bruno Lage.

Com 52 158 adeptos nas bancadas da Luz, atingiu-se nesta noite de segunda-feira mais uma marca histórica… 1 042 855 espectadores na Catedral na presente época. André Almeida fez questão de agradecer o apoio e recordou a importância da onda vermelha.

"O caminho é esse e todos juntos fica mais fácil! E a prova foi dada no ano do Tricampeonato. Sempre nos apoiaram, mas houve um momento no ano do Tri que nos marcou bastante, eu estava cá e posso falar disso. Estávamos a perder com o Sporting, aqui, por 3-0, e o Estádio todo levantou-se a aplaudir-nos e isso deu-nos força para o resto da época. Neste momento estamos numa situação melhor e devemos continuar todos juntos como até aqui, porque isso cria um ambiente muito forte e difícil de parar”, concluiu, no momento de receber a distinção e, em declarações exclusivas à BTV.

Texto: Sónia Antunes

Fotos: Isabel Cutileiro, Cátia Luís e João Paulo Trindade / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar