21 de agosto de 2018, 22h10

FINAL. Benfica-PAOK

Futebol

Jogo da primeira mão do play-off da Liga dos Campeões.

Benfica-PAOK, da primeira mão do play-off da Liga dos Campeões, no Estádio da Luz. Resultado final: 1-1. Filme do jogo no MATCH CENTER do Site Oficial.

 

PRÉ-JOGO

Onze inicial do Benfica: Odysseas; André Almeida, Rúben Dias, Jardel e Grimaldo; Fejsa, Pizzi e Gedson; Zivkovic, Cervi e Ferreyra.

Suplentes: Svilar, Conti, Alfa Semedo, Samaris, Rafa, João Félix e Seferovic.

Cervi 

Os 20 convocados do Benfica

Guarda-redes: Svilar e Odysseas;

Defesas: Conti, Grimaldo, Rúben Dias, Yuri Ribeiro, Jardel e André Almeida;

Médios: Fejsa, Cervi, Alfa Semedo, Zivkovic, Salvio, Pizzi, Samaris, Rafa, João Félix e Gedson;

Avançados: Seferovic e Ferreyra.

Fenerbahçe-Benfica

Os 21 convocados do PAOK

Guarda-redes: Rey e Paschalakis;

Defesas: Vieirinha, Siampanis, Léo Matos, Kitsiou, Crespo, Varela, Khacheridi e Malesas;

Médios: Shakhov, Maurício, Cañas, Biseswar e Pelkas;

Avançados: Limnios, Amr Warda, Prijovic, Lamprou, Akpom e Frog.

PAOK adversário Benfica

Milorad Mazic, 45 anos, internacional desde 2009, é o árbitro nomeado pela UEFA para dirigir o Benfica-PAOK.

Natural da Sérvia, Mazic foi um dos 10 árbitros europeus designados para o Mundial'2018, na Rússia. Este jogo com o vice-campeão da Grécia é o terceiro que Mazic apita no Estádio da Luz. O sérvio ajuizou o Benfica-Galatasaray (2-1) em 2015/16 e o Benfica-Besiktas em 2016/17, ambos inseridos na fase de grupos da Liga dos Campeões.

Em maio, Milorad Mazic foi o escolhido pelo Comité de Arbitragem da UEFA para conduzir a final da Champions League entre o Real Madrid e o Liverpool, em Kiev.

milorad-mazic-new_thumbnail

O Benfica-PAOK será o 16.º encontro oficial com uma equipa grega. O saldo é claramente positivo.

Há quase 45 anos, o Benfica cruzava-se, pela primeira vez, com um clube grego. Na ronda inicial da Taça dos Clubes Campeões Europeus – a 19 de setembro de 1973 – a formação onde alinhavam nomes como Eusébio e Nené, na altura orientada pelo inglês Jimmy Hagan, recebia e vencia o Olympiacos pela margem mínima (1-0).

Depois disso, os dois emblemas voltaram a cruzar-se seis vezes (Taça UEFA e Liga dos Campeões). Mas outros clubes gregos apareceram no caminho do Benfica ao longo de mais de quatro décadas. Aris, AEK e PAOK fizeram parte da história do percurso dos encarnados nas competições europeias. No total, o registo é de 15 jogos, com um saldo claramente positivo para as águias (9 vitórias, 1 empate e 5 derrotas).

Lima

O primeiro embate do Benfica com o PAOK aconteceu na mudança do milénio, em 1999/2000.

Decorria a 2.ª eliminatória da Taça UEFA, a equipa benfiquista deslocou-se a Salonica, venceu, por 1-2 (Nuno Gomes e Ronaldo), e trazia para a Luz uma vantagem importante. Ainda assim, em Lisboa, o PAOK anulou a vantagem benfiquista e obrigou a eliminatória a ser decidida nas grandes penalidades. O Benfica foi mais forte, ganhou 4-1 e seguiu em frente.

Volvidos 14 anos e sob o nome de Liga Europa, PAOK e Benfica voltaram a encontrar-se nos 16 avos de final. As águias foram novamente mais fortes. A primeira mão, no Estádio Toumba, em fevereiro de 2014, foi resolvida com um remate certeiro de Lima, aos 59’; a segunda mão, na Luz, foi vencida de forma esclarecedora (3-0) pelos da casa. Gaitán, Lima e Markovic foram os marcadores dos golos. Katsouranis, ex-Benfica, era então uma das referências do meio-campo do PAOK.

Benfica-PAOK 2014

Benfica e PAOK defrontam-se pela quinta vez nas provas da UEFA.

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar