3 de outubro de 2019, 15h38

Vencer com o apoio da Família

Andebol

As águias defrontam os croatas do RK Dubrava na 2.ª fase de qualificação para a Taça EHF. Carlos Resende e Carlos Molina contam com forte presença benfiquista no Pavilhão n.º 2.

A equipa de andebol do Benfica joga por duas vezes este fim de semana diante do RK Dubrava, relativamente à 2.ª fase de qualificação da Taça EHF. Carlos Resende e Carlos Molina perspetivaram dois jogos com uma margem de erro reduzida. 

Ambos os jogos serão no Pavilhão n.º 2 da Luz, sendo que o primeiro está aprazado para dia 5 de outubro, às 17h00 e o segundo para o dia 6 de outubro, às 16h30.

“A expectativa que temos é vencer e como tal temos de passar este adversário. São dois jogos em que a margem de erro é muito reduzida para as duas equipas, mas, por outro lado, temos o conforto de termos os dois jogos em casa e isso é uma vantagem desportiva da qual queremos tirar partido”, explicou Carlos Resende

Andebol

O treinador encarnado apontou ainda as principais virtudes do adversário, relembrando que se trata de uma equipa croata, que possui uma boa escola e uma boa formação.

“Eles têm uma equipa bastante jovem, alta, rápida e julgo que será essa irreverência da juventude e a velocidade as nossas grandes dificuldades. E depois temos de reconhecer que estamos a falar de uma equipa da Croácia, que tem tido bons resultados ultimamente, o que significa que tem jogadores com uma boa escola e têm uma formação de qualidade”, salientou. 

Andebol

Carlos Molina: "Não podemos subestimar o adversário"

“É uma competição muito diferente daquilo que estamos habituados. Não podemos subestimar o nosso adversário, porque pelo que vimos é uma equipa que pode causar muitos problemas. É uma competição importante, vamos jogar duas partidas em casa e o nosso objetivo é ganhar e passar à próxima fase”, objetivou Carlos Molina.

Para além da análise ao adversário, o reforço encarnado para a época 2019/20, falou ainda do ponto de reflexão importante que aconteceu durante a presente temporada. Um jogo em específico que acabou por mudar a forma de pensar.

“Sempre que entramos em campo tentamos sempre melhorar como jogadores e fazer o que treinamos a cada semana. Estudamos o adversário, trabalhamos os seus pontos fortes e fracos e eu penso que tivemos um ponto de reflexão nesta temporada que foi depois da derrota contra o Sporting… a partir daí estamos muito mais conscientes que podemos ser mais valentes, que podemos ir mais além e que, todos juntos, podemos obter melhores resultados”, terminou o jogador das águias.

Andebol

A importância dos adeptos

O apelo à presença da Família Benfiquista nas bancadas está feito e foi ainda enaltecido por Carlos Resende durante a Conferência de Imprensa

“Jogar em casa é muito mais confortável e aquilo que queremos é dois bons jogos em casa, com o apoio do público, porque nunca é demais salientar a importância que os adeptos têm neste tipo de competições”, vincou.

Texto: Márcia Dores e Diogo Nascimento

Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar