8 de outubro de 2019, 16h14

🎥 Luisão: “Benfica é know-how, organização e profissionalismo”

Clube

Antigo jogador, referência do Clube, concedeu uma entrevista ao site internacional “Goal.com”.

RESUMO DA ENTREVISTA

Aos 38 anos, e depois de 15 anos como jogador do Sport Lisboa e Benfica, Luisão analisou, em entrevista ao “Goal.com”, o seu trajeto de águia ao peito.

Falou da nova função no Clube, a força da marca Benfica em Portugal e além-fronteiras, a capacidade de formar talentos e considerou Bruno Lage o homem certo no lugar certo.

Luisão Obrigado, Capitão

Pendurar as botas e uma nova realidade

“Acordei no dia seguinte à minha despedida, agarrei na chave e já estava a ir para o carro para ir treinar, mas lembrei-me que não precisava mais [risos]. Reforço que, dois anos antes de parar, já tinha colocado como meta deixar o futebol aos 38 anos. Por ter sido planeado, foi muito fácil a minha ficha cair. Antecipei um pouco a minha decisão, porque não acabei a temporada. Mas assim que terminei a carreira, o jogador Luisão ficou para trás.”

“Ainda tenho algumas atitudes de jogador, como, por exemplo, a disciplina. Tem também a constante tomada de decisão rápida, a superação de algumas dificuldades do dia a dia, a resiliência, o querer sempre aprender...”

Benfica e Brooklyn Nets

Embaixador do Benfica pelo mundo

“Inicialmente, as pessoas imaginavam que iria logo ser treinador, por ter jogado tanto tempo, e acabei por surpreender muita gente, inclusive a minha própria esposa, porque preferi entender primeiro aquilo que o Benfica é na parte de gestão, como se transformou tanto e se tornou um exemplo para o mundo. O meu foco inicial era aprender e, juntamente com isso, representar o Clube em eventos importantes. Quero aprender muito dentro de um período de dois a três anos, e depois analisar o melhor lado a seguir.”

“A minha preferência, por enquanto, é sempre pelo lado de cá do futebol, a parte de fora. Está bem claro na minha cabeça que, para estar dentro do campo, como treinador, é preciso haver muita preparação. Não é porque sou ex-jogador, e entendo o que acontece dentro de campo, que posso logo ser treinador. Precisamos de respeitar muito aqueles que estudaram durante muitos anos para assumir uma equipa. O lado de fora do futebol, toda a dinâmica, todas as vertentes que posso explorar para criar uma carreira aqui também, isso tudo seduz-me a cada dia, e tenho crescido com isso.”

João Félix

A força dos talentos e da marca Benfica

“Existe um respeito muito grande pelo know-how que o Benfica construiu. Cada vez mais as pessoas querem entender como o Clube formou tantos craques, como tem alimentado grandes clubes. Temos o caso do Bernardo Silva, do João Félix, do João Cancelo, do Renato Sanches, do André Gomes, do Lindelöf, do Ederson... Quando falam "Benfica", as pessoas olham logo para o nosso know-how, a nossa organização, o nosso profissionalismo.”

“Uma das coisas que mais tenho aprendido dentro do Benfica é que se não formos profissionais, não vamos evoluir no Clube. O Benfica não é um bom lugar para amadores. A marca do Benfica é muito forte.”

“É preciso entender que o Benfica está a crescer e numa estratégia de transição. O Benfica tinha que fazer isto [vender] porque era um Clube que vinha em total crescimento. Tinha de desenvolver jogadores e vender - e no caso do João Félix superou todas as expectativas, porque saiu por um valor estratosférico -, mas o Benfica, agora, também começa a planear reter esses jogadores desenvolvidos em casa, como é o caso do Rúben Dias. Toda a Europa tinha interesse nele, mas o Benfica conseguiu que o jogador permanecesse. Já se começa a ver isso no Benfica. As transições levam tempo. Quando cheguei, o Clube não tinha o potencial que tem hoje. O Benfica, naquela altura, trocava muitos jogadores, contratava muito, e agora está numa fase de desenvolver e vender jogadores. Logo, vai chegar a hora de reter jogadores, que é uma das estratégias do Benfica para os próximos dez anos. É uma estratégia do nosso Clube para combater os grandes clubes [financeiramente] da Europa.”

Benfica-Santa Clara

Bruno Lage é o homem certo

“Agora, com o Bruno Lage, começamos a perceber que o Benfica também pode formar treinadores. Ele [Bruno Lage] fez um trabalho espetacular na temporada passada e está no começo da nova temporada. É bom ver o Benfica a formar também treinadores, porque temos muitas pessoas capacitadas. Aquilo que um jogador faz aqui, o que os adeptos veem nos jogos, é o produto final. Mas precisamos de olhar para as pessoas que estão a desenvolver todo este produto. Temos hoje um treinador que passou por várias etapas aqui dentro, então vejo isso com bons olhos.”

“A melhor decisão que o Benfica tomou foi apostar em Bruno Lage, e vimos isso na superação que a equipa teve na temporada passada, tendo, no fim, conquistado o título nacional.”

luisao-percurso-15-anos-benfica-new_thumbnail

Ficar no Benfica foi a melhor decisão

“Tive possibilidades de sair do Benfica. Por vezes, por falta de experiência ou por influência de outras pessoas, tive atitudes… Houve uma vez que poderia ter saído para a Juventus, mas o Presidente não deixou. Foi a melhor decisão que tomei.”

“Não digo que quis sair do Benfica, mas cheguei a pensar em ir para outro campeonato durante a minha carreira, também porque não tinha noção do que me poderia acontecer no futuro, como está a acontecer.”

Museu Benfica

O que lhe diria um adepto se o encontrasse na rua?

“Acho que me daria os parabéns por tudo o que construí, pelas dificuldades que passei e pela superação.”

Pizzi ou Bruno Fernandes?

“O Pizzi. O Bruno Fernandes é um excelente jogador, mas conheço o Pizzi melhor. O futebol que nos proporciona todas as semanas e tudo o que faz diariamente nos treinos é maravilhoso.”

A história “tão rica” do Benfica

“É impossível estar logo atrás do Eusébio. O Eusébio está muito distante, e a história do Benfica é tão rica que nem me permitia pensar dessa forma.”

Texto: Marco Rebelo

Fotos: Arquivo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar