11 de outubro de 2019, 12h44

Refugiados visitam Estádio da Luz

Clube

Casa do Benfica do Fundão assinala o primeiro ano de integração dos refugiados com programa especial.

O Estádio da Luz e o Museu Benfica – Cosme Damião receberam, esta quinta-feira, um grupo de 10 refugiados, oriundos da Guiné Conacri, Nigéria, Senegal, Sudão e Guiné Bissau, que chegaram há um ano a Portugal, mais precisamente ao Fundão.

De modo a assinalar o primeiro ano de integração destes migrantes, a Casa do Benfica no Fundão, em parceria com o Gabinete para a Inclusão e Diversidade Cultural do Município e com o apoio da J3LP (empresa de polimentos que opera na cidade do Fundão), proporcionou um dia diferente a este grupo de refugiados, de forma a promover o SL Benfica, mas também as tradições beirãs de preocupação com o próximo e de saber bem acolher.

Bruno Robalo, presidente da Casa do Benfica no Fundão, associou-se a esta causa e criou as condições para os refugiados visitarem o Estádio da Luz e o Museu do Clube.

Uma das nossas intenções até ao fim do nosso mandato passa pela inclusão das pessoas, nomeadamente através da ajuda de vários parceiros. O município abraçou esta causa de trazer refugiados para o Fundão e não nos passou ao lado. Tentámos sempre trazê-los ao Estádio da Luz para verem a grandeza deste Clube. Queremos agradecer ao departamento das Casas e ao Benfica”, esclareceu, em declarações à BTV.

Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar