14 de novembro de 2019, 12h52

🎥 Rui Costa: “O Campeonato Nacional é o grande objetivo”

Clube

O administrador da SAD do Benfica esteve presente na Conferência Mundial de Scouting, onde falou do sistema de gestão de jogadores do Clube e ainda dos objetivos do Campeão Nacional para a presente época.

CONFERÊNCIA

Rui Costa, administrador da SAD do Benfica, foi um dos convidados  do IV Congresso Mundial de Scouting, no Porto, um evento que juntou clubes, agentes e ex-jogadores para falarem sobre a procura de talentos e a gestão de planteis.

“Temos uma equipa interna, que está dividida por várias áreas e primeiramente são esses responsáveis que indicam o jogador, fazendo uma triagem até chegar ao treinador. Num clube grande, chegam por dia centenas de jogadores e o nosso trabalho, para além de escolher bem, é facilitar a vida ao treinador que não tem tempo para seguir ou analisar jogadores. Temos de deixar tempo ao treinador para preparar os jogos que vêm a seguir”, salientou.

Há um núcleo muito estreito que decide qual o jogador a contratar e esse núcleo pode passar pelo treinador em várias equipas, pode passar pelo Presidente noutras, pode passar apenas pelo diretor-desportivo noutras ou pode até passar por este triângulo ou pelo diretor-geral… Cada clube tem o seu sistema. Nós temos um sistema onde procuramos, quando a aquisição é feita, que todos estes elementos que estão à volta estejam conscientes que era aquele jogador que precisavam naquele momento”, acrescentou Rui Costa.

Rui Costa

O administrador da SAD explicou ainda a importância da confiança entre o olheiro e o treinador no momento de apresentar um jogador à equipa técnica.

Das coisas mais importantes que pode ter uma equipa de scouting com o treinador é a sua confiança. Porque se eu for todas as semanas apresentar um jogador ao treinador ao qual ele mete sempre em dúvida, ele já não vai querer olhar para mim, quanto mais para o jogador que eu lhe estou a apresentar, mas se ele começar a achar que eu acerto sempre naquilo que ele precisa, eu já posso fazer aquisições sem o consultar, ou seja, primeiro tenho de fazer com que o treinador aceite as escolhas que eu vou fazer para ele”, afirmou.

Já na parte final do evento, o público pôde interagir com o painel de debate, constituído por Júlio César, Costinha, Pedro Mendes e Rui Costa, que contou qual foi o momento mais feliz da carreira enquanto futebolista.

Mundial de Sub-20. Por uma razão muito simples. Eu fui Campeão Europeu com cerca de 30 anos numa equipa em que a obrigação que tinha era ganhar a Liga dos Campeões e quando chego a essa final eu já estava pronto para a ganhar e no Mundial de Sub-20 eu não estava. Naquele ano eu estava emprestado pelo Benfica ao Fafe, a jogar para 100 pessoas, e naquele dia eu tinha 135 mil pessoas no Estádio e um país inteiro a puxar por nós e eu não sabia o que era aquilo, nenhum de nós estava pronto para aquilo. Antes de subirmos o túnel tínhamos meia equipa a chorar compulsivamente porque não conseguia entrar para dentro do campo e eu era um deles. E depois acabar por ser Campeão do Mundo assim... é um momento que eu guardo com muita alegria na minha carreira”, contou.

Rui Costa

Posteriormente questionado pelos jornalistas, Rui Costa salientou mais uma vez que o grande objetivo do Benfica é o Campeonato Nacional.

Estar à frente do Campeonato é o grande objetivo da época, por isso, não se pode falar em compensar o que quer que seja, da mesma forma que não anulamos que não estamos na Europa como gostaríamos de estar e como desejaríamos estar quando começámos a temporada. Ao mesmo tempo que digo isto, assumo que vamos sempre à procura de fazer melhor nas competições europeias, está extremamente difícil, mas não impossível. Não posso permitir que se desvalorize que o Benfica seja o primeiro classificado do Campeonato. Uma coisa não anula a outra, mas não se pode falar em compensar o que é o grande objetivo da época”, enfatizou o administrador da SAD.

Rui Costa considerou este tipo de eventos muito importante, afirmando que “foi um prazer falar de futebol”, pois continua a ser a sua grande paixão.

Texto: Márcia Dores

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar