28 de dezembro de 2019, 11h56

Bola é essencial para fintar incógnita chamada Covilhã

Futebol

Renato Paiva anteviu a última partida dos bês do Benfica em 2019. Às 11h15 de domingo jogam para a 14.ª jornada da II Liga frente a um adversário que estreia treinador.

“Focada no seu próprio jogo” – é assim que, segundo determina o treinador Renato Paiva, a equipa B do Benfica tem de encarar a 14.ª jornada da II Liga frente ao Covilhã, às 11h15 de domingo no Estádio José dos Santos Pinto.

“Temos de ter em consideração vários fatores e o mais importante de todos é a mudança de equipa técnica no Covilhã. É verdade que ainda não houve tempo suficiente para Daúto Faquirá impor as suas ideias, mas todos os treinadores têm as suas convicções, há sempre um toque pessoal e essa é a primeira grande dificuldade que temos, porque fizemos um trabalho de observação com base naquilo que o Covilhã fez até agora com Ricardo Soares e preparámo-nos para isso”, começou por dizer Renato Paiva na antevisão feita à BTV.

“Pode haver uma mudança de sistema tático e a nossa abordagem já pode ter problemas, mas em função disso decidimos ter foco em nós, porque não sabemos o que vamos encontrar. Há coisas do nosso jogo que são dominantes e que nos ajudam a estar o mais confortáveis possível, e uma delas é ter bola. Quando não a tivermos, temos de ser agressivos na procura da mesma”, reforçou.

Renato Paiva

Apesar de o Covilhã estar numa série menos boa, Renato Paiva reconheceu as virtudes do antagonista, que pode causar problemas a jogar em casa.

“Um adversário que nos últimos jogos não tem vindo a apresentar os resultados que deseja, mas que joga com qualidade e que tem jogadores de qualidade, essencialmente no corredor central. Vamos ter muitas dificuldades porque o Covilhã quer sair desta fase menos boa”, considerou.

No domingo (29 de dezembro) e no novo ano, o técnico espera um Benfica B fiel à qualidade que tem apresentado nos últimos tempos.

Espero a continuidade dos últimos dois jogos [Feirense fora e Varzim em casa], corrigir erros essencialmente defensivos, continuar a melhorar as coisas boas que temos feito e que a equipa B se mantenha com a qualidade que tem tido nos últimos tempos, fruto do tempo a treinar, de estarmos juntos e do crescimento”, referiu Renato Paiva.

Texto: Márcia Dores

Fotos: David Martins / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar