19 de maio de 2020, 10h00

Rafael Lisboa: “Melhorei muito a nível da intensidade do jogo”

Basquetebol

Base encarnado em entrevista ao “Record”.

Rafael Lisboa, basquetebolista do Sport Lisboa e Benfica, abordou o cancelamento das provas inseridas no calendário nacional de basquetebol, precisamente na temporada que marcou a sua estreia ao serviço da seleção nacional A.

Aos 20 anos, Rafael Lisboa é já uma das certezas do basquetebol nacional para o futuro. A cumprir a segunda época na equipa principal das águias, o atleta preparava-se, assim como os colegas, para a atacar a fase das decisões quando a pandemia obrigou ao cancelamento de todas as provas.

Rafael Lisboa em jogo

"Ficámos tristes por não conseguirmos acabar o Campeonato, mas percebemos a situação"

Sinto falta da rotina, dos jogos, dos treinos, de preparar as partidas. Sinto falta daquela pressão. Estávamos a chegar agora à fase das decisões, os play-offs, a Taça de Portugal…”, confessou, apesar de concordar com as medidas

“Penso que foi uma decisão correta. Mais vale salvaguardar a saúde dos atletas e das pessoas do que irmos jogar e termos sempre algum risco de ficarmos infetados ou de infetar os outros. Claro que ficámos tristes por não conseguirmos acabar o Campeonato da maneira como gostaríamos, mas percebemos a situação”, revelou.

A nível individual, o base fez uma avaliação positiva da sua evolução e repartiu os créditos.

“Penso que melhorei muito a nível da intensidade do jogo, com a ajuda dos meus colegas e dos jogos europeus. Ajudaram-me muito na intensidade e velocidade de jogo. Acho que evoluí também a parte física”, disse.

Rafael Lisboa em jogo

"Nos últimos dois anos houve uma mudança muito grande na minha carreira desportiva"

O progresso visível no basquetebol de Rafael Lisboa durante as duas temporadas ao serviço da equipa principal culminou na chamada à seleção nacional A, em fevereiro deste ano.

Foi um momento muito especial. Se me perguntassem há dois anos se eu esperava que, aos 20 anos, fosse internacional A, diria que não. Nos últimos dois anos houve uma mudança muito grande na minha carreira desportiva. As coisas aconteceram muito rápido”, afirmou sobre o tema, em entrevista ao “Record”, prosseguindo...

“No anterior fui MVP e campeão da Europa de Sub-20 (Divisão B), mas não julgava que iria acontecer… O melhor do trabalho é ter objetivos e lutar por isso. O trabalho acaba por nos surpreender. Fiquei muito contente por chegar à seleção. E a minha estreia até me correu bem e ganhámos. Foi o primeiro jogo, agora resta-me trabalhar mais. Agora que cheguei lá, o mais difícil é continuar lá. Vou continuar a trabalhar para ser chamado novamente”, assegurou o camisola 28 dos encarnados.

Fotos: Arquivo / SL Benfica

PATROCINADORES MODALIDADES


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar