4 de setembro de 2020, 12h58

À descoberta da Casa Benfica Belmonte... 

Casas Benfica

Espaço foi fundado a 28 de fevereiro de 2004, data do centenário do Sport Lisboa e Benfica.

REPORTAGEM BTV

Foi em Belmonte, na margem esquerda do rio Zêzere, que nasceu a Casa Benfica n.º 177. Esta semana, a BTV foi conhecer alguns dos rostos que dão vida a este projeto, fundado a 28 de fevereiro de 2004.

"Juntámos 123 Sócios fundadores e a inauguração coincidiu com o aniversário do Benfica e com o centenário… Somos a Casa do centenário do Benfica!", começou por contar o presidente da Casa Benfica Belmonte, Paulo Monteiro, em declarações ao programa "Pelas Casas do Benfica".

Casa Benfica Belmonte

"O objetivo foi sempre não ser só uma Casa do Benfica com um bar aberto. Sempre entendemos que nos devíamos dedicar à parte do desporto", explicou Paulo Monteiro (na foto).

"Criámos uma secção de futsal, começámos pela formação e fomos crescendo, até ao momento em que achámos que podíamos avançar para o futsal feminino. Em 2010, lançámos o cicloturismo e, neste momento, temos uma escola de ciclismo. Num curto espaço de tempo – e estamos a falar em cerca de três anos – já colocámos quatro atletas em equipas nacionais", relatou o presidente desta embaixada do Benfica, reforçando que "o objetivo, neste momento, é a formação".

"Hoje, o Departamento das Casas está a criar condições que nada têm a ver com aquelas que tínhamos quando começámos e, certamente, estamos disponíveis para assumir todos os desafios que nos forem lançados pelo Clube e para os dinamizar", garantiu Paulo Monteiro.

Casa Benfica Belmonte

Num concelho com 6859 habitantes, António Rocha, presidente da Câmara Municipal de Belmonte (na foto), assume o peso da importância do "extraordinário" serviço desportivo e social prestado pela Casa.

"O Benfica é o Benfica… Um clube com uma projeção nacional e mundial extraordinária, e há muitos Benfiquistas em Belmonte", referiu o líder da autarquia de Belmonte.

"Em boa hora criaram a Casa, que tem prestado um serviço extraordinário nas atividades desportivas e sociais que promovem", reconheceu António Rocha.

Casa Benfica Belmonte

Um espaço de Mística e fervor benfiquista que se soube adaptar agora às condições de higiene e segurança impostas pela pandemia de COVID-19, logo a começar pelos lugares disponíveis, que foram reduzidos de 34 para 19. Mas a forma como se vive o Benfica e a paixão pelo Clube é a mesma de sempre.

"Esta Casa é o espelho do Benfica. Fez com que os Benfiquistas da terra se unissem e se juntassem mais. Os nervos apoderam-se de mim e não consigo ver os jogos, mas no fim não há quem festeje mais as vitórias do que eu. Sempre que o Benfica ganha o Campeonato, enfeito o meu carro com bandeiras e cachecóis e ando às voltas aqui em Belmonte. Eu faço a festa", partilhou o senhor João (na foto), presença assídua nesta embaixada onde se vive o Benfica.

Texto: Filipa Fernandes Garcia

Fotos: SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar