Casas Benfica

02 abril 2021, 13h03

Programa Pelas Casas do Benfica em modo virtual

REPORTAGEM BTV 

O programa da BTV "Pelas Casas do Benfica" desta semana deu a volta ao mundo, ainda que em modo virtual, para chegar à fala com as embaixadas do Clube em San José (Califórnia), na Cidade da Praia (Cabo Verde) e em Lenzburg (Suíça).

A Casas Benfica San José, fundada em 1991, tem as portas abertas.

"As coisas por aqui estão a melhorar. A pandemia estava em alerta vermelho e agora passou para laranja, o que nos dá a oportunidade de ter a nossa Casa aberta com 50% de ocupação. A Casa funciona de segunda a sexta-feira a servir almoços e jantares", contou o presidente José Mendes.

Casas Benfica

A comunidade de portugueses em San José ainda é expressiva e a Casa Benfica n.º 21 é um lugar para matar saudades...

"Os nossos pratos são praticamente todos portugueses, por isso é que muitas pessoas da comunidade voltam à Casa para matar saudades do nosso bacalhau à Brás, de uma feijoada, de uma espetada à madeirense", referiu.

"Os americanos conhecem o Benfica, alguns são sócios da nossa Casa, frequentam-na, seguem o Clube através das redes sociais em inglês e conhecem muito bem", acrescentou o presidente da Casa Benfica San José, que conta atualmente com 200 Sócios.

Casas Benfica

Na Cidade da Praia, em Cabo Verde, fica a Casa n.º 351, que também está aberta ao público, ainda que com algumas restrições.

"Parámos dois meses no ano passado e depois voltámos a funcionar de forma condicionada. Foi complicado estarmos fechados e sem jogos porque, como sabem, as Casas vivem dos jogos e dos resultados também", vincou o presidente Lumumba Barbosa.

O principal responsável pela embaixada contou como é vivido um dia de jogo na Casa Benfica Cidade da Praia, que tem atualmente 567 Sócios: "O ambiente, aqui, é sempre bom porque as pessoas amam o Benfica,e, depois, a nossa Casa é como uma costela do Estádio da Luz, mesmo em termos arquitetónicos, então atrai sempre pessoas e é sempre um momento muito especial."

Casas Benfica

Elzita Brito é a responsável pelo bar e restauração do espaço vermelho e branco em Cabo Verde.

"Temos alguns petiscos portugueses, como a bifana, o pica-pau, hambúrgueres, e algumas comidas cabo-verdianas, como o búzio, a moreia, a mandioca frita com bacon", enumerou Elzita Brito, sobre o menu apresentado na Casa.

Casas Benfica

Como a maioria das Casas Benfica em Portugal, também o espaço encarnado em Lenzburg (Suíça) teve de fechar devido à pandemia de COVID-19.

"A Casa Benfica está fechada. Dia 14 de abril o ministro da saúde vai comunicar para ver se podemos abrir. De momento, estamos a fazer apenas serviço de takeaway aos fins de semana, mas até posso dizer que está a correr bem", afirmou Vítor Figo, presidente da Casa há 14 anos.

"Temos cinco pessoas a trabalhar connosco e sem receber qualquer tipo de remuneração. As despesas são muitas e não conseguimos pagar ao pessoal da cozinha. Tem havido muita ajuda dos Sócios e de pessoal de fora", vincou.

Vítor Figo enalteceu a importância da Casa n.º 225 (150 Sócios) e do apoio do Departamento das Casas: "Para mim, foi sempre um sonho abrir uma Casa Benfica. Tenho tido muita ajuda dos Benfiquistas, principalmente do Departamento das Casas."

Texto: Márcia Dores
Fotos: SL Benfica
Última atualização: 2 de abril de 2021

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar