Basquetebol

30 setembro 2022, 16h01

Ivan Almeida

Ivan Almeida teve uma exibição épica – com 39 pontos marcados! – no jogo histórico em que o Benfica se tornou a primeira equipa portuguesa na Liga dos Campeões de basquetebol. O programa da BTV "Protagonista" considerou-o, por isso, o MVP do fim de semana e convidou-o para uma conversa também disponível no jornal O Benfica muito especial.

Aos 33 anos, Ivan Almeida arrancou agora para a sua segunda época de águia ao peito. E que arranque! Foi uma das figuras de proa da inédita qualificação do Benfica para a Champions League de basquetebol, mormente no último jogo da fase de apuramento frente aos alemães do Brose Bamberg.

Ivan Almeida

"Nós vamos entrar para ganhar. Não fizemos a qualificação a pensar que vamos só participar na Champions"

Ivan Almeida

39 PONTOS NA FINAL DE APURAMENTO PARA A CHAMPIONS

"O objetivo inicial não era marcar 39 pontos, era ganhar o jogo. Não entrei a pensar que ia marcar tanto, aquilo veio com a sensação do jogo. Fui aproveitando as falhas defensivas do adversário, o coach que estava do outro lado era alguém que eu já conhecia, já tinha jogado com ele no Nymburk e já sabia a maneira como defende e como ataca, então aproveitei essa sabedoria que tinha e fui metendo no jogo. Foi um daqueles dias em que o cesto fica maior. O importante era estar na Champions League."

IVAN E MAIS QUATRO?

"Acho que houve um grande esforço. Tem sempre de haver um líder dentro do campo. O meu papel é mais a nível da defesa, quando consigo que toda a equipa mostre empenho defensivo, e depois temos grandes jogadores no ataque, então qualquer um pode marcar pontos. Deixei fluir."

Benfica

LIGA DOS CAMPEÕES

"Nós vamos entrar para ganhar. No Benfica, ninguém entra em campo para jogar e ver o que acontece. Não fizemos a qualificação a pensar que vamos só participar na Champions. O coach Norberto [Alves] e o João Crespo prepararam a equipa para ganhar."

MARGEM DE PROGRESSÃO

"Estes três jogos seguidos deram para ver a nossa evolução e para nos conhecermos melhor. Tivemos problemas no primeiro jogo [frente ao Golden Eagle Ylli], adaptámo-nos, eu saí com três faltas logo no início e a equipa continuou a jogar bem. No segundo jogo [perante o Keravnos BC] tivemos outro tipo de problemas, a nível da defesa, mas conseguimos corrigir ao longo do jogo. É isso que faz forte o nosso coletivo. Temos uma margem de progressão enorme em relação às outras equipas. Então, se conseguirmos entrosar-nos bem, vamos ter um super-Benfica."

Benfica

MUITO TALENTO

"Qualquer jogador neste plantel pode, a qualquer momento, marcar trinta e tal pontos. Se olharmos para o nosso leque de jogadores, vemos [Aaron] Broussard, James Ellisor, mesmo o [Tomás] Barroso pode marcar 10 triplos assim na boa, o José Barbosa também mostrou isso no primeiro jogo, o [Diogo] Gameiro tem um grande lançamento, todos os jogadores lançam, o Betinho [Gomes] também, o José Silva, que está lesionado, os dois postes, que ainda estão ainda a entrosar-se com a equipa, o [Makram] Ben Romdhane, o Sérgio Silva, o Eduardo [Francisco], que ainda não se estreou e tem um grande potencial… Temos uma grande equipa."

DIFERENÇAS NESTA ÉPOCA

"A sensação é que temos um plantel que corre mais e defende mais. Esta equipa parece mais completa. No ano passado, jogávamos com sete ou oito jogadores, esta equipa pode rodar 10 jogadores tranquilamente. Acho que temos equipa para manter um ritmo elevado no jogo e para fazer o que o coach Norberto quer, que é jogar em transição num jogo organizado."

Ivan Almeida

"Temos equipa para manter um ritmo elevado no jogo e para fazer o que o coach Norberto quer"

O SEU ESTILO DE JOGO

"Acho que vem do meu irmão. Quando andávamos na escola, ele punha-me sempre a ver o LeBron James. Dizia-me: 'Olha, este jogador faz isto, e tu tens capacidade para fazer a mesma coisa.' Eu e o meu irmão já passámos 14 verões juntos a treinar essas coisas, alley-oops do meio-campo e tudo isso. Acho que lhe devo muito a forma como jogo. Nos Estados Unidos, abriu-me os olhos e ensinou-me várias coisas."

TRAJETO VARIADO

"Estive quatro anos em França, ali há um jogo muito físico, muito atlético. Nos Estados Unidos, tive um treinador muito tático, que insistia em jogar 35 segundos de defesa, daí tirar muita experiência de várias culturas de básquete. Na Polónia, saber ganhar Campeonatos. Passei pelo Nymburk, em que joguei a Champions League. Joguei também na Estónia e andei um bocadinho pela Europa de Leste. Aprendi muitas coisas, formas de treino..."

Ivan Almeida

FORA DAS QUADRAS

"Faço música em casa. Tenho uma label, já produzi um álbum inteiro, que foi comercializado. À parte disso, é família."

MULTIDESPORTISTA

"Comecei pelo futebol, era médio-ofensivo e atacante. Tinha para aí oito ou nove anos. Depois tive um período em que passei pelo andebol, pelo voleibol e fiz karaté. Só depois é que fui para o basquetebol e também para a capoeira, que fazia ao mesmo tempo, e ainda futsal nos tempos livres."

Texto: Redação
Fotos: Arquivo / SL Benfica
Última atualização: 30 de setembro de 2022

Patrocinadores Basquetebol


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar