Serviço de Mediação e Educação

A missão do Serviço de Mediação e Educação assenta em três premissas: comunicar, educar e integrar.

Comunicar, promovendo a relação entre a exposição e o público, permitindo transmitir os conteúdos e os objetos que integram a exposição permanente. Educar, definindo a ação pedagógica como objetivo, num ambiente de educação não formal, promovendo o diálogo com instituições de ensino. Integrar, implementando projetos de acessibilidade que permitam assegurar a todos os visitantes, de forma igual, a qualidade da experiência proposta pela instituição.
›  Os mediadores culturais
mediador - andré santos

André Santos

Licenciatura em Ciências da Cultura – Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

“É impossível transmitir a dimensão do Benfica em uma língua apenas. Por esta razão, adoro comunicar com o público estrangeiro, pois é essa comunicação que enriquece o meu conhecimento sobre o desporto num panorama mundial. Vivo a história do Benfica todos os dias e é através dela e dos visitantes que me fascino cada vez mais pelo Clube. O Benfica é emoção e usar essa emoção é a diferença entre expor apenas a história e vivê-la. Gosto de associar o Benfica aos clubes dos visitantes, pois torna mais fácil a partilha da “Mística”. A melhor recompensa é ver os visitantes saírem com a ideia do que o Benfica representa para Portugal e para o mundo.”


mediadora - cláudia teixeira

Cláudia Teixeira

Licenciatura em História - Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa
Mestrado em Museologia - Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa

“Sou uma apaixonada pela história do Sport Lisboa e Benfica e tenho interesse nas vivências, paixões, histórias e memórias que através dela consigo expressar. Tenho um gosto especial pelo acompanhamento de visitas institucionais e de públicos já conhecedores da história do SLB.”


mediadora - daniela silva

Daniela Silva

Licenciatura em Ciência da Cultura – Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

“Sou a curiosa da equipa! Quero sempre descobrir novos assuntos e novas histórias para poder comunicar a quem nos visita. Aprendo muito com os nossos visitantes e gosto especialmente de transmitir esse conhecimento aos mais pequenos.”


mediador - diogo roldão

Diogo Roldão

Licenciatura em Informação Turística – Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril

“A minha formação em Turismo é uma ferramenta indispensável no meu dia a dia enquanto mediador. Acredito que o Museu é um ponto turístico de excelência em Lisboa e gosto de o posicionar como um cartão de visita da capital: um espaço onde é possível aliar a história do Clube com a história da cidade.”


mediador - edgar bari

Edgar Bari

Curso de Especialização Técnica em Gestão de Turismo - Citeforma

“Encaro o Museu como um espaço de partilha de conhecimentos com os visitantes. A minha formação em Turismo despertou o meu gosto pela interação com diferentes públicos. No meu dia a dia, dedico-me a transmitir não só a história do Sport Lisboa e Benfica, mas também a paixão e a “mística” benfiquistas. Interessam-me, sobretudo, as histórias de quem nos visita, que são também uma fonte de aprendizagem. Benfiquista desde sempre, fascina-me o passado glorioso do Clube e a história que se faz todos os dias nas várias modalidades.”


mediadora - helena coelho

Helena Coelho

Licenciatura em Ciências da Cultura – Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

“O Museu, para além de ser um espaço de aprendizagem e comunicação, é um local de história e estórias. Ter a possibilidade de comunicar a história do Clube e poder ouvir os visitantes a contar as suas vivências e estórias associadas ao Benfica dá-me muito gosto! Para além disto, adoro participar e desenvolver atividades para os mais pequenos, pois requerem dinamismo e criatividade, dois aspetos muito importantes no trabalho que realizo diariamente.”


mediador - joão fortes

João Fortes

Licenciatura em História – Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

“Sou um apaixonado pelo desporto-rei e não recuso um bom debate sobre história do futebol. Vejo o Museu como um ponto de comunicação direta da história do SLB, mas também como um espaço de debate entre visitantes e mediadores. Um museu vivo é um espaço de debate comum. Adoro orientar visitas onde exista espaço e tempo para que os conteúdos do Museu sejam passaporte para uma boa conversa.”


mediador - joão pedro joaquim

João Pedro Joaquim

Licenciatura em Sociologia – ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa

“Vivo intensamente o Benfica desde que me conheço e sou um fanático pelo desporto, especialmente pelo futebol. Poder transmitir aquilo que sei sobre o Clube e aprender algo de novo todos os dias com os nossos visitantes é, para mim, sinónimo de pura alegria. Tenho um gosto particular por ajudar visitantes de outros países a perceberem a dimensão do Benfica!”


mediador - joão pedro andrade

José Pedro Andrade

Licenciatura em Design e Comunicação Visual – IADE

“É na diversidade de públicos que considero estar a riqueza do meu trabalho. E é nessa diversidade que encontro a melhor maneira de expressar o meu gosto pela história do SLB e o meu carinho pelo Clube. Saber que nos mais variados cantos do mundo posso ter ajudado a criar um benfiquista é um objetivo diário.”


mediador - miguel braz

Miguel Braz

Licenciatura em História – Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

“Benfiquista desde que me conheço, adoro transmitir os meus conhecimentos sobre o SLB. Tenho um gosto especial por receber público dentro do plano de acolhimento a público com necessidades especiais que existe no Museu. Sentir que, por exemplo, alguém que não consegue ver conseguiu viver em pleno a experiência que o Museu oferece é uma responsabilidade e orgulho tremendos.


mediadora - patrícia santos

Patrícia Sousa

Licenciatura em Ciências da Cultura – Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
Mestrado em Gestão e Estudos da Cultura – ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa

“O Museu é um espaço dinâmico e interativo que me leva a estar em constante aprendizagem. Gosto sobretudo da comunicação com diferentes públicos e procuro transmitir a “Mística” e a memória do Sport Lisboa e Benfica aos nossos visitantes. Além disso, o meu trabalho passa também pela realização de visitas guiadas e atividades com os mais jovens.”


mediadora - raquel oliveira

Raquel Oliveira

Licenciatura em Ciências da Cultura – Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
Mestrado em Gestão e Estudos da Cultura – ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa

“Tenho uma paixão desmedida por museus. E acredito que podem e devem ser polos educativos de relevo. O Museu Benfica - Cosme Damião não é exceção e apaixona-me trabalhar o projeto educativo do Museu, garantindo um correto acolhimento do público e diversidade e rigor nas atividades.”


mediadora - sandra lopes

Sandra Lopes

Licenciatura em Línguas, Literaturas e Culturas – Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
Mestrado em Cultura e Comunicação – Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

“Desde sempre gostei de trabalhar com o público! Aprecio a diversidade de culturas e os diferentes métodos de comunicação que hoje em dia temos ao nosso dispor. Um dos meus principais objetivos passa por proporcionar boas experiências aos nossos visitantes, quer seja a comunicar as histórias do nosso Clube, quer seja a desenvolver diversas atividades, sempre com o foco de promover a riqueza da cultura benfiquista!”


mediadora - vanessa batista

Vanessa Batista

Licenciatura em História - Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
Mestrado em História Contemporânea - Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
Pós-Graduação em Ciências da Documentação e Informação - Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

“Sendo o Benfica uma instituição com mais de cem anos de existência, é incontornável não cruzar a sua história com a do país e do mundo. A história do Clube escreve-se todos os dias e, enquanto mediadora cultural, considero que uma das principais missões do Museu é preservá-la e partilhá-la com os visitantes todos os dias. Nessa dinâmica de comunicação, procuro dar a conhecer a história do Clube, mas também aprender e saber mais. Essa parte do nosso trabalho faz com que o Museu não seja apenas o espaço onde é possível apreciar os triunfos do Clube mas também onde é possível dialogar, partilhar e, acima de tudo, cultivar o espírito benfiquista!”


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar