Manuel da Conceição Afonso

15/08/1930 – 28/08/1933
04/11/1936 – 31/07/1938
19/01/1946 – 25/01/1947

Operário, eloquente e diligente

Uma gerência marcada pela acção do presidente da Direção, Manuel da Conceição Afonso, humilde operário linotipista da Imprensa Nacional, mas com uma grandeza de propósitos que o colocam na galeria dos inconfundíveis.
Tipógrafo de palavra fácil, exerceu inúmeros cargos durante três décadas, sendo presidente em três períodos distintos. No primeiro, conquistou-se um inédito bicampeonato de Portugal (1930 e 1931), regressou-se, em 1932/33 ao título de campeão de Lisboa e iniciou-se o andebol (1932), jogado com onze atletas. Na segunda presidência, completou-se o primeiro “tri” nacional (1936-1938). Na última gerência, eleita para “resolver o problema do Estádio”, um dos atos mais importantes foi a visita, em 1946, ao ministro das Obras Públicas, onde ficou decidido o regresso a Benfica.

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar