18 de julho de 2020, 18h43

Bem-vindo, Jorge Jesus!

Futebol

Treinador regressa ao Benfica, casa onde esteve entre 2009/10 e 2014/15, tendo levado a equipa de futebol profissional à conquista de 10 troféus. Revisitamos os grandes números desses seis anos...

Jorge Jesus é o novo treinador da equipa de futebol do Sport Lisboa e Benfica. Está de regresso, em 2020/21, ao Clube e ao Estádio da Luz, casa que foi sua entre 2009/10 e 2014/15.

O técnico de 65 anos (24/07/1954), com mais jogos (325) e mais vitórias (229) na história do Clube, iniciou o primeiro ciclo nas águias em 2009/10 e, na conferência de Imprensa da sua apresentação, afirmou que ia conquistar títulos pelo Benfica. E assim foi logo na temporada de estreia, com o Campeonato Nacional e a Taça da Liga a enriqueceram o Museu do Clube.

No trajeto até 2015, o sucesso na principal prova do futebol português seria reeditado e com dois títulos nacionais consecutivos, em 2013/14 e 2014/15. Este Bicampeonato (que o Benfica não conseguia há 31 anos, desde 1984) foi o ponto de partida para a posterior conquista do Tetra.

supertaca 2014-15

Continuando o levantamento no panorama nacional, o treinador português conduziu o Benfica à conquista da Taça de Portugal em 2013/14 e da Supertaça Cândido de Oliveira em 2014/15, sendo que os encarnados foram ainda finalistas vencidos na prova-rainha em 2012/13 e na Supertaça em 2010/11.

Na Taça da Liga contribuiu para o amplo domínio encarnado na competição, tendo guiado o Clube ao êxito em cinco edições: 2009/10, 2010/11, 2011/12, 2013/14 e 2014/15. Recorde-se que o Benfica conquistou sete das 13 edições realizadas.

Final Liga Europa 2013/14

Passando do contexto nacional para o plano europeu verificamos que com Jorge Jesus na liderança técnica o Benfica regressou às finais europeias, 23 anos depois de Viena (1990). As águias disputaram as finais da Liga Europa em 2012/13 (derrota, já nos descontos, por 1-2 com o Chelsea em Amesterdão) e em 2013/14, em Turim, perante o Sevilha, que só levou a melhor nas grandes penalidades (2-4), após um nulo ao fim dos 120 minutos de jogo... isto numa partida em que a equipa benfiquista foi penalizada por decisões de arbitragem, como é público.

Com Jorge Jesus ao comando, o Benfica participou consecutivamente em cinco edições da Liga dos Campeões (2010/11 a 2014/15). Em 2011/12 alcançou os quartos de final da mais importante prova de clubes europeia, caindo diante do Chelsea numa eliminatória muito disputada.

Campeonato 2014-15

10 troféus conquistados

De volta ao Benfica, Jorge Jesus é um dos mais titulados da história do Clube, tendo contribuído para a conquista de dez troféus no ciclo 2009-2015. O primeiro de três Campeonatos Nacionais foi ganho em 2009/10 com 76 pontos, o melhor ataque da prova (78 golos) – Cardozo cotou-se como melhor marcador com 26 remates certeiros – e a melhor defesa a par com o SC Braga (20 golos sofridos). Na mesma temporada, as águias venceram a Taça da Liga. Na final, realizada no Estádio Algarve, bateram o FC Porto por sólidos 3-0. Na época seguinte (2010/11) os encarnados reconquistaram a Taça da Liga, triunfando por 1-2 na final contra o Paços de Ferreira. O êxito nesta prova seria repetidoem 2011/12 (triunfo sobre o Gil Vicente por 2-1 na final).

Em 2013/14 o Benfica partiu para uma época de sonho. Ao nível interno os encarnados conquistaram o Triplete (Campeonato, Taça de Portugal e Taça da Liga). 2014/15 foi a última temporada do primeiro ciclo de Jorge Jesus no Clube. Além da Supertaça, novo sucesso no Campeonato (Bicampeões!) com 85 pontos e 86 golos marcados. No último jogo da temporada o Benfica venceu por 1-2 no Estádio Cidade de Coimbra e conquistou a sua sexta Taça da Liga, a quinta sob o comando de Jorge Jesus.

Taca da liga 2014-15 e ultimo jogo

325 jogos oficiais

De 2009 a 2015, Jorge Jesus orientou a equipa do Benfica em 325 jogos oficiais, divididos por Campeonato Nacional (184), Taça de Portugal (28), Supertaça (2), Taça da Liga (29), Liga dos Campeões (38), Liga Europa (40) e Taça de Honra (4). O técnico português, que habituou o público a um futebol com nota artística e de alta rotação, estreou-se, oficialmente, pelo Benfica, no dia 16 de agosto de 2009. As águias disputavam a primeira jornada do Campeonato Nacional 2009/10 diante do Marítimo. O último desafio leva-nos ao dia 29 de maio de 2015. Novamente contra o Marítimo, contudo, desta vez a competição e o local eram outros. O Benfica venceu por 1-2 no Estádio Cidade de Coimbra e conquistou a Taça da Liga – a sexta do seu palmarés, quinta com Jorge Jesus ao leme. Ola John e Jonas fizeram os tentos da partida.

Final Liga Europa 2012/13

Duas finais europeias

Sob a condução de Jorge Jesus, o Benfica atingiu duas finais europeias consecutivas. Em 2012/13 – 23 anos depois –as águias chegaram ao jogo decisivo de uma competição da UEFA. Afastado o Fenerbahçe numas meias-finais épicas (3-2 no agregado), as águias disputavam a final com os ingleses do Chelsea. No dia 15 de maio de 2013, em Amesterdão, os corações benfiquistas palpitaram forte. Fernando Torres abriu a contagem aos 60', Cardozo empatou aos 68', convertendo uma grande penalidade, e, quando todos esperavam que o destino da partida fosse o prolongamento, Ivanovic, nos descontos, cabeceou para o 1-2.

Na temporada seguinte os comandados de Jorge Jesus voltaram a fazer uma caminhada gloriosa pelas várias eliminatórias da Liga Europa, tendo mesmo afastado a Juventus (1-0 no agregado) numa meia-final eletrizantes. Na final, realizada no dia 14 de maio de 2014, em Turim, o Benfica mediu forças com o Sevilha. Num jogo com vários erros de arbitragem contra os portugueses, a partida terminou com um score de 0-0 no final dos 120 minutos. No desempate por grandes penalidades a sorte acabou por sorrir aos espanhóis (2-4).

taca de portugal 2013-14

229 vitórias

O Benfica treinado por Jorge Jesus alcançou uma taxa de imbatibilidade de 84,9%. Venceu 229 jogos, empatou 47 e perdeu 49. A época 2013/14 foi aquela em que o Benfica obteve mais triunfos (43), mas também foi a que teve mais desafios. O 59.º jogo (contando com Taça de Honra...), último da temporada, foi a final da Taça de Portugal diante do Rio Ave. Num Jamor a rebentar pelas costuras, Nico Gaitán fez o gosto ao pé (1-0), batendo Ederson (guarda-redes, formado no Clube, que haveria de voltar a casa em 2015/16...). Com esse golo o Benfica conquistou a prova-rainha do futebol português – a 25.ª do palmarés encarnado.

Benfica-Paços de Ferreira 2011/12

676 golos marcados

No que concerne à concretização, as águias marcaram 676 golos sob a orientação técnica de Jorge Jesus (de 2009/10 a 2014/15). 18,34%, ou seja, 124 desses remates certeiros foram anotados logo no primeiro de seis anos de trabalho de águia ao peito.

Benfica-V. Setúbal, 8-1

As maiores goleadas

O Benfica de Jorge Jesus colecionou algumas goleadas. Em 2009/10 recebeu o V. Setúbal na 3.ª jornada do Campeonato e... 8-1 foi o que o painel eletrónico do Estádio da Luz registou no final dos 90 minutos. As águias não marcavam oito ou mais golos num jogo do Campeonato desde 1994 (8-0 ao Famalicão)! Na mesma temporada, o Benfica bateu por 5-0 adversários como Everton, Marítimo, Leixões e Olhanense. Nota ainda para um 0-6 diante do Monsanto (Taça de Portugal) e um 6-1 ao Nacional. Na temporada 2012/13, voltou a alcançar uma diferença de seis golos (6-0): Cardozo (3), Rodrigo (2) e Lima deram cor à goleada imposta ao Desportivo das Aves no Estádio da Luz.

Texto: Diogo Nascimento e Marco Rebelo

Fotos: Arquivo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar