Benfica Olímpico

Os Jogos Olímpicos de Pequim 2008 foram os primeiros abrangidos pelo projeto do Clube. O crescimento tem sido notório desde então.

A participação encarnada em olimpíadas remonta a 1936, em Berlim. Após ser representado ao longo das edições seguintes dos Jogos Olímpicos, o Clube decidiu avançar para a criação do projeto Benfica Olímpico.
Foi com essa designação que o SL Benfica começou a consolidar a sua aposta nos atletas olímpicos.

Em Pequim 2008, o Clube esteve representado por cinco competidores, seguindo-se uma participação de 11 elementos em Londres 2012. O ano de 2016 foi o que registou a maior representação (22) de atletas do Glorioso nas missões Olímpicas de Portugal.

As olimpíadas do Rio de Janeiro ficaram, invariavelmente, marcadas pela conquista da medalha de Bronze da judoca Telma Monteiro (- 57 kg), naquela que foi a sua 4.ª presença no mais importante evento desportivo do mundo, a 3.ª integrada no Benfica Olímpico.

Com duas participações, Vanessa Fernandes (triatlo), medalha de prata em 2008, João Silva (triatlo), Teresa Portela (canoagem), Dulce Félix, Sérgio Vieira e Pedro Isidro, todos do atletismo, são os nomes com mais experiência em Jogos Olímpicos.

Numa listagem que é dinâmica em função das marcas de pré-qualificação, neste caso, para Tóquio 2020, referência para os triatletas João Pereira e Miguel Arraiolos.
Todos participaram na edição realizada em 2016, tal como o canoísta João Ribeiro e o atleta de taekwondo Rui Bragança – estabeleceu uma parceria com o Clube já depois dessas olimpíadas. Há ainda Joana Vasconcelos na canoagem e Marta Pen, Marcos Chuva, Tsanko Arnaudov, Francisco Belo, Ricardo Ribas e Miguel Carvalho no atletismo. Diana Durães, Miguel Nascimento, Victoria Kaminskaya, Luiz Pereira e Cláudia Borges são nomes a reter no que diz respeito à natação do SL Benfica.

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar