15 de maio de 2019, 19h01

Águias vencem clássico e assumem a liderança

Futebol

O Benfica venceu a formação do FC Porto, em jogo da 8.ª jornada da 2.ª fase (apuramento de campeão) do Campeonato Nacional de Juniores.

A equipa de Juniores do Benfica demonstrou a sua superioridade no clássico desta tarde e venceu o FC Porto por 1-2 no Olival, em jogo da 8.ª jornada da 2.ª fase (apuramento de campeão) do Campeonato Nacional. Com este triunfo as águias somam 29 pontos e assumem a liderança da competição.

RESUMO DO JOGO

Início avassalador das águias no Olival: com três minutos disputados, os comandados de Luís Nascimento colocaram-se em vantagem no marcador com um golaço.

[GOLO: 0-1] Um excelente entendimento no flanco esquerdo entre Nuno Tavares e Rodrigo Conceição. Nuno Tavares fez o último passe, desmarcou o camisola 11 dos encarnados que, com bastante frieza, desferiu um potente remate que entrou no canto superior direito da baliza defendida por Francisco Meixedo.

FC Porto-Benfica

O Benfica continuava a pressionar, estava mais bem posicionado no terreno de jogo e aos 12' esteve à vista o segundo golo. Umaro Embaló temporizou e fez um cruzamento açucarado para o interior da área. Gonçalo Ramos, solto de marcação, rececionou com qualidade, mas não finalizou da melhor forma e o esférico passou por cima da barra da baliza adversária.

Os azuis e brancos procuraram reagir à desvantagem e o primeiro sinal de perigo surgiu do pé esquerdo de Fábio Vieira. O camisola 8 dos dragões rematou em arco aos 18', mas Celton Biai, bastante atento, desviou para a linha de fundo.

[GOLO: 1-1] Fábio Vieira, aos 25' fez o golo da igualdade. Gonçalo Loureiro não rececionou da melhor forma a bola que foi colocada por Celton Biai, e o capitão do FC Porto, no sítio certo, aproveitou a oportunidade para atirar a contar.

Começou a assistir-se a um jogo com mais duelos físicos a meio campo, sendo que o maior pendor ofensivo continuava do lado das águias. Os comandados de Luís Nascimento, mais decididos, chegavam com mais perigo à zona defensiva dos dragões. Vasco Paciência, aos 36', esteve muito perto de colocar o Benfica a vencer, mas na hora da finalização a bola passou a escassos centímetros da barra.

O FC Porto ainda dispôs de uma boa oportunidade aos 42' por intermédio de Angel, mas o guardião encarnado, com uma excelente estirada, negou o tento azul e branco. O árbitro apitou para o final da 1.ª parte e as equipas recolheram aos balneários. Ao intervalo: 1-1.

À semelhança da 1.ª parte, a equipa do Benfica entrou destemida para o segundo tempo. Com pressões altas e as linhas subidas, os encarnados recuperavam o esférico em zonas adiantadas do terreno e procuravam, a partir daí, construir jogo.

Luís Nascimento procurava colocar mais frescura no meio-campo das águias e lançou Francisco Saldanha para o lugar de Vasco Paciência. As águias continuavam a pressionar e Gonçalo Ramos, dentro da área, foi derrubado pelo guarda-redes do FC Porto, aos 55'. O árbitro não teve dúvidas e apontou para a marca de penálti.

[GOLO: 1-2] Tiago Dantas foi o escolhido para bater o castigo máximo. Calmo e sereno, o camisola 10 das águias atirou rasteiro para o lado direito: bola para um lado, guarda-redes para o outro.

Clássico de Juniores

Contrariedade para a equipa benfiquista. Depois de uma falta, o árbitro decidiu dar o segundo cartão amarelo e consequente cartão vermelho a Rodrigo Conceição, ficando o Benfica a jogar com dez unidades a partir dos 61'.

Por jogar com mais um jogador, a formação portista estava a encostar o Benfica à sua zona defensiva. Celton Biai, aos 73', fez uma grande defesa a remate de Fábio Silva. A equipa encarnada, bastante sólida nos processos defensivos, ia segurando a todo o custo a vantagem conquistada nesta 2.ª parte.

Depois da entrada de Kevin Csoboth, Luís Nascimento decidiu esgotar as substituições e colocou Tiago Araújo no lugar de Gonçalo Ramos, aos 85'. Os dragões definiam mal no último passe e os encarnados conseguiam defender de frente para o esférico, nunca perdendo o posicionamento. 

O Benfica esteve perto de dilatar a vantagem por Tiago Araújo. O jogador encarnado teve no pé esquerdo, aos 90'+1', a oportunidade de fechar o encontro. Sem mais oportunidades flagrantes de perigo, o árbitro apitou para o fim da partida. Resultado final: 1-2

Onze inicial do Benfica: Celton Biai, João Ferreira, Pedro Álvaro, Gonçalo Loureiro, Nuno Tavares, Henrique Jocu, Tiago Dantas, Gonçalo Ramos, Umaro Embaló, Rodrigo Conceição e Vasco Paciência.

Suplentes: João Monteiro, Pedro Ganchas, Tomás Tavares, Francisco Saldanha, Kevin Csoboth, Tiago Araújo e Ricardo Matos.

DECLARAÇÕES DE LUÍS NASCIMENTO E RODRIGO CONCEIÇÃO

CLASSIFICAÇÃO 2.ª FASE – APURAMENTO DE CAMPEÃO

Posição Equipa Jogos Pontos Golos
1.º SL Benfica 11 29 35-9
2.º FC Porto 11 28 27-11
3.º SC Braga 11 15 22-21
4.º Leixões 11 13 13-18
5.º Sporting 11 12 19-25
6.º Tondela 11 11 11-24
7.º Gil Vicente 11 10 11-19
8.º Alverca 11 7 10-21

Na próxima jornada (12.ª), o Benfica desloca-se ao terreno do Alverca, atual 8.º classificado do Campeonato Nacional de Juniores.

Texto: Diogo Nascimento

Fotos: SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar