13 de julho de 2019, 22h59

🎥 Benfica conquista Taça Hospital da Luz

Futebol

Formação de Bruno Lage foi avassaladora e venceu a Académica por expressivos 0-8.

Ao segundo jogo da pré-época, goleada das antigas… Clássico entre dois históricos do futebol luso, com o SL Benfica a vencer a Académica, por 0-8, conquistando, no Estádio Cidade de Coimbra, a Taça Hospital da Luz. Bom teste para as águias!

Foi um Benfica avassalador e a já demonstrar que a máquina está bem oleada, aquele que nesta noite de sábado se apresentou no Estádio Cidade de Coimbra. 13 dias após o início dos trabalhos, o Campeão Nacional defrontou a formação da Briosa, naquele que foi o seu segundo teste da pré-época, após o Jogo de Apresentação na Luz, e na antecâmara da viagem para os Estados Unidos da América, onde os encarnados vão disputar a ICC.

Académica-Benfica

Ora, entrada em campo com várias alterações no figurino, tendo como termo de comparação o jogo de dia 10 de julho… um xadrez diferente, mas claramente a mesma ambição (tal como aconteceria no reatar!), com as ideias e os processos de Bruno Lage bem incutidas e presentes do primeiro minuto ao apito final de Vítor Ferreira.

A jogar em casa, a Académica entrou bem no desafio e foi mesmo da formação da Briosa as primeiras oportunidades. Silvério, Traquina, Hugo Almeida e Ki espevitaram o jogo e colocaram Svilar em sentido…

A partir do primeiro quarto de hora, as águias tomaram conta das operações e começaram a acercar-se perigosamente das redes à guarda de Júlio Neiva. Raul de Tomas, Caio e Chiquinho eram autênticas dores de cabeça para a defensiva da Briosa, mas foi Rafa quem abriu o marcador (0-1), materializando a superioridade encarnada que, na altura, já se sentia... e de que maneira!

Minuto 23, cruzamento de Grimaldo pela esquerda, com o internacional português a responder de primeira, rematando para o fundo das redes de Neiva, inaugurando o marcador. No minuto seguinte, o 0-2, com Raul de Tomas a estrear-se a marcar de águia ao peito. O lance começou mais uma vez em Grimaldo que, com um lançamento lateral, serviu Gabriel. Cruzamento com conta, peso e medida do brasileiro, com o reforço espanhol a não dar hipóteses.

Académica-Benfica

Como tanto gosta, o Benfica ia desenhando o seu futebol em campo, com a pressão alta, a intensidade e a rapidez de reação a fazerem a diferença. Antes do apito para o intervalo, o 0-3, com Raul de Tomas a bisar, após um lance infeliz do guardião da Académica.

No reatar, pontapé na raça de Hugo Almeida, mas foi o Benfica quem tornou a marcar! E nesta segunda metade houve golos para todos os gostos e feitios. Conti, de cabeça, aos 51’, na sequência de um canto, fez o 0-4; aos 60’, Pizzi rematou para a mão-cheia, resultado dilatado dois minutos volvidos, com o internacional luso a assistir Seferovic para o 0-6. O rei das assistências em 2018/19 estava imparável nesta particularidade do jogo e, aos 85’, serviu Conti, para o central argentino tornar a subir mais alto e cabecear para o 0-7. Foi Ferro quem iniciou a jogada… A fechar, mais um lance em falso de Júlio Neiva, com Taarabt a surgir oportuno e a rematar, sem pejo, para o 0-8, que sentenciou o marcador!

Depois das duas partidas em solo luso, saldo de uma derrota e uma goleada, a preparação da equipa continua a todo o gás, mas agora em outros territórios, onde as águias vão reafirmar a sua dimensão global. Segue-se então a viagem para os Estados Unidos da América, onde o Sport Lisboa e Benfica vai participar na prestigiante International Champions Cup. Para já, fica na retina mais um bom teste do Benfica versão 2019/20...

Texto: Sónia Antunes

Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar