28 de maio de 2020, 10h19

Afinal, como funcionam as "novas" substituições?

Futebol

A Liga Portugal informou que vai ser possível fazer cinco alterações por equipa durante os jogos e ter nove jogadores suplentes por jornada nos restantes encontros da Liga NOS 2019/20.

REPORTAGEM BTV

Nas 10 jornadas que faltam para concluir a Liga NOS 2019/20, as equipas, informou a Liga Portugal, vão poder realizar cinco substituições por jogo. A medida é válida apenas até ao final da época. Mas, afinal, como funcionam as "novas" substituições?

Resumidamente cada equipa poderá fazer, no máximo, cinco substituições por encontro, mais duas do que o normal, desde que não interrompa o jogo mais do que três vezes, sendo que as mesmas também podem ser feitas no intervalo. Se as duas equipas fizerem substituições em simultâneo, esta vai contar como uma interrupção para cada equipa.

A alteração prevê ainda que, ao invés dos convencionados sete elementos, passarão a estar sentados no banco de suplentes nove jogadores, permitindo, neste regresso após paragem forçada de quase três meses, uma gestão física mais ampla.

BUNDESLIGA

Agora que as competições vão retomando, também o futebol terá de se adaptar às novas circunstâncias. Este recomeço implicará que as provas sejam jogadas em períodos mais curtos, o que poderá prejudicar o tempo de recuperação. Portanto, e tendo em vista a proteção e o bem-estar dos jogadores, o International Football Association Board (IFAB) resolveu abrir uma exceção e proceder à alteração, pontual e temporária, da Lei 3, com base na proposta feita pela FIFA.

"Como o futebol está a considerar a retoma das competições pelo mundo após a pandemia de COVID-19, o IFAB concordou em fazer uma alteração temporária às Leis do Jogo, com base na proposta feita pela FIFA para proteger o bem-estar do jogador", lia-se no comunicado divulgado a 8 de maio pelo organismo que rege o futebol mundial.

Entretanto, a 26 de maio também a Liga Portugal divulgou uma nota oficial onde explicava a determinação, tendo em conta a Circular 19 do International Football Association Board (IFAB).

"No remanescente da época desportiva 2019/20, os clubes devem designar em cada jogo até nove suplentes, podendo, em três momentos do tempo regulamentar e no intervalo, efetuar até cinco substituições de jogadores sem distinção das posições em que jogam e independentemente de os substituídos se encontrarem ou não lesionados", explicava a Liga Portugal em comunicado.

BUNDESLIGA

Alteração temporária da Lei 3

  • A cada equipa será permitido um máximo de cinco substituições;
  • Para reduzir as interrupções no jogo, cada equipa terá um máximo de três oportunidades para fazer as substituições durante o jogo; as substituições também podem ser feitas durante o intervalo;
  • Se ambas as equipas fizeram uma substituição ao mesmo tempo, contará como uma das três interrupções para cada equipa;
  • Substituições e interrupções que não forem utilizadas são transportadas para o prolongamento;
  • No caso das competições que já permitissem uma substituição extra no prolongamento, as equipas terão mais uma substituição para fazer; substituições também podem ser feitas antes do começo do prolongamento, ou ao intervalo.

BUNDESLIGA

Experiência alemã

Os olhos do mundo do futebol estiveram postos na Alemanha, nas últimas semanas, com o regresso da Bundesliga, mais de 60 dias após a paragem e com um plano rigoroso de prevenção de contágios da COVID-19. Foi a primeira das grandes ligas europeias a dar o pontapé de saída no regresso do desporto-rei, após mais de dois meses suspenso devido à pandemia. 

Também aqui, a medida, autorizada pela FIFA e após a concordância do Internacional Board (IFAB), foi adaptada, de forma a evitar lesões e desgastes dos futebolistas, que regressaram aos relvados na Alemanha para os jogos da 26.ª jornada.

Entretanto, até ao dia de hoje, 27 de maio, já foram realizadas três rondas, 22 jogos, onde em 95% desses encontros foi usada a alteração à Lei 3 e foram realizadas mais do que as três substituições anteriormente permitidas.

Texto: Filipa Fernandes Garcia

Fotos: Twitter Bundeliga

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar