Andebol

29 novembro 2020, 12h43

Petar Djordjic foi o melhor marcador do Benfica no clássico

RESUMO DO JOGO

Domingo de clássico em andebol! SL Benfica e FC Porto disputaram a 12.ª jornada do Campeonato Nacional, um jogo renhido e disputado até ao final. No Dragão Arena, triunfo para os anfitriões: 27-25.

Clássico dos clássicos em agenda nesta manhã de domingo, com os rivais a medirem forças a norte do País. À entrada para esta ronda, Benfica invicto na geral, com 11 vitórias em 11 partidas disputadas, 33 pontos somados com muita classe e qualidade. Do outro lado, um FC Porto na 3.ª posição, com um pleno de dez vitórias (30 pontos), ou seja, um jogo a menos.

Ingredientes reunidos para mais um grande jogo de andebol… e assim foi!

Primeiros minutos de estudo mútuo, com poucos golos, alguns erros e baixa eficácia! O FC Porto colocou-se na dianteira, mas as águias saltaram para a frente aos 2-3 (6'), conseguindo uma vantagem de três golos (4-7) a meio da primeira parte. Desconto de tempo para os azuis e brancos pedido de imediato e a surtir efeito, com os anfitriões a conseguirem o empate (8-8).

Os encarnados mantiveram-se firmes no comando do marcador, mas aos 23' o FC Porto saltou para a frente (11-10), com Alfredo Quintana em destaque na baliza. Com dois golos de vantagem para os homens da casa (12-10) momento para Chema Rodríguez pedir paragem no jogo para reorganizar as tropas.

O Benfica reagiu e não deixou o adversário afastar-se (12-12), isto mesmo em inferioridade numérica face à exclusão de dois minutos de Matic Suholeznik. Até ao intervalo a partida manteve-se pautada pelo equilíbrio com o marcador a registar um 15-14... um golo a separar as duas formações, tudo em aberto para a segunda metade.

Ole Rahmel

Reatar, entrada forte, com Petar Djordjic a rematar para o empate. Após mais uma enorme defesa do guardião dos azuis e brancos e o poste ter devolvido a bola a Paulo Moreno, paragem no jogo para resolver questões técnicas ligadas ao marcador e ao tempo de jogo... (16-15).

Regresso ao encontro e muito equilíbrio, com as formações a equipararem-se, "taco a taco", sem que nenhuma conseguisse disparar no marcador. Empates sucessivos, diferenças pela margem mínima.

Com os minutos a passarem, o desafio ganhou mais intensidade, com duelos bem rijos e os guarda-redes em evidência nas duas balizas. A meio da segunda parte, o FC Porto conseguiu pela primeira vez uma vantagem de três golos (23-20), obrigando as águias a reagirem.

Os ferros, Alfredo Quintana, algumas falhas técnicas e a eficácia do Benfica a baixar permitiram que os anfitriões dilatassem para 24-20 à entrada para os derradeiros dez minutos. Urgente parar o desafio, e o técnico das águias assim o fez!

Em inferioridade numérica (exclusão de Arnau García), João Pais reduziu (24-21) e deu o mote. Com cerca de dois minutos para se jogar no Dragão Arena, emoções ao rubro, com apenas um golo a separar os rivais (25-24), mas mais uma vez Alfredo Quintana decidiu e disse "não" à recuperação dos encarnados.

Até ao final, o Benfica lutou muito, nunca deitou a toalha ao chão e sai do clássico de cabeça bem erguida. Triunfo para os azuis e brancos (27-25), numa partida renhida, muito disputada e com incerteza no marcador até ao final.

Na próxima jornada, a formação comandada por Chema Rodríguez regressa ao Pavilhão n.º 2 da Luz para defrontar o SC Horta.

DECLARAÇÕES

Chema Rodríguez (treinador do Benfica): "A nossa ideia era ganhar, somos o Benfica, entramos em qualquer campo para vencer e nesse sentido estou triste pelo resultado final. Mas, por outro lado, estou muito contente pelo trabalho desenvolvido pela equipa durante os 60 minutos, frente a um adversário que é muito forte na sua casa. Os jogadores fizeram um trabalho incrível, têm sido meses de trabalho muito duro e é um prazer, para mim, trabalhar com eles todos os dias."

Equipa Benfica

FC Porto-SL Benfica, 27-25

FICHA  
Local Dragão Arena
Formação do Benfica Sergey Hernández, Arnau García, Petar Djordjic, Lazar Kukic, Paulo Moreno, Nyokas e Carlos Martins
Suplentes Gustavo Capdeville, Gabriel Cavalcanti, João Pais, Bélone Moreira, Matic Suholeznik, Pedro Loureiro, Luciano Silva, Ole Rahmel e Francisco Pereira
Resultado ao intervalo 15-14
Marcadores do Benfica João Pais (2), Bélone Moreira (1), Matic Suholeznik (1), Ole Rahmel (4), Arnau García (1), Petar Djordjic (9), Lazar Kukic (4), Paulo Moreno (1) e Nyokas (2)

Texto: Sónia Antunes

Fotos: FPA

Última atualização: 11 de janeiro de 2021

Patrocinadores Andebol


Relacionadas

Andebol

Homenagem a Quintana

O clássico de andebol deste sábado, dia 15 de maio, na Luz, ficou marcado por uma singela, mas significativa homenagem ao malogrado Alfredo Quintana. Os capitães da equipa do Benfica, Paulo Moreno e João País, bem como o vice-presidente Fernando Tavares, entregaram ao FC Porto três camisolas que foram utilizadas pelo nosso clube aquando da morte do atleta. |Fotos: Victória Ribeiro / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar