Andebol

29 novembro 2020, 12h43

Petar Djordjic foi o melhor marcador do Benfica no clássico

RESUMO DO JOGO

Domingo de clássico em andebol! SL Benfica e FC Porto disputaram a 12.ª jornada do Campeonato Nacional, um jogo renhido e disputado até ao final. No Dragão Arena, triunfo para os anfitriões: 27-25.

Clássico dos clássicos em agenda nesta manhã de domingo, com os rivais a medirem forças a norte do País. À entrada para esta ronda, Benfica invicto na geral, com 11 vitórias em 11 partidas disputadas, 33 pontos somados com muita classe e qualidade. Do outro lado, um FC Porto na 3.ª posição, com um pleno de dez vitórias (30 pontos), ou seja, um jogo a menos.

Ingredientes reunidos para mais um grande jogo de andebol… e assim foi!

Primeiros minutos de estudo mútuo, com poucos golos, alguns erros e baixa eficácia! O FC Porto colocou-se na dianteira, mas as águias saltaram para a frente aos 2-3 (6'), conseguindo uma vantagem de três golos (4-7) a meio da primeira parte. Desconto de tempo para os azuis e brancos pedido de imediato e a surtir efeito, com os anfitriões a conseguirem o empate (8-8).

Os encarnados mantiveram-se firmes no comando do marcador, mas aos 23' o FC Porto saltou para a frente (11-10), com Alfredo Quintana em destaque na baliza. Com dois golos de vantagem para os homens da casa (12-10) momento para Chema Rodríguez pedir paragem no jogo para reorganizar as tropas.

O Benfica reagiu e não deixou o adversário afastar-se (12-12), isto mesmo em inferioridade numérica face à exclusão de dois minutos de Matic Suholeznik. Até ao intervalo a partida manteve-se pautada pelo equilíbrio com o marcador a registar um 15-14... um golo a separar as duas formações, tudo em aberto para a segunda metade.

Ole Rahmel

Reatar, entrada forte, com Petar Djordjic a rematar para o empate. Após mais uma enorme defesa do guardião dos azuis e brancos e o poste ter devolvido a bola a Paulo Moreno, paragem no jogo para resolver questões técnicas ligadas ao marcador e ao tempo de jogo... (16-15).

Regresso ao encontro e muito equilíbrio, com as formações a equipararem-se, "taco a taco", sem que nenhuma conseguisse disparar no marcador. Empates sucessivos, diferenças pela margem mínima.

Com os minutos a passarem, o desafio ganhou mais intensidade, com duelos bem rijos e os guarda-redes em evidência nas duas balizas. A meio da segunda parte, o FC Porto conseguiu pela primeira vez uma vantagem de três golos (23-20), obrigando as águias a reagirem.

Os ferros, Alfredo Quintana, algumas falhas técnicas e a eficácia do Benfica a baixar permitiram que os anfitriões dilatassem para 24-20 à entrada para os derradeiros dez minutos. Urgente parar o desafio, e o técnico das águias assim o fez!

Em inferioridade numérica (exclusão de Arnau García), João Pais reduziu (24-21) e deu o mote. Com cerca de dois minutos para se jogar no Dragão Arena, emoções ao rubro, com apenas um golo a separar os rivais (25-24), mas mais uma vez Alfredo Quintana decidiu e disse "não" à recuperação dos encarnados.

Até ao final, o Benfica lutou muito, nunca deitou a toalha ao chão e sai do clássico de cabeça bem erguida. Triunfo para os azuis e brancos (27-25), numa partida renhida, muito disputada e com incerteza no marcador até ao final.

Na próxima jornada, a formação comandada por Chema Rodríguez regressa ao Pavilhão n.º 2 da Luz para defrontar o SC Horta.

DECLARAÇÕES

Chema Rodríguez (treinador do Benfica): "A nossa ideia era ganhar, somos o Benfica, entramos em qualquer campo para vencer e nesse sentido estou triste pelo resultado final. Mas, por outro lado, estou muito contente pelo trabalho desenvolvido pela equipa durante os 60 minutos, frente a um adversário que é muito forte na sua casa. Os jogadores fizeram um trabalho incrível, têm sido meses de trabalho muito duro e é um prazer, para mim, trabalhar com eles todos os dias."

Equipa Benfica

FC Porto-SL Benfica, 27-25

FICHA  
Local Dragão Arena
Formação do Benfica Sergey Hernández, Arnau García, Petar Djordjic, Lazar Kukic, Paulo Moreno, Nyokas e Carlos Martins
Suplentes Gustavo Capdeville, Gabriel Cavalcanti, João Pais, Bélone Moreira, Matic Suholeznik, Pedro Loureiro, Luciano Silva, Ole Rahmel e Francisco Pereira
Resultado ao intervalo 15-14
Marcadores do Benfica João Pais (2), Bélone Moreira (1), Matic Suholeznik (1), Ole Rahmel (4), Arnau García (1), Petar Djordjic (9), Lazar Kukic (4), Paulo Moreno (1) e Nyokas (2)

Texto: Sónia Antunes

Fotos: FPA

Última atualização: 11 de janeiro de 2021

Patrocinadores Andebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar