Futebol

23 abril 2022, 20h45

Gonçalo Ramos

RESUMO DO JOGO

O Benfica não foi além de um empate (0-0) na receção ao Famalicão em jogo da 31.ª jornada da Liga Bwin. As águias foram superiores, é certo, mas não tiveram arte nem engenho para desmontar a teia erguida pelo adversário... e ainda ficou um penálti por assinalar!

Regresso à Catedral após triunfo em Alvalade (0-2), para a receção a um Famalicão em busca de pontos na luta pela manutenção no escalão maior do futebol luso e um Benfica a querer vencer para, tal como Nélson Veríssimo vincara na antevisão, somar 12 pontos nos quatro jogos em falta da competição na presente época...

Odysseas, Gilberto, Otamendi, Vertonghen, Grimaldo, Weigl, Paulo Bernardo, Diogo Gonçalves, Gil Dias, Gonçalo Ramos e Darwin foram os eleitos para o onze inicial, com casa muito bem composta para o encontro da 31.ª jornada da Liga Bwin.

Benfica-Famalicão

Apito inicial de António Nobre e o guião a apresentar-se de imediato! Benfica a pegar no jogo, com iniciativa, mas com pouca criatividade, perante um adversário com as linhas baixas e compactas, sem dar espaços e a cortar os intentos encarnados pela raiz.

Paulo Bernardo, aos 2', deu o mote, Diogo Gonçalves, aos 7', seguiu-lhe o exemplo, com Darwin, em duas ocasiões distintas a tentar a sua sorte, mas sem perigo de maior. Aos 19', livre favorável às águias, mas Grimaldo atirou muito por cima.

Jogo lento, mastigado, com a desinspiração dos intérpretes a ser notória e gritante... Jogo de paciência!

O primeiro remate dos homens de Famalicão surgiu aos 20', com Banza a disparar, mas Otamendi, mandão, disse "não".

O jogo teimava em não animar, mantinha-se morno, arrastado e sem grandes oportunidades, apesar das finalizações.

Benfica-Famalicão

Aos 26', esteve, finalmente, perto o golo. O lance começou com um remate de Weigl, vários ressaltos, com o esférico a chegar a Gonçalo Ramos, que, de cabeça e em posição privilegiada, disparou por cima do ferro.

Em cima da meia hora, mais uma boa oportunidade para as águias, mas Alex Nascimento desviou a bola rematada por Diogo Gonçalves que, diga-se, levava selo e carimbo de golo.

Em cima do intervalo, aos 41', a melhor oportunidade para os anfitriões. Canto de Grimaldo na esquerda, Diogo Gonçalves rematou para grande defesa de Luiz Júnior, e, na recarga, Gonçalo Ramos bem tentou, mas chegou atrasado e a redondinha saiu pela linha final.

O tempo de descanso chegou pouco depois, com o nulo a manter-se. Olhando para os números, 70% vs 30% de posse bola, onze remates contra um... primeira metade marcada pelas más decisões dos artistas em campo, num jogo longe de bonito.

Benfica-Famalicão

Resumo do jogo

Ver mais

Reatar sem mexidas nos onzes e a toada a manter-se... e um susto na Luz aos 50'! Heriberto surgiu na cara de Odysseas, grande defesa do internacional grego, mas o atacante estava fora de jogo. Na resposta, Paulo Bernardo, ele que neste dia regressou ao onze, rematou forte de meia distância, mas a bola saiu por cima do ferro, e Darwin, na sequência de um canto, cabeceou, mas Luiz Júnior agarrou com segurança. O Benfica crescia no jogo...

As primeiras mexidas vieram do lado dos da casa. Minuto 57André Almeida e Yaremchuk entraram para os lugares de Gilberto e Diogo Gonçalves.

A tentar explorar os flancos, à procura do pouco espaço existente, foi através de Gil Dias que o Benfica quase, quase marcou (62')! Remate poderoso de pé esquerdo, com o guarda-redes dos famalicenses a voar para uma defesa extraordinária.

Benfica-Famalicão

Os encarnados intensificavam a pressão... e cheirava a golo! Gonçalo Ramos rematou por cima; aos 65' o esférico atravessou toda a pequena área do adversário, mas não surgiu ninguém para encostar; aos 68', muita hesitação na Hora H impediu o 1-0 e, aos 70', magia na Catedral: Paulo Bernardo executou um pontapé de bicicleta que fez brilhar o guardião adversário!

Mais duas mexidas nas águias, com Nemanja e Taarabt a serem chamados para os lugares de Gil Dias e Paulo Bernardo... As águias carregavam com tudo, perante um Famalicão encostado às cordas.

Darwin e Nemanja, aos 77', estiveram perto; aos 81', grande jogada do coletivo, pecou a finalização... e canto. Na sequência, Otamendi rematou, a bola foi desviada pelo braço direito de Alex Nascimento na pequena área, mas António Nobre não assinalou a respetiva grande penalidade e nem foi ver as imagens!

Benfica-Famalicão

Seferovic entrou para o lugar de Gonçalo Ramos, as águias carregavam, carregavam e foi um sufoco até ao apito final. Com os encarnados balanceados na frente, Banza, aos 89', ainda causou calafrios na Luz, mas no tempo de compensação só deu Benfica... Muita vontade, é certo, mas pouco acerto!

Contas feitas, o nulo manteve-se até ao fim, um empate que penaliza o Benfica, dominador em todos os aspetos, é certo, idem superior, mas que não foi capaz de desmontar a teia desenhada pelos visitantes, perdulário quando teve oportunidades para desatar o nó e que ainda se pode queixar de uma grande penalidade que ficou por assinalar.

Segue-se a viagem até à Pérola do Atlântico. O Benfica defronta o Marítimo em desafio da 32.ª jornada da Liga Bwin, um jogo marcado para as 17h00 de sábado, 30 de abril, e que terá como palco o Estádio do Marítimo, no Funchal.

Texto: Sónia Antunes
Fotos: João Paulo Trindade e Tânia Paulo / SL Benfica
Última atualização: 23 de abril de 2022

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar