13 de julho de 2020, 14h45

Nélson Veríssimo: "Vamos ser uma equipa à procura dos golos e da vitória"

Futebol

O treinador do Benfica anteviu o desafio da 32.ª jornada da Liga NOS, com o V. Guimarães.

ANTEVISÃO

Em conferência de Imprensa realizada no Benfica Campus, Nélson Veríssimo garantiu uma equipa ofensiva e a pensar nos três pontos, diante do V. Guimarães, na 32.ª ronda da Liga NOS. O desafio tem lugar no Estádio da Luz, esta terça-feira, às 21h30.

O técnico elogiou o adversário e o treinador Ivo Vieira, vincou que o foco é jogo a jogo e "terminar o que falta no Campeonato com vitórias" para depois apontar baterias "à Taça de Portugal". Apesar de sublinhar que os objetivos coletivos são sempre a meta a atingir, a equipa não vai descurar a luta pelo troféu de melhor marcador da Liga portuguesa.

Que V. Guimarães espera receber no Estádio da Luz? Como está a reagir o plantel após o empate com o Famalicão?

Estamos à espera de uma equipa à imagem do seu treinador, o Ivo Vieira, que apresenta equipas fortes, competitivas, que gostam de ter bola. Por isso, esperamos um Vitória [Guimarães] com esse perfil. Do outro lado, vai estar uma equipa à procura da vitória e do jogo, e que vai tentar fazer os golos para ganhar. Relativamente à segunda questão, o plantel está a reagir dentro da normalidade do que é vir de um empate, com o sentimento de injustiça e de revolta, porque sentimos que, pelas oportunidades criadas, podíamos sair de lá com os três pontos, mas as bolas que entram é que contam e saímos de lá com um empate.

Referiu que no final do jogo com o Famalicão se notou alguma insatisfação no balneário. Isso reflete-se no desempenho dos jogadores?

A insatisfação de que falo tem a ver com o sentimento dos jogadores. Fizemos um bom jogo, contra uma boa equipa, que tem o futebol que conhecemos. Temos consciência de que, para o que criámos e produzimos, devíamos ter saído de lá com outro resultado. É em função disto que falo em sentimento de injustiça e de revolta. Mas também sei que este é um sentimento que temos de canalizar de forma positiva para o jogo de amanhã [terça-feira]. Fazer o que temos feito e concretizar as oportunidades criadas.

Nélson Veríssimo

"A injustiça sentida no final do jogo em Famalicão tem de ser canalizada de forma positiva para este jogo"

O FC Porto pode sagrar-se campeão nesta jornada. Isto é uma preocupação para o Benfica, que vai a jogo um dia antes, na terça-feira?

Tendo consciência da situação e de como ela está, o nosso foco tem de ser no jogo a jogo. Foi assim com o Boavista, foi assim com o Famalicão e amanhã [terça-feira] o foco é o V. Guimarães e o objetivo é ganhar. Tudo o que possa vir a seguir ou paralelamente a isso são coisas que nos tocam à margem. O nosso foco está naquilo que podemos controlar, neste caso é o jogo com o V. Guimarães.

Traz alguma pressão acrescida aos jogadores? O Benfica vai jogar apenas por uma questão de orgulho?

A pressão no Benfica é sempre a mesma. É lutar em qualquer jogo para ganhar. Essa é a nossa pressão, que já existiu desde o início da época, já existiu no passado e vai existir sempre no futuro.

Como se motiva os jogadores numa fase em que há pouco a ganhar na Liga NOS?

Eu podia ter essa necessidade se no dia a dia, naquilo que são as nossas rotinas de trabalho e treino, os visse com essa falta de motivação, mas não vejo. Vejo os atletas com cada vez mais vontade de trabalhar mais, melhor e lutarem para que possamos vencer o próximo jogo. Foi assim desde o início da época, tem sido assim ao longo deste período menos positivo e nestes últimos dois jogos.

O Benfica vai pensar na final Taça de Portugal logo que o Campeonato fique resolvido?

Só a seguir ao jogo com o Sporting [34.ª e última jornada]. Seria uma falta de respeito para com as equipas que ainda vamos defrontar no Campeonato estarmos já a falar do FC Porto [final da Taça de Portugal]. Sabemos que vamos ter esse jogo, o último da época desportiva, mas o nosso foco tem de estar no que controlamos, e neste momento é a forma como nos vamos preparar para este jogo com o Vitória. Depois teremos o Aves, o Sporting e, a seu tempo, a final da Taça com o FC Porto.

Nélson Veríssimo

"O foco está naquilo que podemos controlar, neste caso é o jogo com o V. Guimarães"

Pizzi (17 golos) e Vinícius (18) estão no topo da lista de melhores marcadores da Liga NOS. Levar um dos jogadores a ganhar o prémio de goleador-mor da prova é um objetivo?

Os interesses da equipa são sempre coletivos. É verdade que os jogadores estão nessas posições, mas a direção principal será sempre o lado coletivo. Se paralelamente conseguirmos associar questões mais individuais, tanto melhor, mas o foco é sempre o coletivo.

O Vitória de Guimarães está a quatro pontos de uma posição de apuramento europeu. Em face disto, espera um adversário mais exposto?

Esperamos um Vitória que venha jogar o jogo pelo jogo, lutar por um bom resultado, porque só isso o poderá aproximar desses lugares europeus.

Já pode contar com Taarabt?

Não, o Adel ainda não recuperou e está fora da convocatória.

Nélson Veríssimo

Rafa, um dos jogadores mais importantes na época passada, não tem sido tantas vezes opção nesta fase. Prende-se com alguma questão física ou de falta de confiança?

A verdade é que temos um plantel de 25 jogadores e todos têm qualidade para jogar na equipa, mas as opções têm de ser feitas, fruto do momento individual, coletivo e em função do adversário que vamos enfrentar. Nos últimos dois jogos, as coisas têm sido feitas em função disso. Não quero particularizar no caso do Rafa, até porque há mais jogadores que podem dar o contributo à equipa e ainda não o deram, mas acredito que isso vá acontecer até ao fim.

Após o jogo com o FC Porto [na Liga NOS], o Benfica nunca mais venceu dois jogos seguidos. O grupo já discutiu o porquê de isto ter acontecido?

Na sua devida altura, essas ilações têm de ser tiradas e, obviamente, fiz parte da equipa técnica anterior e discutíamos isso entre nós. Este não é o momento. O momento, agora, é olhar para o que nos falta jogar. Concluir os três jogos que nos faltam no Campeonato com três vitórias e depois jogar a final da Taça de Portugal.

Que comentário faz às notícias de alegadas divisões entre alguns jogadores e o ex-treinador Bruno Lage?

O Benfica tem um plantel com jogadores muito profissionais. Estou cá há cerca de ano e meio, e todos tentaram cumprir ao mais alto nível todas as tarefas que lhe foram propostas.

Texto: Diogo Nascimento, João Sanches e Marco Rebelo

Fotos: Tânia Paulo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar