13 de maio de 2017, 21h04

Fez-se História

64 591 espectadores na Luz na vitória sobre o V. Guimarães (5-0) que deu, pela primeira vez na história, o quarto título nacional consecutivo. 

Tags

O SL Benfica sagrou-se, este sábado, Tetracampeão Nacional. A uma jornada do final do Campeonato, fez-se história depois de uma vitória, em casa, por 5-0, frente ao Vitória de Guimarães.

Antes do apito inicial, os adeptos ergueram as cartolinas para uma coreografia onde se pedia “Façam história”. E fizeram mesmo!

No onze que entrou em campo, apenas uma alteração em relação ao jogo de Vila do Conde, com o Rio Ave. Rui Vitória fez entrar o argentino Toto Salvio em vez de Rafa.

E entrou mais forte o SL Benfica. A apenas dois pontos de um sonho e perante mais de 60 mil espectadores - 64 591, naquela que foi a melhor assistência da temporada e da história do novo Estádio da Luz -, os encarnados não desperdiçaram a oportunidade de fazer o que nunca tinha sido feito…

No primeiro quarto de hora, os Tricampeões Nacionais estavam cada vez mais perto de fazer história, com uma vantagem de dois golos. Primeiro foi Cervi, aos 10’. Os encarnados recuperaram a bola em zona adiantada, Jonas prosseguiu com o esférico, arriscou o remate e Douglas largou para a frente. De pé esquerdo, o argentino não perdoou.

Aos 15’, Raúl levantou as bancadas da Luz! Pontapé de baliza muito longo de Ederson, o mexicano fez a bola sobrevoar Douglas e cabeceou para a baliza dos vimaranenses. Duas oportunidades, dois golos.

Ambiente fenomenal na Luz! Os adeptos iam cantando e pedindo o 36 a um Benfica decidido em conquistar o inédito Tetra…

Ao minuto 37, Jonas assistiu Pizzi que rematou para o 3-0. Aos 44’, depois de duas bolas desperdiçadas, Jonas marcou mesmo, com um chapéu a Douglas.

Grande exibição da formação orientada por Rui Vitória que, ao intervalo, vencia por 4-0, um resultado difícil para o Vitória de Guimarães que parecia não ter forças para dar a volta ao resultado. Uma primeira parte de sonho e o Tetra a 45 minutos de distância…

90 minutos que terminaram no 36…

No segundo tempo, mais Benfica. Diante de uns adeptos já confiantes na conquista do título, e debaixo de cânticos que nunca deixaram de se ouvir, os encarnados chegaram à mão cheia de golos.

Aos 66’, Marega tocou Cervi pelas costas, o argentino caiu e Jorge Sousa marcou grande penalidade.

Jonas foi chamado a converter, Douglas esperou pelo remate e não teve hipótese perante o pontapé fortíssimo do brasileiro. Estava feito o 5-0 final.

Rui Vitória fez alinhar de início: Ederson, Nélson Semedo, Luisão, Lindelöf, Grimaldo, Fejsa (78’ Samaris), Pizzi, Salvio, Cervi (72’ Carrillo), Jonas (87' André Almeida) e Raúl.

Daqui a duas semanas, a 28 de maio, as duas equipas voltam a encontrar-se naquela que é uma das maiores festas do futebol português: a final da Taça de Portugal. Os bilhetes estão esgotados e espera-se lotação esgotada no Jamor.

FG

Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar