14 de maio de 2017, 10h52

Tetra: um feito inédito com 70 jogadores

História

Os quatro Campeonatos conquistados pelo SL Benfica contaram com o contributo de vários atletas.

Tags

História

 

70 jogadores ajudaram a escrever o primeiro Tetracampeonato da história do Sport Lisboa e Benfica. Desse número, cinco estiveram presentes nos quatro títulos nacionais (2013/14, 2014/15, 2015/16 e 2016/17), 12 em três, 15 em dois e 38 em apenas um. Nos quatro títulos, o capitão Luisão foi o jogador com mais jogos (95) e minutos (8342). Salvio, André Almeida, Jardel e Fejsa compuseram o quinteto. 

Entre os 12 jogadores com três títulos, oito pertenceram ao plantel de 2016/17 – Pizzi, Jonas, Eliseu, Júlio César, Samaris, Lindelöf, Lisandro López, Gonçalo Guedes (transferido em janeiro de 2017 para o PSG) e Paulo Lopes.

Destaque para Jonas (2014/15, 2015/16 e 2016/17), que foi o jogador que marcou mais golos no conjunto das quatro épocas: 65 golos, em 80 jogos e 6393 minutos (média de um tento a cada 98 minutos). 

Do grupo de 15 jogadores que estiveram em dois títulos, estão incluídos mais seis jogadores do elenco de 2016/17 – Mitroglou, Nélson Semedo, Raúl Jiménez, Ederson, Grimaldo e Luka Jovic.

Dos Bicampeões, o jogador mais utilizado foi Lima (2013/14 e 2014/15), com 5231 minutos e 63 jogos, com 33 golos e 14 assistências. 

Com participação em apenas um dos quatro títulos, surgem 35 futebolistas, entre os quais Cervi, Rafa, Zivkovic, André Horta, Carrillo, Filipe Augusto, Pedro Pereira, Kalaica, Hermes ou José Gomes. 

Dos futebolistas que participaram apenas numa conquista, referência para Garay (2013/14). O central argentino alinhou em 2423 minutos (27 jogos).

Ao olharmos para os números do Tetracampeonato, há vários dados que comprovam o domínio do Clube no futebol luso. O Benfica foi a equipa que nessas últimas quatro épocas conquistou o maior número de pontos (329), o maior número de vitórias (104), a equipa com mais golos (304) e foi a formação com menos tentos sofridos (74).

Em termos de onze com mais minutos de utilização entre 2013/14 e 2016/17, os números finais mostram que foram: Júlio César (4885 minutos); André Almeida (5157); Luisão (8342), Jardel (5943) e Eliseu (5954); Fejsa (5003), Pizzi (6412), Salvio (5148) e Gaitán (6261); Jonas (6393) e Lima (5231).

 

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar