6 de janeiro de 2018, 18h45

Resposta na segunda parte ficou curta

Futebol

O Benfica B foi penalizado pelo que (não) fez no primeiro tempo do clássico e perdeu em casa do FC Porto B por 3-1.

O Benfica B perdeu por 3-1 na visita ao FC Porto B, na 19.ª jornada da II Liga (Ledman LigaPro). Pese a resposta na segunda parte do clássico, a equipa de Hélder Cristóvão foi penalizada por algum desacerto e uma certa falta de inspiração na etapa inicial da partida. Um penálti desperdiçado aos 79' impediu as águias de entrarem na discussão do resultado na parte final.

O primeiro quarto de hora do jogo foi marcado pelo equilíbrio, com ações muito divididas na zona de meio-campo, sem que alguma das equipas fosse capaz de elaborar e armar ofensivas absolutamente desconcertantes. Tocou, no entanto, ao FC Porto B descobrir um caminho para chegar ao golo: aos 17', na esquerda, em apoio ao ataque, Dalot cruzou para o segundo poste e André Pereira saltou para cabecear na direção das malhas, pese a estirada de Zlobin, que ainda levou a luva esquerda à bola, mas não conseguiue vitar que a mesma se transformasse em golo (1-0).

O Benfica B procurou replicar e contestar a vantagem do rival no marcador, mas os ataques esbarraram na organização defensiva dos portistas, que, recuperando a bola, logo procuravam desencadear contragolpes.

A partir dos 30', a equipa benfiquista ficou reduzida a 10 unidades: Luís Godinho decidiu penalizar uma falta de Ferro sobre André Pereira com cartão vermelho direto. Aos 35', novo castigo, com os dragões a assinarem o 2-0 por Dalot, empurrando para as redes ao segundo poste num cruzamento da direita. Antes do intervalo, o Benfica B viu o 2-1 ser negado pelo poste: aos 43', João Félix infiltrou-se na direita e atirou cruzado, acertando no ferro, embora o guardião rival ainda tenha tocado ao de leve na bola com a ponta da luva direita.

Embora em inferioridade numérica, o Benfica B foi bravo e corajoso na forma como abordou a segunda parte. Aos 77', Jota foi derrubado pelas costas por Dalot na área portista: o Benfica B beneficiou de um pontapé de penálti e o lateral anfitrião foi expulso. Na execução do castigo, Heriberto atirou para a esquerda, rasteiro, mas Diogo Costa voou para esse lado e defendeu. Aos 79' gorava-se a possibilidade de os encarnados atenuarem a diferença e discutirem o resultado nos derradeiros minutos.

Na resposta, o FC Porto B chegou ao 3-0 na transformação de um penálti: falta (altamente discutível e muito contestada pelos encarnados, com o treinador Hélder Cristóvão a receber mesmo ordem de expulsão) de Lystcov sobre Galeno, com este último a bater da marca dos 11 metros (84').

Nuno Santos esteve a centímetros do 3-1 aos 90', mas Diogo Queirós safou praticamente sobre a linha de baliza. Aos 90'+3', o mesmo Nuno Santos alcançou o golo do Benfica B, finalizando ao segundo poste uma assistência de Heriberto pela esquerda.

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar