19 de fevereiro de 2018, 17h54

13 segundos de caminho à Benfica

Futebol

O Benfica começou e acabou o jogo frente ao Boavista com cinco portugueses no onze, tendo utilizado sete jogadores lusos no total. Quatro dos que finalizaram a partida foram formados no Clube, sintomático da qualidade do produto nacional e da chancela Caixa Futebol Campus.

O SL Benfica recebeu e venceu o Boavista, por 4-0, numa partida referente à 23.ª jornada da Liga NOS. Perante perto de 60 mil nas bancadas, praticou-se bom futebol, houve bons golos, mais três pontos somados pelas águias… e Rui Vitória utilizou sete jogadores portugueses no total, começando e terminando a partida com cinco.

A titulares, o treinador fez alinhar Bruno Varela, André Almeida, Rúben Dias, Pizzi e Rafa, ou seja, cinco. Durante a partida houve troca de elementos, com João Carvalho (rendeu Pizzi aos 84’) e Diogo Gonçalves (substituiu Rafa aos 70’) a serem opções, logo, com as águias a terminarem a partida com cinco atletas lusos, sendo que quatro são Made in Caixa Futebol Campus.

Já perto do fim do encontro, um momento de forte carga simbólica: 13 segundos, quatro passes, com a bola a circular desde Diogo Gonçalves até Bruno Varela, passando por João Carvalho, André Almeida e Rúben Dias.

Rui Vitória já por mais do que uma vez referiu que a qualidade é o fator determinante, independentemente de qualquer idade ou nacionalidade, e, no final da partida com o Boavista, enalteceu esta situação.

“Estes jogadores têm tido uma capacidade de trabalho enorme e trabalhamos esses lances [bolas paradas]. Mas há outros aspetos a realçar: a dinâmica que tivemos; a forma como soubemos condicionar a saída do Boavista; acabar o jogo com cinco jogadores portugueses, quatro provenientes da formação… São tudo valores mais importantes do que qualquer pontapé de canto”, elogiou o treinador durante a conferência de Imprensa.

Quanto à utilização de sete jogadores portugueses num jogo de campeonato era algo que não acontecia há mais de uma década. Aliás, é preciso recuar até à temporada 2007/08, no triunfo do Benfica na Cidade Berço (1-3), para encontrar a última vez que tal acontecera. José Camacho era o treinador, sendo titulares Quim, Luís Filipe, Nélson, Petit e Rui Costa. Nuno Gomes e Nuno Assis começaram no banco, mas também foram a jogo.

Texto: Sónia Antunes

Fotos: Tânia Paulo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar