24 de fevereiro de 2018, 23h19

Jonas: “Vou muito feliz para casa”

Futebol

O avançado regressou aos golos, bisou na Cidade do Móvel, e foi determinante na conquista de mais três preciosos pontos para o Tetracampeão.

O sábado acabou em grande! O Benfica defrontou o Paços de Ferreira, venceu, por 1-3, mas teve de puxar dos galões para somar os 3 pontos! Depois de estar em desvantagem, a reviravolta chegou na segunda metade, com Jonas (2) e Rafa a sentenciarem o jogo.

Na disputa da 24.ª jornada da Liga NOS, Luiz Phellype abriu o marcador logo aos 9’; os encarnados reagiram, mas a remontada começaria somente aos 72’. O suspeito do costume bisou e Rafa matou as aspirações pacenses por completo.

“A primeira parte foi equilibrada, sofremos um golo logo no início da partida. Eles entraram melhor do que nós, mais fortes; depois, a partir dos 30 minutos da partida, equilibrámos. Fomos para o intervalo a perder 1-0. O míster corrigiu algumas coisas, pediu para continuarmos a tocar mais a bola, mas com mais intensidade e foi isso que aconteceu numa segunda parte que foi só nossa e por isso acabámos por vencer com um resultado justo”, começou por dizer Jonas na zona entrevista rápida.

O Benfica soube sofrer, mas manteve sempre a lucidez em termos emocionais, acreditando até ao fim, um fator determinante…

“Tem de haver tranquilidade, principalmente emocionalmente e foi o que aconteceu! A entrada do Raúl e do Seferovic permitiu que tivéssemos mais jogadores mais próximo e dentro da área e eles ajudaram muito, dando muita mobilidade e velocidade à equipa que assim acabou por fazer os três golos na parte final da partida. Estamos todos de parabéns”, explicou o avançado canarinho.

Instado a comentar a luta intensa que manteve com os centrais adversários, Jonas foi taxativo e explicou a importância da entrada em campo dos seus colegas de sector.

“São dois grandes defensores, fortes e jogam muito bem com os pés. Na primeira parte, pessoalmente, estava a ter algumas dificuldades a jogar no meio dos dois. A entrada do Raúl e do Seferovic  abriu mais espaço, criou mais oportunidades e acabámos por fazer os golos”, revelou.

Jonas soma 27 golos, seis assistências, vincou a sua posição na lista de melhores marcadores da Liga… e continua a ser um dos jogadores mais influentes ao nível europeu.

“Na verdade, hoje vou muito feliz para casa, estava a precisar de voltar aos golos. Temos essa pressão internamente, os atacantes vivem de golos e hoje vou feliz, não só com os dois golos, mas porque conseguimos aqui um bom resultado. Aqui é muito difícil e nos últimos anos tivemos muitas dificuldades em ganhar… Vou feliz, porque a equipa mereceu ganhar e estamos todos de parabéns”, revelou, visivelmente satisfeito.

E aquele abraço sentido a Luisão?

“No intervalo ele disse-me para eu me focar mais no jogo, porque estava a falar muito com o árbitro devido ao muito tempo de paragens que a equipa adversária estava a provocar e o Luisão deu-me o toque e disse-me para eu me concentrar só no jogo porque aí sim é onde eu rendo mais! Foi o que aconteceu e quando marquei dediquei-lhe o golo”, disse.

Jonas e Luisão

“ELE DEU-ME O TOQUE E DISSE-ME PARA ME FOCAR MAIS NO JOGO…”

Olhando em frente, o caminho há muito traçado foi mais uma vez reiterado de forma clara.

Nestas rodadas finais é isso! Muita tensão, muita apreensão de todas as partes… Mas nós temos trabalhado bem, mentalmente estamos tranquilos e hoje mostrámo-lo! Agora é descansar para depois começar a pensar no jogo de sábado, com o Marítimo, em nossa casa”, concluiu Jonas.

Na próxima jornada, a 25.ª, o SL Benfica regressa ao Estádio da Luz. Pela frente o Marítimo, numa partida marcada para as 18h15 de sábado, dia 3 de março.

Texto: Sónia Antunes

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

 

 

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar