14 de março de 2018, 17h42

Em defesa do bom-nome do Sport Lisboa e Benfica

SAD

Nota à Comunicação Social.

Tags

SAD Benfica

A Sport Lisboa e Benfica SAD informa que desde o início do processo de divulgação e manipulação ilícitas da sua informação privada e confidencial, até à presente data, formalizou diversas iniciativas judiciais e extrajudiciais com vista à salvaguarda do seu bom-nome e reputação, nomeadamente:

 

12 QUEIXAS-CRIME

  • 1 Queixa-crime por acesso ilegítimo contra pessoas incertas
  • 2 Queixas-crime por violação e divulgação de correspondência privada
  • 8 Queixas-crime por ofensa a pessoa coletiva
  • 1 Queixa-crime por violação do segredo de justiça contra pessoas incertas

4 Exposições/Requerimentos dirigidos à Procuradora-Geral da República e diversos procedimentos JUDICIAIS E EXTRAJUDICIAIS

  • 1 Procedimento Cautelar Cível
  • 15 Interpelações por e-mail
  • 4 Notificações judiciais avulsas
  • Notificação extrajudicial a todas as pessoas singulares e entidades que procederam à descarga de dados obtidos através de furto e violação da correspondência privada

5 QUEIXAS E EXPOSIÇÕES A DIVERSAS ENTIDADES

  • Exposição a todos os membros do Conselho Superior do Ministério Público
  • 3 Queixas dirigidas à ERC – Entidade Reguladora para a Comunicação Social
  • Exposição dirigida à Comissão Nacional de Proteção de Dados

Estão neste momento em conclusão mais de uma dezena de novos processos que visam aqueles que, a coberto do anonimato e de forma sistemática e impune, têm publicitado o teor de informação privada e confidencial do Sport Lisboa e Benfica, ao mesmo tempo que divulgam publicamente documentos de investigação que se encontram em segredo de justiça, numa coincidência particularmente complexa e de enorme gravidade num Estado de Direito.

A Sport Lisboa e Benfica SAD lamenta de forma veemente as sistemáticas violações do segredo de justiça, evidenciadas pela reiterada divulgação pública de diversas diligências de investigação e de factos e informações que só poderiam ser do conhecimento das entidades responsáveis pela investigação criminal.              

Lisboa, 14 de março de 2018

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar