29 de março de 2018, 13h37

Rui Costa: a Luz a seus pés em dia de aniversário

Clube

Há 24 anos, na primeira mão das meias-finais da Taça das Taças, frente ao Parma, o antigo número 10 enchia o campo com uma exibição magistral.

O dia 29 de março é sempre especial para Rui Manuel César Costa, mas há um que será inesquecível. Há 24 anos, Rui Costa completava 22 de vida e o Estádio da Luz recebia uma daquelas noites europeias de glória que perpetuam a Catedral no tempo e na história.

Primeira mão da meia-final da Taça dos Vencedores das Taças entre o Benfica e o Parma. As bancadas repletas cantaram os parabéns ao Maestro que retribuiu com uma exibição excecional.

O Benfica venceu 2-1 e, como no antigo Império Romano, a César o que é de César. O jogo era dele e só dele. Rui Costa pincelou o desafio com lances de pura magia. Logo aos 7’, as águias inauguravam o marcador por intermédio de Isaías após um lance construído por Rui Costa. O criativo recebeu o esférico ainda antes do meio-campo, tabelou com Yuran, deixou para trás dois opositores e assistiu Isaías para o 1-0. As bancadas iam à loucura. Era a primeira prenda em dia de aniversário.

O recital de bom futebol do 10 continuou com passes, dribles, condução de bola sempre de cabeça levantada… O Maestro pensava, conduzia a orquestra que respondia na relva com uma melodia que embalava a Luz. O auge apareceu aos 60’. Transição rápida do Benfica, combinação entre Yuran e Isaías, com o ucraniano a centrar; a bola sobrou para Vítor Paneira, que endossou para João Vieira Pinto. Este, com um ligeiro toque, deixou Rui Costa ser feliz em dia de celebração. O remate não deu hipóteses a Luca Bucci e deixava os encarnados na frente da eliminatória.

Naquela noite de 29 de março de 1994, Rui Costa teve a Luz a seus pés e mereceu. Exibição de gala, brindada com golo, assistência e um sem-número de lances que deram colorido a mais uma noite europeia inesquecível na história centenária do Clube.

Aniversário Rui Costa

Outros 29 de março na vida de Rui Costa

A regra nesta data, ao longo de toda a carreira de jogador, era Rui Costa estar em plena atividade desportiva, fosse ao serviço do clube que representava ou da Seleção Nacional. 

Em dia de aniversário, Rui Costa representou a Seleção A num Irlanda do Norte-Portugal de qualificação para o Mundial 1998. O jogo decorreu em 1997 e terminou 0-0. O antigo jogador do Benfica foi titular e atuou os 90 minutos. Em 2000, o Estádio Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria, recebeu o particular entre Portugal e a Dinamarca (2-1). Rui Costa jogou 75 minutos e inaugurou o marcador aos 41’ de grande penalidade. Volvidos três anos, em 2003, no Estádio das Antas, Portugal e Brasil encontraram-se para um particular. O médio-ofensivo jogou toda a partida num triunfo luso, por 2-1.

Por clubes, Rui Costa, que agora completa 46 anos, esteve em campo mais duas vezes (além do duelo com o Parma) em dia de aniversário. Em 1992, nos quartos de final da Taça de Portugal atuou 25 minutos no Benfica-SC Espinho (6-0). No ano de 1998 foi titular e jogou todo o encontro na goleada de 4-0 que a Fiorentina infligiu ao Nápoles. Em 2006 foi suplente não utilizado no Lyon-Milan da primeira mão dos quartos de final da Champions.

Texto: Marco Rebelo

Fotos: Arquivo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar