Benfica B

30 março 2018, 17h36

Hélder Cristóvão

Hélder Cristóvão, treinador do Benfica B, anteviu o jogo com os açorianos do Santa Clara, sublinhando que as águias, por terem tido muitos ausentes ao serviço das seleções, não estão em pé de igualdade na preparação ao desafio da 31.ª ronda da Segunda Liga.

Não vamos encarar o jogo com as mesmas armas do Santa Clara, até porque não pararam. Jogaram em Guimarães e prepararam esta semana para jogar contra nós. Não fazemos contas. Entramos no planeamento, pensamos em processo e em dinâmicas. Estamos tranquilos. O nosso objetivo é formar, dar condições, preparar… Queremos muito o confronto com o Santa Clara. É uma equipa bem preparada para alcançar o objetivo de subida. São jogos que têm de nos motivar, de patamar elevado. O adversário vai estar motivado e com muitos adeptos do seu lado. Digo aos jogadores que têm de aproveitar estes ambientes, é favorável. Este jogo é brutal para o crescimento destes jogadores e vamo-nos agarrar a isso. Temos peso como Benfica nos Açores, somos muito acarinhados”, disse o técnico à BTV.

Os jogadores estão preparados e cada vez que vão à seleção levam um pouco de nós. É o trabalho a dar frutos. Sabemos o potencial que temos enquanto Clube”, adiantou, ainda, Hélder Cristóvão.

Nas últimas semanas, Ferro, João Félix, Heriberto, Pedro Amaral, Florentino, João Filipe, Gedson, José Gomes e Nuno Santos estiveram ao serviço das equipas nacionais. Hélder Cristóvão fica feliz com as chamadas às seleções e aponta ao trabalho realizado no Seixal.

“É fruto dos jogadores nas seleções. Orgulhosos, satisfeitos, porque o Benfica tem feito um trabalho excelente na sua formação e isso vê-se no número gigantesco de jogadores que conseguimos emprestar ao país. No contexto de equipa B, isso causa-nos um vazio imenso. Nestas duas semanas trabalhámos com um número reduzido de jogadores, a maior parte deles não são titulares. Houve, ainda, ausências na equipa A que levaram jogadores a serem observados acima. Isso deixou-nos a trabalhar com 4/5 jogadores durante um longo período de tempo. Sabemos que os quadros competitivos a isso obrigam. Foram duas semanas de trabalho muito difíceis, mas houve oportunidade de observar outras coisas. Os jogadores deram uma boa resposta nas seleções, contribuíram para o sucesso. Tentei focá-los no contexto de Segunda Liga, através de um trabalho psicológico e fisiológico, até porque vamos ter um opositor muito forte”, lembrou.

A partida tem início agendado para as 16h00 locais, uma hora mais em Portugal Continental.

Texto: Marco Rebelo

Fotos: Arquivo / SL Benfica

Última atualização: 9 de julho de 2019

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar