7 de abril de 2018, 23h45

Raúl: “Acreditámos até ao final”

Futebol

Avançado mexicano foi chamado ao onze, bisou, e concretizou a reviravolta que deu ao Tetracampeão mais três preciosos pontos frente aos sadinos. Faltam cinco finais!

O Sport Lisboa e Benfica disputou, esta noite de sábado, a 29.ª jornada da Liga NOS . Frente ao Vitória de Setúbal, em terras do Sado, as águias entraram praticamente a perder, mas Raúl – chamado ao onze para substituir Jonas – bisou, resolveu e concretizou a reviravolta.

Costinha, aos 3’, inaugurou o marcador. Raúl, aos 28’, na sequência de um cruzamento de Rafa, empatou e, aos 90’, de grande penalidade, concretizou a reviravolta.

“Primeiro que tudo, quero felicitar a equipa porque acreditou até ao final. O jogo tem 90 minutos, mais o tempo de compensação, e o jogo só acaba quando o árbitro apita para o fim! Foi uma vitória sofrida, mas merecida, e conseguimos o nosso objetivo”, começou por dizer Raúl, no final do jogo.

Raúl

Olhando para a partida, foi complicada, mas justa!

“O Vitória fechou-se muito bem lá atrás e não nos deu espaços para construir o nosso jogo. Saiu muitas vezes em contra-ataque e foi assim que criou perigo. O Vitória teve algumas oportunidades, nós, no final, aproveitámos as nossas”, explicou.

O avançado mexicano foi chamado ao onze face à lesão, já em período de aquecimento de Jonas , e mostrou que, tal como todos os companheiros, está focado e pronto para entrar e ajudar a equipa sempre que for chamado.

Raúl

“Obviamente que nunca queremos estas coisas aconteçam e que um companheiro se lesione. Mas ficou demonstrado que as coisas saem a quem está focado e trabalha para a equipa. Hoje tive a sorte de ser eu a fazer dois golos, mas todos estão preparados. Acima de tudo, foi um grande trabalho de toda a equipa”, revelou o internacional do México.

Hoje, fiz o que tinha de fazer e agora cabe ao mister decidir. O Jonas é um grande jogador, é o melhor marcado do Campeonato. Independentemente do tempo que jogar, quero dar uma boa resposta”, afirmou quando questionado face à possibilidade de ser chamado à titularidade no clássico.

Raúl  marcou o segundo de grande penalidade… E Raúl nunca falhou um pontapé da marca dos 11 metros. Qual é o segredo?

“O segredo para marcar penáltis é ter confiança e saber que não vou falhar. Além disso, é preciso ter segurança e tranquilidade”, desvendou.

Na próxima jornada há clássico na Catedral, com o Sport Lisboa e Benfica receber o FC Porto. Esta partida, a próxima das cinco finais que faltam disputar na Liga NOS, está marcado para as 18h00 de domingo, dia 15 de abril.

“Era importantíssimo ganhar este jogo, mas todos os jogos são difíceis e sabemos que temos de ganhá-los a todos para ser campeões. Vamos passo a passo”, concluiu Raúl .

Texto: Sónia Antunes

Fotos: Tânia Paulo / SL Benfica


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar