14 de abril de 2018, 21h58

Carlos Resende: “Foi um esforço titânico”

Andebol

O Benfica venceu o FC Porto por 34-27 e isolou-se no segundo lugar da tabela classificativa.

Foi com uma diferença de sete golos que o Benfica venceu, este sábado, o FC Porto na. 4ª jornada da fase final do Campeonato de Andebol. Carlos Resende reconheceu as dificuldades criadas pelos azuis e brancos num jogo onde “todos os pormenores” foram “desequilibradores”.

“Quando se vence, ainda por cima de uma forma tão categórica, tenho de dar os parabéns aos jogadores. Foi um esforço titânico, temos de lembrar que o FC Porto tem uma belíssima equipa, mas nós estivemos muito bem. Na primeira parte estivemos muito bem no ataque – fizemos 8 golos contra 15 – e na segunda parte estivemos um pouco melhor na defesa”, analisou o técnico no final do encontro, em declarações à BTV.

“Mas se a minha primeira palavra é para os atletas, a segunda é para o público, que é muito importante nestes jogos, onde todos os pormenores são desequilibradores. Oxalá que os adeptos nos continuem a apoiar-nos, que bem precisamos deles”, fez questão de agradecer.

“Foi uma semana muito boa para nós, com uma excelente exibição em Avanca, e agora o próximo adversário é aquele a quem temos de dedicar toda a nossa atenção, que é o ABC”, afirmou, reforçando:

“As vitórias são sempre boas, seja contra que adversário for. Foi uma importante vitória, mas foram também importantes os sete golos de vantagem porque, em caso de igualdade pontual, estes sete golos são uma almofada. Mas, atendendo à nossa atual classificação, não nos passa pela cabeça perder jogos, muito pelo contrário.”

Miguel Espinha

Miguel Espinha, guarda-redes que entrou no final da primeira parte do encontro, reconheceu a importância da vitória e garantiu que os encarnados estão na luta pelo título nacional.

“Foi uma vitória muito importante para nós. Sabemos que em casa temos de ser letais – infelizmente tivemos a derrota contra o Sporting, mas não nos mandou abaixo – e mostrámos, com esta vitória por números expressivos, que estamos prontos para lutar pelo Campeonato até ao final”, assegurou o jogador.

“É fruto do nosso trabalho. Trabalhamos diariamente para chegar aos jogos e dar o nosso melhor, e estes dois últimos jogos foram exemplo disso. Ainda faltam mais seis e agora é neles que temos de pensar para, no final, trazermos o tão desejado título”, salientou.

No final, Miguel Espinha fez ainda questão de deixar uma palavra aos adeptos presentes no Pavilhão n.º 2 da Luz.

“Quero salientar também o apoio dos nossos adeptos, com eles tudo se torna mais fácil”, finalizou.

Texto: Filipa Fernandes Garcia

Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar