23 de abril de 2018, 17h34

Hélder Cristóvão: “Tivemos mais duas ou três oportunidades”

Benfica B

O Benfica B venceu no reduto do Sporting B, por 1-2, e Hélder Cristóvão só lamentou que o triunfo não tivesse sido por números mais expressivos.

A 35.ª jornada da Ledman LigaPro fechou com um dérbi entre as equipas B. Em Alcochete, Sporting e Benfica mediram forças, com as águias a superiorizarem-se (1-2). No final do desafio, Hélder Cristóvão analisou o triunfo.

Queríamos ter matado a entrada forte e acho que conseguimos. Tivemos uma excelente oportunidade pelo Carter. Depois, a equipa manteve uma toada boa, não conseguiu ser tão lúcida após o golo do Sporting B, num erro nosso fruto do facto de pedir para a equipa sair a jogar. A equipa reagiu bem, mas o Sporting B conseguiu ter algum ascendente e foi mais assertivo na gestão da bola. Na segunda parte corrigimos. Era importante ter a equipa junta, com ligações mais próximas. Acho que a mudança para o 4-4-2 surtiu efeito, tivemos o meio-campo mais junto, libertando o Heriberto e o Carter na profundidade. Fomos inteligentes na forma como aproveitámos esse espaço e chegámos ao segundo golo”, considerou.

O Benfica B chegou ao segundo golo através do aproveitamento do espaço em profundidade, situação que denota conhecimento sobre o adversário e trabalho de casa.

“Sabemos bem como o Sporting B joga, com a defesa ligeiramente alta, fruto da sua juventude. Sabíamos que era importante não permitir transições e os jogadores foram exemplares. A entrada do Diogo Mendes também foi nesse sentido. A partir daí anulámos o jogo, o Sporting B não tem nenhuma aproximação à nossa baliza e nós tivemos mais duas ou três oportunidades que nos poderiam ter dado um resultado diferente”, lembrou.

Hélder Cristóvão terminou sublinhando que a vitória “significa três pontos numa luta difícil”. “É sempre um enorme prazer jogar contra o Sporting, mas não mais do que isso. Essencialmente feliz pelos jogadores, porque precisávamos de uma vitória”, acrescentou.

Heriberto

Heriberto apontou o tento da vitória das águias em Alcochete e na zona de entrevistas rápidas destacou uma primeira metade viva e um Benfica B pressionante na etapa complementar.

Começámos bem, estivemos bem nos primeiros 10 minutos. Tivemos, logo no início, uma oportunidade de golo, mas não concretizámos. O Sporting B marcou na oportunidade que teve. Foi uma boa primeira parte, conseguimos reagir e empatar o jogo. Na segunda parte, a equipa entrou bem, fomos para cima do Sporting B e alcançámos o golo que nos deu vantagem até ao final do jogo”, frisou.

O camisola 91 enalteceu, ainda, a postura positiva das duas equipas no relvado, tentando jogar um futebol ofensivo.

“As duas equipas quiseram ter bola, quiseram controlar o jogo para poder ganhar. Soubemos aproveitar o espaço que estavam a dar nas costas com a defesa subida. Tivemos a felicidade de marcar e ganhar o jogo”, apontou.

O golo do empate foi da autoria de Kalaica através de um pontapé de canto, aspeto trabalhado pelos encarnados no Caixa Futebol Campus.

Temos estado bem, temos trabalhado bem as bolas paradas ao longo da temporada porque temos jogadores altos e fortes. Na Segunda Liga, os jogos são resolvidos assim, através de lances de bola parada e tivemos a felicidade de podermos empatar o jogo”, admitiu.

Texto: Marco Rebelo

Fotos: Arquivo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar