23 de abril de 2018, 18h42

Influência de Zivkovic dispara no centro do meio-campo

Futebol

Sob o comando de Rui Vitória, o camisola 17 do Benfica tem vindo a trepar nos rankings estatísticos ofensivos mais relevantes, sendo já um dos principais dinamizadores da equipa.

Zivkovic tem agarrado o meio-campo do Benfica com unhas e dentes. O crescimento do médio de 21 anos e a influência que tem tido na equipa, seguindo as coordenadas do treinador Rui Vitória, são comprovados pelas estatísticas.

Dos dribles bem-sucedidos às grandes oportunidades criadas, dos passes decisivos às assistências, Zivkovic tem dado provas de que é uma aposta ganha. Depois da lesão de Krovinovic, o médio foi imediatamente uma das (quatro) cartas colocadas em cima da mesa por Rui Vitória. O esquerdino sérvio de 21 anos foi chamado pelo técnico, justificou a titularidade e tem sido um elemento preponderante no desempenho do coletivo.

"Joga bem por terrenos interiores, com qualidade técnica. Pode fazer combinações nos corredores e está apto para jogar naquela posição." Foram estas as palavras de Rui Vitória sobre Zivkovic na altura em que idealizou lançar o camisola 17 no lugar de Krovinovic, que sofreu uma rotura no joelho direito no início do ano civil. Três meses depois – a três jornadas do final da Liga NOS 2017/18 –, os números mostram como o treinador desenvolveu Zivkovic e fez disparar o seu rendimento no 4x3x3.

As dinâmicas que Rui Vitória coloca nos seus médios permitem que ele [Zivkovic], muitas vezes, esteja a jogar no meio, mas também descaia para os corredores laterais. Isso facilita o trabalho porque ele próprio tem essas características, e no meio temos visto que ele tem sido preponderante – principalmente nas assistências –, mas também nas faixas laterais consegue ser muitíssimo importante e cumprir com muita facilidade”, avaliou o técnico Luís Diogo Campos, que trabalhou com o jovem sérvio no Partizan, em declarações ao Site Oficial do Benfica.

Andrija Zivkovic

No sábado passado, na AmoreiraZivkovic voltou a sobressair – também – pela tranquilidade no terreno de jogo. O sérvio manteve sempre a calma, teve cabeça fria e foi, mais uma vez, o “dono” do meio-campo. Passes decisivos (três), ótimas chances criadas (duas), acerto no passe (76%), dribles conseguidos (cinco em sete tentativas)… e ainda uma brilhante assistência para o 0-1 de Rafa em casa do Estoril.

Números que fortaleceram o acumulado resultante dos outros 17 jogos realizados nesta temporada para a Liga NOS. São, ao todo, 1307 minutos somados, com médias impressionantes.

Mas vamos às estatísticas relevantes, com impacto na manobra da equipa do Benfica… Em 1307 minutos, o sérvio realizou 29 dribles bem-sucedidos, de acordo com o Sofascore.com. Acima dele, entre os médios do plantel das águias, só Rafa (32). Passes decisivos são 33! Neste ranking, Zivkovic é apenas ultrapassado no global por Cervi (61) e Pizzi (60), mas os valores médios a cada 90 minutos são muito semelhantes. Quanto a passes precisos no meio campo adversário, são já 431 os que foram executados pelo internacional sérvio, de acordo com a fonte Sofascore.com, sendo, em valores médios, apenas suplantado por Pizzi, o único centrocampista da corrente edição do Campeonato que ultrapassou a barreira dos 1000 passes perfeitos na zona ofensiva.

As estatísticas provam que Zivkovic tem sido criativo, eficaz e decisivo, crescendo a olhos vistos com o trabalho desenvolvido pelo treinador. Soma 18 jogos na Liga NOS, três golos e quatro assistências.

Zivkovic

NÚMEROS DE ZIVKOVIC NA Liga NOS 2017/18

Ranking estatístico Total
Passes precisos no campo adversário 431
Passes decisivos 33
Dribles bem-sucedidos 29
Grandes oportunidades criadas 8
Assistências para golo 4
Cruzamentos precisos 20

 

“A verdade é que estes números não me surpreendem. Zivkovic tem muito potencial e tem crescido imenso com Rui Vitória”, realçou Luís Diogo Campos.

Aos 21 anos, o sérvio assumiu um papel importante no Benfica. Em 2017/18, juntou à capacidade de assistir os companheiros de equipa para o golo o poder de concluir com êxito os ataques elaborados. Três golos e quatro assistências estão, por esta altura, na conta pessoal do sérvio, mas Luís Diogo Campos acredita que os números vão ser ainda melhores.

Zivkovic

A Sérvia precisa dele no Mundial

O Benfica é o Clube certo para o Zivkovic crescer e continuar a desenvolver-se. Ele devia continuar no Benfica por bastante tempo porque a dimensão do Clube permite-lhe ter todas as condições de que ele necessita para crescer ainda mais”, afirmou Luís Diogo Campos.

O treinador português, que fez parte da equipa técnica de Drulovic no Partizan e que acompanhou o camisola 17 durante cerca de quatro meses em Belgrado, tem poucas dúvidas de que Zivkovic integrará o lote de convocados que vai representar a Sérvia no Mundial. “Ele já tem vindo a ser chamado, e espero que sim, que vá ao Campeonato do Mundo, porque é uma mais-valia para a seleção sérvia”, finalizou.

Texto: Filipa Fernandes Garcia

Fotos: Arquivo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar