27 de abril de 2018, 20h43

Rui Vitória: "Vivemos a competição minuto a minuto"

Futebol

O treinador do Benfica salienta a motivação e determinação dos seus jogadores, que terão de encontrar os caminhos certos para contornar o Tondela e vencer mais uma final.

O Tondela é o primeiro dos últimos três obstáculos que Benfica tem para contornar na Liga NOS 2017/18. Na antevisão do jogo da 32.ª jornada, Rui Vitória salientou que a sua equipa está muito motivada para atacar a conquista de mais três pontos, sempre a pensar no ponto mais alto da tabela, que é onde o Tetracampeão pretende estar quando se ouvir o último apito na prova.

Tem alguns jogadores em risco de exclusão ( Fejsa, Grimaldo, Rúben Dias e Jardel). Vai fazer algumas poupanças neste jogo já a pensar no dérbi? Quanto a Jonas, já pode ir a jogo?

As poupanças de que fala não fazem parte da minha forma de pensar. Os jogos são todos importantes, nunca sabemos qual é o decisivo. Jogarão os melhores jogadores para aquilo que o jogo nos pode dar. Não é a questão dos amarelos, mas temos de facto alguns jogadores com limitações físicas e isso é que pode condicionar a formação da equipa. Vamos ver até amanhã [sábado]. Alarguei a convocatória em função disso. Em relação aos amarelos, estamos a falar de jogadores altamente experimentados que levaram poucos cartões. Estão perfeitamente preparados. Sobre Jonas: não está convocado.

O Benfica está entre dois cenários: fazer história se conquistar o Pentacampeonato ou, se as coisas correrem mal, nem sequer se qualificar para a próxima edição da Liga dos Campeões. Alguma destas situações pesa na cabeça dos jogadores nesta ponta final do Campeonato?

O que pesa é a preparação do jogo de amanhã. A questão que acaba de me colocar é válida para qualquer uma das quatro equipas que estão na disputa, todas podem ser campeãs nacionais. A nossa competição é vivida quase minuto a minuto. Há um jogo para se jogar, três pontos para se conquistar, uma posição que queremos subir na tabela, porque ainda falta chegar ao primeiro lugar. Só pensamos nisso.

Ficou sem Krovinovic a dada altura da época, agora não tem podido utilizar Jonas. Destas, qual foi a ausência mais difícil de reparar na equipa?

Tenho uma confiança muito grande em todos os meus jogadores, mesmo os que não têm jogado tanto. Quando tivemos de substituir o Krovinovic, havia quatro opções e uma delas foi a que funcionou. As soluções estão cá. Saiu o Jonas, entrou o Raúl e fez logo golos. Não é um tema com que nos desgastemos em demasia, mas é evidente que estamos a falar do melhor marcador deste ano e das últimas épocas, isso não deixa ninguém indiferente. Tenho dificuldade em dizer qual foi a ausência mais difícil de resolver, mas estamos a falar do melhor jogador e melhor marcador do Campeonato. Com as dificuldades que fomos tendo, temos dado respostas positivas desde o início, e amanhã [sábado] também vamos dar.

Rui Vitória

O que é que o departamento médico lhe diz a respeito da situação clínica de Jonas? Ainda tem esperança de o utilizar nesta temporada?

Não vou esmiuçar o que o departamento médico me vai dizendo. É uma questão para ser gerida com cautela. O Jonas ainda não está nas condições que entendemos que são boas para competir. Estou em crer de que estará para a próxima semana, mas também já estava em crer antes. É uma lesão que tem “chateado” mais do que se pensava, mas acredito que ainda vai estar connosco neste Campeonato.

O Tondela nunca conseguiu vencer o Benfica e tem um saldo muito desequilibrado no histórico de confrontos. Que adversário espera?

O Tondela fez um trabalho fantástico nesta temporada e tem o seu principal objetivo alcançado. Parabéns ao Pepa, à direção do Tondela e ao Carlos Carneiro, com quem trabalhei. Vamos encontrar uma equipa que se organiza muito bem e que vai ter a possibilidade de jogar sem ter aquela pressão que muitas vezes é castradora da conquista de pontos. É uma equipa com jogadores de qualidade, que se organiza muito bem defensivamente e sabe atacar com muito critério. Amanhã [sábado], desinibidos, a terem possibilidades de mostrar a sua qualidade, vão criar-nos dificuldades. Vamos ter de perceber os melhores caminhos para a baliza. Temos de ser intensos, dinâmicos, mentalmente fortes e persistentes durante o jogo inteiro.

Rui Vitória

Sendo um extremo, Salvio marcou o golo da vitória do Benfica no centro da área, na visita ao Estoril na última jornada. O que é que ele pode dar mais do que os outros extremos?

Salvio é um jogador que está no Benfica há muitos anos, é um campeão, mas como muitos outros que tenho aqui, que são campeões em título e outros que são campeões pelo espírito, pela dedicação e pela entrega. Cada um dos meus jogadores tem características diferentes. Salvio é um jogador persistente, combativo, que já passou por muitas dificuldades na sua carreira. Um jogador que tem a capacidade de se superar permanentemente diante das dificuldades, tem de ser mesmo um grande jogador. Confio em todos os meus jogadores.

Texto: João Sanches

Fotos: Tânia Paulo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar