15 de julho de 2017, 17h50

Pré-época segue na Algarve Cup

Futebol

Uhren Cup terminou com uma derrota com o Young Boys. Segue-se jogo com o Bétis a Sul de Portugal. 

Tags

Futebol

Jonas marcou o único golo do Benfica na derrota frente ao Young Boys, por 1-5, em jogo da Uhren Cup. Segue-se a Algarve Cup diante do Bétis de Sevilha.

Do jogo com o Neuchâtel Xamax para o do Young Boys, Rui Vitória operou três alterações no onze inicial. Lisandro no lugar de Rúben Dias, Fejsa no lugar de Chrien e Rafa no lugar de Cervi. De resto tudo na mesma para enfrentar um adversário que, tal como se previra, ia oferecer outras dificuldades.

Do jogo com o Neuchâtel Xamax para o do Young Boys, Rui Vitória operou três alterações no onze inicial

O desafio começou com um ritmo alto e, em momentos, nem parecia pré-temporada. Mais bola para os da Luz nos minutos iniciais com o ataque a desenvolver-se, essencialmente, pelo corredor esquerdo. Hermes e Rafa em plano de destaque.

Também no miolo, Filipe Augusto mostrava-se ao jogo nos momentos defensivos e ofensivos, e tentou organizar o jogo encarnado. Mais adiantado na fase de preparação, o Young Boys sentiu-se como “peixe na água” com o ritmo elevado e teve a primeira oportunidade de golo. Aos oito minutos, Yoric Ravet rematou e obrigou Júlio César a grande estirada.

Respondeu o Benfica com um forte disparo do “meio da rua” de Filipe Augusto que saiu muito perto da baliza suíça, à passagem do minuto 17. Do ameaço ao golo distou um hiato de cinco minutos. Livre direto para o Benfica, remate de Jonas, bola desviou na barreira e traiu Von Ballmoos.

Foi “sol de pouca dura”! Aos 24’ Asselé empatou após aproveitar alguma complacência da defesa Benfiquista. O mesmo jogador voltou a estar perto de ser feliz 10 minutos depois, mas desta feita, o esférico bateu no poste.

Cansaço natural

Tal como fora feito com o Neuchâtel Xamax, o reinício de jogo serviu para mudanças no onze, algo habitual as pré-temporadas. A segunda parte ia pôr a nu o cansaço natural dos jogadores do Benfica, e que acaba por justificar o resultado final.

Recomeçou melhor o Young Boys, que consumou a reviravolta no marcador aos 51’ através de Sulejmani. Aos 58 minutos, as águias tiveram uma clamorosa oportunidade para empatar a contenda através de uma grande penalidade cometida por Von Bergen, mas Jonas rematou para defesa do guardião do Young Boys.

A perder, o Benfica subiu as linhas no terreno, exerceu maior pressão e a resposta veio dois minutos depois. Triangulação entre Seferovic e Cervi, com o argentino a falhar na cara de Von Ballmoos. Com as mudanças no onze, Rui Vitória testou o 4-3-3, com Seferovic sozinho na frente de ataque.

Apesar de estar por cima no jogo, o Benfica concedeu o 1-3 aos 73 minutos. Asselé trabalhou bem na área e bisou na partida. André Almeida, com um remate de fora da área, esteve perto de reduzir à passagem do minuto 80, mas foi o Young Boys a voltar a marcar aos 85’ e aos 88 minutos por Fasnacht.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou de início com Júlio César; André Almeida, Lisandro, Jardel, Hermes, Fejsa, Filipe Augusto, Diogo Gonçalves, Rafa; Jonas e Seferovic.

Jogaram ainda: Bruno Varela, Pedro Pereira, Kalaica, Chrien, André Horta, Heriberto, Cervi, Carrillo, Willock e Arango.

MR

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar