24 de setembro de 2017, 00h06

Rui Vitória: “Estamos no sétimo assalto e são 34“

Futebol

Em conferência de Imprensa, o técnico encarnado lembrou a fase ainda precoce da Liga NOS

No jogo com o Paços de Ferreira, o SL Benfica quebrou um ciclo de três jogos sem vencer. Porém, na sala de conferência de Imprensa, Rui Vitória falou sobre um Campeonato que ainda vai curto.

“Todos sabemos o trabalho que temos feito, o processo que a equipa está a ter. Estas fases menos boas não se resolvem com dois golos e mais algumas bolas falhadas, temos essa noção. Temos de trabalhar. Isto no fundo é um combate de boxe. Temos 34 assaltos e vamos no sétimo. Interessa é no final do combate. Aí fazemos o balanço”, referiu.

O técnico aproveitou ainda as palavras de Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, para questionar a pertinência de algumas discussões que vão marcando o futebol nacional.

“Às vezes andamos a preocuparmo-nos com coisas acessórias em detrimento das coisas realmente importantes. Eu não sei a quem é que este tipo de discussões interessa, mas há uma coisa que eu tenho a certeza: não beneficia o jogo e o futebol em Portugal. Estes exemplos dos treinadores são os bons exemplos e todos temos de refletir sobre esta forma de viver o futebol em o que o importante é uma confusão ou um título e que a nós não nos interessa”, disse.

 

Por fim, palavras elogiosas para Fejsa, que neste sábado à noite retomou a competição. “É um jogador que tem muita qualidade. Tem características que encaixam muito bem na nossa forma de jogar, e as equipas têm de ser um puzzle em que as peças encaixam umas nas outras. O Fejsa tem essa característica. Eu diria que são essas duas coisas. É de facto um jogador de qualidade e toda a equipa também melhora em função da sua forma de atuar”, analisou.

 

Texto: Luís Afonso Guerreiro

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar