Benfica

25 outubro 2017, 10h37

13 de maio de 2017. Um dia que ficará marcado para sempre na história do país. O Papa Francisco encerrava a sua visita a Fátima, Portugal ganhava pela primeira vez o Festival da Eurovisão da Canção e o Benfica conquistava o quarto título consecutivo, um inédito Tetracampeonato…

No Estádio da Luz, as expectativas eram bem altas para o jogo da penúltima (33.ª) jornada da Liga NOS. Um triunfo consumava automaticamente o 36.º título da história do Clube e a equipa entrou determinada, conseguindo esse objetivo de forma categórica.

Numa convocatória com 21 jogadores – Jardel, Eliseu e Zivkovic ficaram fora das opções finais –, o onze escolhido por Rui Vitória apresentou uma única alteração relativamente à deslocação a Vila do Conde. Salvio foi titular na ala direita em detrimento de Rafa. Mas foi do lado oposto do campo que Cervi abriu o caminho para a vitória, após uma defesa incompleta de Douglas a remate de Jonas (10’). Foi o primeiro momento de explosão de alegria no Estádio da Luz, que recebeu a maior assistência de sempre: 64 591 espectadores. 

Estava dado o mote para uma exibição simplesmente fantástica do Benfica, isto perante um adversário que vinha de uma sequência impressionante de triunfos na competição.

O segundo golo não demorou muito a surgir. Raúl aproveitou um pontapé de baliza de Ederson, apanhou a defesa vimaranense desprevenida e cabeceou na direção da baliza para o 2-0. Explosão completa na Luz, com os adeptos a darem início à festa, que viria a ser do título.

Depois apareceu Jonas, primeiro para falhar duas situações claras, mas, à terceira vez que estava isolado, deu para o lado, para Pizzi fazer o 3-0, aos 37'. No entanto, o Pistolas estava só a guardar o melhor para o fim da primeira parte: recuperação de Fejsa na zona defensiva do V. Guimarães, e Jonas a fazer um chapéu a Douglas. O guarda-redes ainda deu um pequeno toque na bola, mas insuficiente para impedir o 4-0.

O título parecia estar entregue, assim como a equipa do Vitória, e Pedro Martins ao intervalo lançou João Aurélio e Raphinha nos lugares de Paolo Hurtado e Hernâni. Mas pouco mudou no conjunto visitante, que viu o Benfica acumular ocasiões de golo na segunda parte, mas que apenas faturou por uma vez, e de grande penalidade. Marega, infantil, empurrou Cervi na grande área, Jorge Sousa viu e apontou para a marca dos 11 metros, de onde Jonas aproveitou para bisar e fazer o 5-0, aos 67'.

O MARQUÊS SAUDOU OS TETRACAMPEÕES

A festa do Benfica Tetracampeão foi longa e terminou em apoteose na Praça do Marquês de Pombal, no centro de Lisboa, com milhares e milhares de adeptos a celebrar junto com a equipa.

 

Eliseu foi um dos grandes animadores da noite, ele e a mota que o acompanhou desde o balneário da Luz. Andou lá, seguiu para o relvado, onde deu várias voltas ao Estádio, e levou-a no autocarro até ao Marquês.

Mas as celebrações foram mais além. Houve festa um pouco por todo o mundo, sobretudo onde há comunidades de emigrantes… Uma noite inesquecível.

FICHA DE JOGO

Estádio da Luz

13 de maio de 2017

33.ª jornada da Liga NOS 2016/17        

64 591 espectadores

Benfica-V. Guimarães, 5-0

Ao intervalo: 4-0

Árbitro: Jorge Sousa (AF Porto)

SL Benfica: Ederson Moraes, Nélson Semedo, Luisão, Victor Lindelöf, Alex Grimaldo, Ljubomir Fejsa (79’ Samaris), Pizzi, Toto Salvio, Raúl Jiménez, Jonas (87’ André Almeida) e Franco Cervi (72’ Carrillo).

Treinador: Rui Vitória.

Suplentes não utilizados: Júlio César, Filipe Augusto, Kostas Mitroglou e Rafa Silva.

Golos: Cervi (11’), Raúl (16’), Pizzi (37’ e 44’), Jonas (44’ e 67’ g.p.).

Cartões amarelos: Jonas (45’) e Grimaldo (85’).

Cartões vermelhos: nada a assinalar.

Vitória de Guimarães: Douglas; Bruno Gaspar (70’ Tozé), Pedro Henrique, Josué Sá e Ghislain Konan; Rafael Miranda, Bongani Zungu, Hernâni Fortes (46’ João Aurélio) e Paolo Hurtado (46’ Raphinha); Moussa Marega e David Texeira.

Suplentes não utilizados: Miguel Silva, Prince Gouano, Fábio Sturgeon e Rafael Martins.

Treinador: Pedro Martins.

Cartões amarelos: Marega (45’ +1’), Bruno Gaspar (54’) e Tozé (89’).

Cartões vermelhos: nada a assinalar.

Texto: Filipa Fernandes Garcia

Fotos: Arquivo / SL Benfica 

Última atualização: 7 de fevereiro de 2019

Patrocinadores principais do Futebol


Relacionadas

Futebol

As imagens do Trofense-Benfica 

O Benfica carimbou, nesta noite de sábado, o passaporte para a 4.ª eliminatória da Taça de Portugal. Frente ao Trofense, no reduto do adversário, foi preciso ir a prolongamento para encontrar o vencedor, mas a justiça do resultado não sofre contestação: 1-2 e missão cumprida!

Clube

Football For All Leadership Programme

A Fundação Benfica tem vindo a colaborar na realização do curso Football For All Leadership Programme que visa a melhoria das competências e condições de empregabilidade de pessoas com deficiência em especial no setor do Desporto. Na última quinta-feira, a Sala dos Campeões, no Estádio da Luz, foi o palco de mais um momento importante na formação e caminhada dos participantes.

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar