Futebol

31 outubro 2017, 23h54

“Foi uma partida bem disputada, contra uma das melhores equipas da Europa. O carácter da nossa equipa agradou-me bastante. Criaram-se as oportunidades para fazer golos, não aproveitámos e acabámos por sofrer golos muito esquisitos”, lamentou Rui Vitória, na análise à derrota por 2-0 em Old Trafford, diante do Manchester United, na 4.ª jornada da Liga dos Campeões.

“Mas fomos uma equipa determinada e convicta num palco muito difícil”, realçou o treinador das águias. No Teatro dos Sonhos, o Benfica surgiu com três médios – Fejsa, Samaris e Pizzi –, opção que Rui Vitória explicou em conferência de Imprensa.

“Optámos por reforçar a zona central, bloqueando o jogo do Manchester. A diferença foi que nós não marcámos. Parabéns ao Manchester. Pela nossa parte, vamos continuar com a nossa vida. Faria novamente a mesma coisa”, disse o técnico.

Sobre a continuidade do Benfica nas competições europeias – seja na Liga dos Campeões ou na Liga Europa –, Rui Vitória disse acreditar nas possibilidades do Clube da Luz.

“Temos a noção de que temos capacidade para vencer os próximos dois jogos. Há seis pontos em disputa, a situação não é fácil, mas há essa porta aberta para duas competições e vamos trabalhar muito para isso”, afirmou.

Por fim, uma palavra para as prestações dos jovens Svilar, Rúben Dias e Diogo Gonçalves no Teatro dos Sonhos: “É muito gratificante quando temos jovens jogadores a este nível, num palco destes.” 

“Svilar? Esteve a um nível elevado, dentro daquilo que sabemos e conhecemos. Mas hoje foram mais importantes as defesas de De Gea, que safou duas ou três bolas de golo”, assinalou Rui Vitória.

Texto: Luís Afonso Guerreiro

Última atualização: 7 de fevereiro de 2019

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar