11 de janeiro de 2019, 21h25

KO com golpes de qualidade

Futebol

Produzindo bom futebol, confortável com e sem bola, o Benfica impôs-se no reduto do Santa Clara por 0-2 na 17.ª jornada da Liga NOS.

Com bom futebol e aproveitamento na zona de finalização, o Benfica bateu o Santa Clara por 0-2 no Estádio de São Miguel, nos Açores, e, com 38 pontos em 17 jornadas, saltou para o segundo lugar da tabela classificativa da Liga NOS.

RESUMO DO JOGO

Seguro e confortável com e sem bola logo no arranque da partida, o Benfica deu ao jogo um sentido: o da baliza do Santa Clara. Seferovic, aos 3', ficou em boa posição, sobre o corredor central, para marcar o golo inaugural do encontro, após passe de cabeça de Zivkovic, mas a finalização errou o alvo.

De novo com Zivkovic no último passe, as águias criaram sensação de golo aos 16', mas o remate de João Félix, de pé direito na área, não deu à bola as coordenadas exatas e a oportunidade fugiu pela linha de fundo.

O golo dos encarnados, percebia-se, era apenas uma questão de (pouco) tempo e, aos 22', as malhas guardadas por Serginho agitaram-se como consequência de um tiro de Seferovic com o pé esquerdo.

[GOLO: 0-1] André Almeida, sobre a asa direita, fez um passe longo a explorar o espaço entre os centrais do Santa Clara, e foi por essa brecha, perante alguma hesitação dos anfitriões, que Seferovic rompeu para recolher o esférico e depois progredir e disparar com precisão para o interior da baliza (22').

Neste lance, André Almeida aumentou para cinco o número de assistências nesta Liga NOS (só Pizzi, entras as águias, fez melhor, com sete) e Seferovic passou a ser o principal marcador do Benfica no Campeonato (sete golos).

[PENÁLTI ASSINALADO... E (MAL) RETIRADO] João Félix, dando sequência a mais um ataque das águias, deixou Seferovic em boas condições para ampliar a vantagem aos 39', mas o remate do internacional suíço saiu à figura de Serginho. Na ofensiva seguinte, Pizzi foi carregado por Fábio Cardoso quando escapava ao central do Santa Clara. Perentório, o árbitro João Capela assinalou pontapé de penálti, mas depois, por indicação do videoárbitro, recorreu às imagens para rever o lance.

O juiz voltou mesmo atrás na decisão (mas mal, porque o que a Lei 12 diz é que a falta deve ser assinalada no local onde termina) e apitou um livre direto fora da área. Pela infração cometida, Capela exibiu vermelho direto a Fábio Cardoso (44').

O Benfica carregou na abertura da segunda parte e conquistou um pontapé de canto à direita.

[GOLO: 0-2] Pizzi pegou na bola, levou-a para o quarto de círculo e, de pé direito, cobrou o canto, batendo o esférico para a zona de Jardel, no meio da área, onde o central do Benfica foi imponente nas alturas e cabeceou sem apelo nem agravo para dentro da baliza. Num lance de laboratório, os encarnados confirmavam o KO com mais um golpe de qualidade.

Só dava Benfica e o 0-3 esteve para acontecer em diversos momentos da segunda parte: Mamadu, após passe de Grimaldo na área aos 52', evitou a emenda de Seferovic, jogador que depois andou perto do bis aos 53', 57' e 84'; Pizzi (59') e Grimaldo (64'), em disparos de pé esquerdo na área, erraram a baliza contrária por muito pouco.

Brioso, o Santa Clara respondeu como pôde ao domínio do Benfica, apostando todas as fichas em remates de meia distância, que Odysseas e a defensiva encarnada foram controlando e resolvendo.

No plano de jogo delineado por Bruno Lage couberam ainda Salvio, Castillo e Gedson, que renderam Zivkovic (71'), João Félix (85') e Pizzi (90'+1').

Red Pass 2018-2019 Benfica

Texto: João Sanches

Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar