Futebol

23 janeiro 2019, 00h27

Luís Filipe Vieira

Uma arbitragem desastrosa, com decisões incompreensíveis (nomeadamente do videoárbitro, Fábio Veríssimo, que estava numa posição de análise privilegiada), impediu o Benfica de batalhar livremente pelo acesso à final da Taça da Liga. A gravidade do sucedido motivou uma intervenção enérgica do Presidente Luís Filipe Vieira após o clássico disputado em Braga.

"Estamos preocupados, e de que maneira! Debaixo desta nuvem de fumo de emails, 'mala ciao' e de tudo o que anda para aí, toda a gente já nos condenou na praça pública, mas o certo é que nenhum tribunal nos condenou, nem nos vai condenar de certeza! Quando assistimos a um homem que está com câmaras de televisão à frente dele, que é árbitro e não consegue distinguir num lance [golo mal anulado a Pizzi aos 45'+2'] se é fora de jogo ou não, e não consegue distinguir no primeiro golo do adversário se há falta [de Óliver sobre Gabriel] ou não, esse homem não pode apitar mais", afirmou, contundente, o líder das águias, visando diretamente Fábio Veríssimo.

"Quando numa televisão não consegue fazer isto e tem a lata de dizer ao árbitro [Carlos Xistra] para anular o primeiro golo do Benfica – curiosamente o árbitro depois teve a coragem de o validar –, isto é algo que nos deixa cada vez mais preocupados. Um homem destes, com uma série de televisões ao pé dele, não consegue distinguir se é fora de jogo ou não, nem consegue distinguir no lance do primeiro golo do nosso adversário se há falta no meio campo ou não", acrescentou, crítico, Luís Filipe Vieira.

"Na dúvida, hoje, é fácil castigar e penalizar o Benfica. Ainda nesta noite perdemos o administrador Rui Costa, que foi para o banco e acabou expulso. Já nos tiraram o Tiago Pinto, o Rui Costa... E depois assistimos ao que faz a um banco e ao outro. Houve alguém que foi expulso [Luís Gonçalves, do FC Porto], mas não sei se vai ser castigado ou não. Sei é que qualquer pessoa do nosso lado é castigada severamente", apontou.

Classico

"Já fui ao Conselho de Arbitragem e tive a ousadia de dizer frontalmente ao presidente José Fontelas Gomes que a principal culpa é deles. Basta olhar para o que se passou com a história dos emails, de tudo o que se tem passado, para vermos que determinados árbitros foram praticamente escorraçados, corridos da arbitragem. E hoje, eu sei e ele também sabe, há árbitros que estão condicionados, que foram ameaçados, eles e as suas famílias. Eles sabem! Não querem descobrir a verdade, não sei porquê", contestou Luís Filipe Vieira.

"O que se está a passar é penalizante e deixa-nos deveras preocupados. E aqui não podemos ter papas na língua. Ninguém nos vai vergar, e hoje ficou aqui bem demonstrado neste campo que a tal equipa que era para abater, levantou-se novamente, veio para dentro de campo, deu show de bola nos primeiros 30 minutos e, com a ajuda dos nossos adeptos, só não virou o resultado por manifesta má sorte", analisou.

"Aos nossos adeptos digo isto: acreditem, que o nosso grande objetivo é a Europa e o Campeonato. Se todos estivermos juntos e continuarmos com esta perceção que temos, de certeza absoluta que a nossa equipa ainda vai subir muito mais – e não é preciso reforços como muita gente anda aí a falar, porque o valor está dentro desta casa e vai ser demonstrado. Se acreditarem, se todos estivermos juntos, se toda a gente estiver unida à volta do SL Benfica... Qualquer benfiquista tem de entender isto: temos um chapéu por cima de nós que é a bandeira do Benfica. Quem a não respeitar não deve pertencer à nossa família", afirmou com dureza.

"Temos uma bandeira para defender. Cada vez tenho mais orgulho em ser benfiquista. Toda a obra que temos conseguido é invejada por muita gente. Querem destruir-nos, mas fiquem cientes disto: nós vamos crescer mais, fazer muito mais e ganhar muito mais", vincou o Presidente.

Texto: João Sanches

Fotos: Arquivo / SL Benfica

Última atualização: 7 de fevereiro de 2019

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar