12 de fevereiro de 2019, 11h13

Raidel Acea: “Muito trabalho e sacrifício"

Atletismo

O atleta do Benfica, em entrevista à BTV, falou do seu percurso de águia ao peito e das metas que pretende alcançar daqui para a frente.

Raidel Acea esteve no noticiário das 21h00 da BTV, na noite de segunda-feira, e contou como tem sido competir pelo Benfica, falando ainda do que espera para o seu futuro como atleta.

O atleta do Benfica obteve, no dia 8 de fevereiro, o recorde nacional de pista coberta (46,80 segundos), que não era batido desde 1998.

Estou muito contente com este grande resultado, não estava nada à espera, foi algo que foi sucedendo pouco a pouco, com muito trabalho e muito sacrifício”, disse o recordista nacional dos 400 metros em pista coberta.

Naturalizado português desde 2017, Raidel Acea contou como se sente ao viver em Portugal e representar a Seleção Nacional no atletismo.

Estou muito orgulhoso por representar Portugal, estou muito contente, não tenho palavras para definir isto. Portugal é muito similar a Cuba no clima e eu estou muito contente com as coisas em geral. Sinto falta da família, mas tenho um grande apoio. Para mim, chegar aqui foi algo grande. Os responsáveis pelo atletismo deste Clube têm sido a minha família e assim tem sido mais fácil”, confessou.

Raidel Acea

A equipa de atletismo do Benfica vai participar no Campeonato Nacional de Clubes fim de semana de 16 e 17 de fevereiro, em Braga, e o objetivo é só um: revalidar o título.

“Somos o clube detentor do título e vamos lutar para conseguir de novo este grande triunfo. Não podemos menosprezar os outros clubes, mas vamos tentar fazer o melhor possível”, enfatizou.

Raidel Acea confessou que praticar atletismo em Cuba, o seu país de origem, e em Portugal é totalmente diferente.

“Há uma diferença muito grande entre o atletismo de Cuba e o de Portugal, a liberdade é fundamental, abre muitas portas”, expressou.

Quanto a objetivos, o atleta do Benfica ambiciona chegar longe também com a camisola de Portugal.

“Espero poder ir aos Jogos Olímpicos representar Portugal e trazer uma medalha para este país que me acolheu”, afirmou.

Texto: Márcia Dores

Fotos: SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar