9 de março de 2019, 17h19

A uma boa resposta só faltou o golo

Futebol

O Benfica B bateu-se bem com o Paços de Ferreira, líder destacado da II Liga, mas perdeu por 0-1 no Caixa Futebol Campus, em jogo da 25.ª jornada.

Frente a frente, no Caixa Futebol Campus, o 5.º classificado e o líder da II Liga, com o Benfica B a receber o Paços de Ferreira na 25.ª jornada. Um golo dos visitantes, no segundo tempo, definiu a atribuição dos pontos (0-1).

RESUMO DO JOGO

Com um plantel de I Liga, como realçou Renato Paiva, treinador das águias, no retrato que fez do adversário na antevisão deste desafio, o Paços de Ferreira procurou assumir o comando dos acontecimentos no quarto de hora inicial da partida e, aos 7', desenhou uma possibilidade de golo: Tanque, no meio da área, concluiu para fora após cruzamento do lado direito.

Aos 18', depois de um ataque perigoso do Benfica B pela direita, o pacense Rafael Barbosa soltou-se no meio, para corresponder a um centro do corredor esquerdo, e atirou para grande defesa de Fábio Duarte.

À passagem da meia hora, o conjunto benfiquista armou um par de lances que deu trabalho à defensiva do Paços. Na resposta, os visitantes, num tiro de meia distância pelo pé direito de Pedrinho, colocaram Fábio Duarte à prova, com o guardião a voar e a defender o esférico, que ainda bateu no poste esquerdo (40').

Antes do intervalo (44'), Bernardo tentou visar a baliza pacense num remate de zona exterior, mas a bola saiu à figura do guardião Ricardo Ribeiro. Esgotados os 45 minutos iniciais, o resultado estava preso ao 0-0.

RESUMO DA 1.ª PARTE

Entrado no começo da segunda parte (rendeu Bernardo), Nuno Santos desencadeou uma ocasião de golo para o Benfica B: um passe longo para as costas da defensiva do Paços, a rasgar, permitindo a infiltração de Willock, que, na cara de Ricardo Ribeiro, chutou para defesa do guarda-redes (53').

[GOLO: 0-1] Na sequência de um canto batido por Pedrinho sobre a direita, Júnior Pius, com alguma liberdade, elevou-se na área e cabeceou sem hipótese de defesa para Fábio Duarte (66').

Inconformado, o Benfica B agarrou-se ao ataque e pressionou a defensiva pacense. Alex Pinto, aos 73', forçou entrada na área pela direita e, do outro lado, na tentativa de estancar o lance, Marcos Baixinho quase fazia um autogolo: a bola passou rente ao poste direito.

A 10 minutos do fim, Renato Paiva fez a segunda troca na equipa B: saiu um médio (Vukotic), entrou um avançado. O objetivo era carregar em busca da igualdade. Os encarnados beneficiaram de um livre direto aos 90', mas a cobrança de Nuno Santos não colocou a bola na rota do golo. Resultado final: 0-1.

Onze do Benfica B: Fábio Duarte; Alex Pinto, Pedro Álvaro, Zec e Frimpong; Vukotic, Benny, Willock e Bernardo; Taarabt e Saponjic.

Suplentes: Daniel Azevedo, Simón Ramírez, Jorginho, Nuno Santos, Edi Semedo, Zé Gomes e Pedro Henrique.

Boletim clínico: Vitalii Lystcov (status pós-cirúrgico ligamentoplastia no joelho esquerdo); Diogo Mendes (lesão muscular na face anterior da coxa esquerda); Daniel dos Anjos (status pós-cirúrgico ligamentoplastia no joelho direito); Branimir Kalaica (traumatismo na tibiotársica esquerda).

Renato Paiva

"Muito orgulhoso do trabalho que os jogadores fizeram" 

Renato Paiva (treinador do Benfica B): "Temos de perceber o contexto e quem temos pela frente, como bloqueia a fase de construção dos adversários. Não estamos num período de grande tranquilidade e de grande entrosamento, não poderíamos arriscar num momento tão sensível como é a fase de construção. Fomos mais pragmáticos e mais estratégicos. Conseguimos sair algumas várias vezes com qualidade como tínhamos pensado. Não foi o resultado que queríamos, mas a exibição já foi muito próxima daquilo que procuramos. É o treino que nos vai fazer crescer. Hoje já se viu aqui muita coisa que não se tinha visto nos últimos dois jogos. Estou muito orgulhoso do trabalho que os jogadores aqui fizeram. Tínhamos de ser fortes, incisivos, equipa, e fomos tudo isso, com exceção de um ou outro momento."

Pedro Álvaro (defesa-central do Benfica B): "Sabíamos que íamos apanhar uma equipa muito forte, procurámos ter bola, sabíamos que o Paços nos ia apertar na nossa fase de construção e utilizámos outras soluções. O Paços teve algumas boas oportunidades na primeira parte, mas acabou por ser um jogo equilibrado. Demos uma boa resposta, são estes jogos que nos fazem crescer."

Texto: João Sanches 

Fotos: SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar